Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

9 Comportamentos dos filhos que podem ser resultado de uma má educação em casa

Como determinar se alguém é mal-educado? Existem alguns sinais óbvios que podem ser notados imediatamente já no primeiro contato: a pessoa não usar as palavras “obrigado” e “por favor”, não saber como se comportar à mesa e ser rude com outras pessoas. E sim, o primeiro contato basta para perceber que esse comportamento não se trata apenas de um jeito “extravagante” de ser, mas a simples e pura falta de educação.

Os psicólogos afirmam que o processo de educação é muito mais complexo do que aparenta — ele consiste na transmissão de certos valores através dos pais, que podem mudar, ser subjetivos, ou refletirem um contexto cultural.

Nós, do Incrível.club, selecionamos 9 sinais que imediatamente refletem uma falha dos pais no processo de educação das crianças, mesmo que seus atos sejam feitos por trás de boas maneiras. Confira!

Nunca se desculpar ou admitir a culpa

Admitir que está errado não é fácil, e é ainda mais difícil fazê-lo em público na frente de todos. No entanto, admitir a culpa é mais fácil para aqueles que aprenderam isso na infância. A má educação e o mau exemplo mantêm as pessoas presas em um conceito de mundo que elas acham que estão sempre certas e isso nunca vai mudar.

  • Uma vez, estava visitando minha família e meu tio ficou bravo com meu primo por alguma coisa, mas não muito tempo depois se desculpou com ele. Fiquei chocado, absolutamente pasmo de ter visto uma figura paterna que realmente admite quando está errada. Esse meu tio não é perfeito, mas ele ganhou meu respeito, como também fiquei com inveja, mas não de um jeito ruim, só um desejo de ter tido o mesmo, em vez das pessoas que sempre jogaram a culpa em mim. © 1D2D3D / Reddit

Não retirar o próprio lixo

O hábito de ser desorganizado pode indicar que a pessoa tenha uma mente criativa, como também, que tenha certos problemas psicológicos. No entanto, quando não se trata do seu espaço pessoal, mas um espaço público, só existe uma explicação: a pessoa é tão egoísta que não pensa nos outros, e muito provavelmente está habituada a ser assim desde a infância. Os psicólogos afirmam que pais que mantêm a casa em ordem acabam educando seus filhos a serem organizados e a manterem o ambiente limpo, mesmo que a criança resista no início a cumprir suas obrigações de limpeza. Assim se educa futuros adultos com um senso de limpeza coletiva.

  • Eu trabalhava em um cinema, e uma das garotas da limpeza me contou que um garotinho estava recolhendo o seu lixo quando sua avó o impediu e disse: “Não, querido, eles têm pessoas para fazer isso por nós”, olhando diretamente para um dos funcionários. © liquidbob / Reddit
  • Você convida seus amigos para jantar, faz comida para eles, e eles não lavam um único prato ou jogam fora sequer os guardanapos que usaram. Esse é o maior problema com um dos meus amigos, é tão desagradável. E já aconteceu dele vir, trazer sua própria comida e bebida, e deixar o lixo no meu quarto. © anonhoemas / Reddit
  • Estava caminhando ontem e enquanto esperava para atravessar uma rua, um carro parou perto da placa de “pare” na minha frente, abriu a porta e simplesmente jogou um saco de lixo diretamente na rua e foi embora. © EditingDuck / Reddit

Não valorizar o esforço do outro

Não valorizar o esforço do outro significa ignorar todos os esforços que foram feitos por nós. A desvalorização do cuidado e do esforço do outro pode afetar pessoas que gostamos, causando a elas problemas psicológicos por não entender o porquê de seus esforços nunca serem suficientes, como também, levá-las a buscar por novas formas de agradar você. Outra consequência é que a criança pode se tornar mesquinha e não ajudar outras pessoas. No mais, ser sincero demais pode apenas magoar o outro. É responsabilidade dos pais ensinar o filho a respeitar esforço do outro e a ajudar o próximo.

  • Fomos visitar alguns familiares e nos hospedamos na casa deles. Um dos filhos deles, que é estudante universitário, foi até os pais e disse: “Estava pensando, preciso de um carro. Me deem um de presente!” Já estava esperando uma discussão, explosões de raiva e de ressentimentos. Mas os pais, como se estivessem com orgulho, comentaram conosco: “Muito bem, filho. Ele só pede as coisas certas, só precisa tirar a habilitação. Até já separamos um dinheiro para o curso na autoescola. Assim que ele tirar a carteira de motorista, vai ganhar um carro”. Fiquei olhando para meus parentes e pensando — eles mal conseguem pagar as contas da casa, minha avó até os ajuda com um pouco de sua aposentadoria e manda para eles alguns alimentos que ela planta em sua horta. Sinceramente, não entendo por que estavam tão orgulhosos com o pedido do filho. © Supervirus / Pikabu

Demonstrar abertamente desrespeito por certas profissões

Não existe profissão menos ou mais importante, portanto, é desnecessário expressar opiniões desagradáveis sobre isso. Na maioria das vezes, essa atitude reflete a educação familiar, já que é através da família que muitos laços sociais são formados e consolidados.

