Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

18 Curiosidades sobre “Seven: Os Sete Crimes Capitais” — um filme que revolucionou as produções de gênero policial

Hoje em dia, cenas incríveis de ação e reviravoltas inesperadas na trama de um filme não são mais tão surpreendentes quanto antigamente. E 25 anos atrás, o filme Seven: Os Sete Crimes Capitais fez uma pequena revolução nos longas de gênero policial graças ao seu final inesperado, que, aliás, quase não aconteceu.

Incrível.club espera que você já tenha assistido a essa obra-prima da década de 1990 e esteja pronto para ler algumas curiosidades sobre um dos filmes mais conceituados da história do cinema. Esteja, portanto, avisado: há spoilers neste post, então se você não assistiu ao longa, melhor assistir e depois voltar para ler este post. Confira!

  • Andrew Kevin Walker escreveu o roteiro do filme quando estava extremamente deprimido, pois após se formar na universidade, não conseguiu entrar na indústria do cinema por vários anos. Walker, no entanto, achou o roteiro bom e o enviou para seu colega David Koepp, que o ajudou a vendê-lo para a produtora New Line Cinema.
  • Assim como o personagem Mills, Andrew Kevin Walker não sabia de todos os sete pecados capitais até fazer uma pesquisa.
  • O diretor do filme, David Fincher, ficou encantado com o final do filme quando leu o roteiro. Mas seu agente disse que por engano eles lhe enviaram “o rascunho errado”. E o diretor respondeu: “Não. Esse é o que precisamos” — e por muito tempo teve de convencer a administração do estúdio de que era necessário filmar um final tão arriscado para aquela época.
  • Denzel Washington recusou o papel para ser o Detetive Mills, que acabou ficando com Brad Pitt. Ele disse à Entertainment Weekly que o filme era muito “sombrio e maligno”. Mais tarde, Washington se arrependeu de sua decisão ao ver a produção final.
  • David Fincher ficou impressionado com a atuação de Gwyneth Paltrow em A Força de um Passado (1993). Ela foi sua primeira escolha para o papel de esposa de Brad Pitt no longa. Paltrow inicialmente não estava interessada, então Fincher pediu a seu então namorado, Brad Pitt, para convencê-la a participar do projeto.
  • Durante as filmagens da cena de perseguição a John Doe, Brad Pitt quebrou o braço e os roteiristas tiveram de incluir a lesão do ator no roteiro.
  • O diretor David Fincher queria encontrar alguém extremamente magro para interpretar o pecado da avareza. Quando Michael Reid MacKay fez o teste, ele pesava 43 quilos. Fincher deu-lhe o papel e, de brincadeira, disse-lhe para perder um pouco mais de peso. Para sua surpresa, MacKay havia perdido mais três quilos quando as filmagens começaram.
  • A preparação do ator Leland Orser não foi menos difícil. De acordo com o roteiro, na cena do interrogatório, ele deveria ter a fala confusa de uma pessoa assustada e exausta. Para essa pequena participação, o ator não dormiu por dois dias, constantemente tomando café para se manter acordado. Foram feitas mais de 40 tomadas para essa cena e, durante uma delas, Orser até perdeu a consciência.
  • Kevin Spacey acabou se tornando o principal candidato para o papel de John Doe. No entanto, seu envolvimento na produção iria custar ao estúdio uma boa quantia, então Fincher foi aconselhado a encontrar outra pessoa. Mas Brad Pitt interveio na hora certa e convenceu os figurões do estúdio de que Spacey era a escolha perfeita.
  • Fincher manteve a participação de Spacey em segredo: o ator não promoveu o filme, não teve seu nome incluído nos créditos de abertura e não apareceu em nenhum material de marketing da produção.
  • Foi Spacey quem teve a ideia de que John Doe fosse careca. Ele propôs a ideia a Fincher que disse: “Se você fizer isso, eu também farei”. E ambos ficaram carecas até o final das filmagens.
  • Cada página dos diários de John Doe foi escrita e desenhada à mão. Demorou dois meses de trabalho e foram gastos 15 mil dólares para produzir.
  • O envolvimento do ator Kevin Spacey não foi o único exemplo de influência de Brad Pitt na produção. Seu principal requisito ao aceitar o papel era que o final do filme fosse exatamente o que foi filmado e o que chegou às telonas. Isso era até mesmo uma cláusula em seu contrato.
  • Nas tomadas finais do filme, que foram filmadas em um helicóptero, os atores foram substituídos por dublês. E tudo porque essas cenas não cabiam mais nas suas agendas lotadas.
  • Poucas pessoas sabem, mas uma “sequência” do filme foi lançada em 2015. O filme é chamado Presságios de um Crime. Bem, inicialmente o filme foi planejado como uma sequência, mas por algum motivo a ideia foi abandonada e o roteiro foi reescrito para uma produção original.
  • Em 2008, foi lançada uma história em quadrinhos de mesmo nome baseada no filme. No entanto, ao contrário do longa, a narração dos fatos é contada por John Doe.
  • Brad Pitt, em uma entrevista, comentou a reação do público em uma das estreias: “O filme termina, as luzes se acendem e eu olho para as pessoas. E elas lentamente se levantam de seus assentos, não falam nada e saem. Lembro-me de olhar para Fincher e perguntar: “O que fizemos de errado? O que está acontecendo? Achei que tínhamos feito um ótimo filme!” — Felizmente, o filme recebeu muitas críticas positivas e arrecadou uma bilheteria impressionante.

Aviso: agora iremos contar um spoiler muito importante sobre o enredo do filme. Cuidado!

  • Muitos fãs queriam ter visto o terrível conteúdo da caixa, embora na cena apenas mechas do cabelo da vítima eram visíveis. Para todos que mal podiam esperar para ver a cabeça de Gwyneth Paltrow na caixa, ela preparou uma fantasia de Halloween com essa referência.

Você é fã de filmes do gênero policial? Qual foi o primeiro longa do gênero a que assistiu? Conte para a gente na seção de comentários.

Imagem de capa Se7en / Warner Bros.
Compartilhar este artigo