  • Quando estava cursando a faculdade, trabalhei por um tempo em uma papelaria. Durante a época de volta às aulas, uma garotinha veio à loja com sua mãe. Então, a filha começou a ser malcriada e dizer que não queria voltar para a escola. Em seguida, a mãe dela apontou para mim e disse: “Se você não voltar para escola, vai acabar trabalhando em uma papelaria como esse cara”. Isso me irritou muito e respondi: “Minha senhora, vou me formar em 3 meses e já tenho emprego em um hospital. Espero que sua filha acabe trabalhando em uma papelaria ou em um restaurante fast-food para que possa aprender a ter respeito pelas outras pessoas, algo que a senhora não ensina a ela”. © GreatAndPowerfulNixy / Reddit
  • Quando eu estava no Ensino Fundamental, fiz um comentário do tipo “Ah, mas ele é apenas um zelador”, meu pai, que era uma pessoa de classe alta, me repreendeu e me ensinou a não desprezar nenhuma profissão. Sempre lembro disso e agradeço por esse ensinamento. © GlitteringRoyal1 / Reddit
  • Trabalhava em um cinema. Uma vez, um cara acidentalmente derramou meio balde de pipoca no chão bem na nossa frente. Isso me deixou com raiva, mas ele se desculpou e eu me acalmei. Então, sua esposa veio e disse: “Querido, não se desculpe, é o trabalho deles, quando fazemos bagunça, isso garante que eles tenham um trabalho”. Eu olhei para a cara dela e ela simplesmente derramou o resto da pipoca que tinha no balde nos nossos pés. Meu chefe estava lá e disse: “Não é você fazer bagunça que nos dá um trabalho, apenas a sua presença egoísta e desprezível aqui já nos garante o emprego”. © Always_A_LilConfused / Reddit

Dizer ou fazer coisas desagradáveis com outras pessoas

Isso se expressa de duas formas diferentes: uma pessoa dizer coisas desagradáveis ou fazer intencionalmente coisas sabendo que alguém não gosta ou que isso pode prejudicá-la. Esse tipo de pessoa se sente à vontade em importunar os outros, por isso, é aconselhável evitar esse tipo tóxico. Tal comportamento é consequência da incapacidade de perceber os sentimentos dos outros. Especialistas aconselham ensinar as crianças desde cedo a ouvir o outro e a levar em consideração suas opiniões de forma a evitar esse problema no futuro.

  • Pessoa 1: “Eu fico com raiva quando alguém toca no meu cabelo”
    Pessoa 2: *Toca no meu cabelo* “Hahaha... você está com raiva?” © flying_clock / Reddit
  • Lembro-me de quando contei a alguns colegas que tenho alergia a pólen, a primeira coisa que fizeram foi encontrar alguma flor para jogar na minha cara. É como se você dissesse a eles que fosse um truque de mágica e eles quisessem ver o resultado a todo custo. © Tedrivs / Reddit

Mudar drasticamente de atitude com uma pessoa quando não consegue o que quer

Manter relacionamentos e até mesmo fazer amigos pensando em se beneficiar de algo é extremamente egoísta, ao mesmo tempo que não se importar com os sentimentos e desejos do amigo ou parceiro é cruel. Esse comportamento não surge espontaneamente: uma pessoa age assim de acordo com o exemplo que foi dado em casa pelo pais, seja explícita ou implicitamente.

  • Eu tinha um amigo que ficava me pedindo para fazer o dever de casa para ele, depois que disse “não”, ele decidiu que não gostava mais de mim, mandou uma mensagem pesada e me bloqueou. Eu não estava fazendo o que ele queria que fizesse, logo não era uma boa amiga. Além disso, ele queria copiar um projeto meu que valia 60% da nota. © matikray03 / Reddit
  • Certa vez, comecei uma amizade abusiva com um estudante de Medicina que conheci no refeitório. Trabalhava como técnica de laboratório na mesma parte do campus que ficava a faculdade de Medicina. Tínhamos um papo muito amigável até que ele me perguntou a quanto tempo eu era professora. Contei a ele que não era professora, e que trabalhava como técnica em um determinado laboratório. Ele simplesmente ficou com raiva de mim por “fazê-lo perder seu tempo”. © douche ********* / Reddit

Estabelecer regras que os próprios pais não seguem

Os psicólogos são unânimes em relação a isso: os pais devem criar os seus filhos através do exemplo. Se as palavras diferem das atitudes, então mais tarde as crianças se tornarão adultos que estabelecem regras, mas não as seguem.

  • Meu pai adorava falar coisas como “Porque eu disse”, “Explicarei mais tarde” ou “Faça o que digo, não faça o que eu faço”. E eu odiava ouvir essas frases, isso faz com que a criança pense: “Sei que não devo fazer isso, mas como ninguém está vendo, eu posso”, em vez de fazer a coisa certa mesmo quando ninguém estiver vendo. Não estou criticando seus métodos de educação, mas apenas mostrando a perspectiva de uma criança que já ouviu isso muitas vezes, e que isso pode influenciar no seu caráter mais tarde. © ma ******** / Reddit
  • Minha mãe costumava me dizer muito isso quando eu era pequeno. O dia em que aprendi a palavra “hipocrisia” na escola foi especialmente interessante... © kerill333 / Reddit

Não aceitar ou responder mal à rejeição

Para as pessoas que têm uma boa inteligência emocional, a rejeição serve como uma lição de vida, um motivo para ultrapassar seus próprios limites e reconsiderar sua postura. Esse comportamento está diretamente ligado à educação e aos valores familiares. No entanto, pessoas mal-educadas têm uma grande dificuldade em lidar com a rejeição.

  • Tenho uma filha de 5 anos. Recentemente, comprei uma bicicleta para ela. Desde pequena a ensinei a não pegar o que é dos outros. Então, uma vez fomos passear no parque e levamos a bicicleta. Ela brincou muito e, quando se cansou, resolvemos brincar nos brinquedos do parque. Estava sentada no banco, enquanto minha filha estava na caixa de areia, quando chegou uma mãe com seu filho. O menino tinha cerca de 6 anos e, silenciosamente, se aproximou e pegou a bicicleta. Olhei para a mãe dele que estava vendo a cena e ela não falou nada. Imediatamente disse para o garoto: “Não pegue o que não é seu, coloque no lugar” — a mãe dele respondeu: “Pegue, Pedro! As crianças devem aprender a compartilhar”. Claro que nem tudo não é culpa dos filhos, tudo depende da educação que os pais dão a eles. © Batya121 / Pikabu
  • Meu sobrinho é muito mal-educado. Ele controla totalmente sua mãe. Tanto que ele não pede as coisas, mas exige. E se ele recebe um “não”, literalmente corre para agredi-la fisicamente. © Chiefpickles / Reddit
  • A menina que eu cuido como babá faz uma cara feia e começa a chorar toda vez que eu digo “não” para ela. Está ficando cansativo. © ThatTexas ***** / Reddit

Pensar apenas em si mesmo e no próprio conforto

É difícil reeducar pessoas desse tipo. Os psicólogos apenas aconselham sobre a melhor forma de lidar com elas. O principal motivo para tal comportamento é uma má educação dada pelos pais. Esse tipo de pessoa geralmente é mimada e acostumada a ter tudo que quer dos pais, e quando se torna adulta, apenas pensa em si mesma e em evitar qualquer desconforto ou insatisfação.

  • Local do relato: um parque. Uma zona totalmente para pedestres, um espaço ideal para caminhadas, andar de patins, bicicleta etc. Ali perto também há um espaço para crianças. O que aconteceu? Uma mãe decidiu que poderia chegar até a área para crianças dirigindo. Para isso, ela teve de dirigir cerca de 200 metros sobre a calçada, mas quem se importa? O importante é que ela trouxe o filhinho para brincar. © ellaidrin / Pikabu
  • Minha colega de apartamento acreditava que eu deveria estar sempre disponível quando ela precisasse de mim. Mas ela nunca estava lá quando eu precisava. E ai de mim se fizesse algo sem ela, minha colega agia como se eu tivesse ignorado completamente a sua existência e passava dias sem falar comigo. Um dia, ela trouxe o namorado sem nem me pedir, mas quando convidei minha namorada, agiu como uma criança mimada, fazendo birra e até jogou o casaco dela no chão quando passou pelo corredor. Ela finalmente ameaçou se mudar se eu continuasse recebendo minha namorada, então eu disse: “Tudo bem, tchau”. © alectofurie / Reddit

Quais outros comportamentos você relaciona a uma má educação dos pais? Conte para a gente na seção de comentários.

Compartilhar este artigo