Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

15 Filmes que foram além ao romper a parede invisível da tela do cinema

Quando assistimos a um filme, geralmente estamos acostumados a acompanhar uma história que se desenrola sem que os protagonistas interajam com o espectador. É como se estivéssemos em outra dimensão, observando a vida de quem aparece na tela sem que sejamos vistos. Estamos falando da chamada quarta parede, uma espécie de barreira “invisível”, que seria a tela do cinema ou da televisão, encarregada de separar os personagens do público. Mas o que acontece quando um ator interpela o espectador diretamente? É a hora em que a quarta parede se rompe.

Neste post, o Incrível.club traz 15 filmes que romperam a quarta parede e desafiaram os limites pré-estabelecidos do cinema. Muitos desses longas chegaram até a causar surpresa quando foram lançados, já que o público não estava acostumado com aquilo. E no bônus que preparamos, confira qual foi o primeiro filme a derrubar a quarta parede.

1. Curtindo a Vida Adoidado

O monólogo inicial de Curtindo a Vida Adoidado é possivelmente o mais conhecido e lembrado caso de ruptura da quarta parede no cinema. Ferris revela ao espectador tudo o que pretende fazer em seu dia de folga, aproveitando a ausência de seus pais. Nós o acompanhamos até o chuveiro, onde ele nos dedica uma canção antes de tampar a câmera com a mão para que não vejamos mais do que deveríamos. Além disso, há uma cena após os créditos finais em que o protagonista nos manda para casa, já que o filme chegou ao fim.

2. Noivo Neurótico, Noiva Nervosa

Woody Allen é conhecido por fazer provocações ao espectador e interagir com eles em quase todos os seus filmes. Em Noivo Neurótico, Noiva Nervosa, um dos momentos mais divertidos do filme é quando os personagens estão na fila do cinema e Woody Allen, cansado das opiniões de um homem que está ali falando a respeito de Marshall McLuhan, compartilha sua frustração com o público. Na conversa, surge o próprio McLuhan para esclarecer a situação e colocar o homem da fila em seu devido lugar.

3. Psicose

Na cena final de Psicose, o personagem Norman Bates olha direto para a câmera e sorri maliciosamente, como se confessasse seu terrível segredo ao espectador. Ele rompe a quarta parede uma única vez, mas é o suficiente para causar um calafrio na espinha!

4. Clube da Luta

Apesar de o filme ser contado por seu protagonista, o narrador interpela diretamente o público ao dar mais detalhes sobre a vida de Tyler Durden. Por sua vez, Durden aconselha o narrador, parecendo que ele também está compartilhando suas reflexões com o público. Clube da Luta, aliás, faz constantemente referências a sua própria condição de obra cinematográfica.

5. Kill Bill: Volume 2

A segunda parte do filme de Tarantino começa com Uma Thurman fazendo um resumo do que aconteceu na primeira parte de Kill Bill, falando diretamente para a câmera enquanto dirige. Trata-se de um recurso magistral que quebra a quarta parede para estabelecer o contexto do que será visto no segundo volume da saga.

6. O Lobo de Wall Street

Quando DiCaprio explica sua filosofia de vida para a câmera em O Lobo de Wall Street, parece até que ele está querendo vender aquilo para o espectador. O personagem revela os negócios legais, porém questionáveis, que o levam rumo ao topo de Wall Street.

7. S.O.S. — Tem um Louco Solto no Espaço

filme de Mel Brooks rompe a quarta parede de uma forma muito original e engraçada. Em uma cena, o personagem de Dark Helmet descobre onde está a princesa Vespa ao ver um vídeo do próprio filme, rebobinando-o para saber para onde os heróis se dirigem.

8. Quanto Mais Idiota Melhor

Em Quanto Mais Idiota Melhor, há uma cena muito divertida em que Wayne e Garth discutem com o produtor de televisão por não estarem dispostos a se vender e fazer propagandas em seu programa. Mas enquanto eles defendem seu posicionamento, divulgam diferentes marcas olhando diretamente para a câmera. Além disso, na parte final do longa, Wayne apresenta diversos desfechos para sua equipe: um triste, um inspirado em Scooby-Doo e outro superfeliz, em que tudo dá certo.

9. Violência Gratuita

Tanto no filme original quanto em seu remake, os psicopatas interagem com o espectador fazendo com que ele participe de suas atrocidades, seja por meio de uma pergunta direta feita à câmera ou de um sorriso, como se soubesse que há alguém do outro lado da tela. Em uma das cenas mais memoráveis, um deles rebobina os fatos para mudar o curso dos acontecimentos.

10. Os Bons Companheiros

filme é completamente narrado pela voz de Henry Hill, mas na cena do julgamento, no fim do longa, o personagem levanta da cadeira e faz um discurso para a câmera. Suas últimas palavras são: “E agora, acabou”. É quando o enquadramento dá um salto para a nova vida de Hill como testemunha protegida recolhendo o jornal na porta de casa.

11. Alta Fidelidade

Alta Fidelidade quebra a quarta parede sempre que o protagonista tenta explicar ao público como se sente após terminar seu relacionamento e o que tem feito com o objetivo de tirar a ex de sua mente. Uma das cenas mais belas e lembradas da produção é aquela em que o personagem faz uma lista de cinco coisas ligadas à amada das quais mais sente falta.

12. O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain rompe a quarta parede constantemente, já que sua protagonista fala com o público, compartilhando olhares cúmplices com ele. No começo do longa, ela faz confidências e revela do que mais gosta no cinema, assim como as qualidades e os defeitos que enxerga nas outras pessoas.

13. Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Birdman é um exemplo complexo. Os atores interpretam atores, e boa parte do filme se desenrola em um teatro, o que faz com que haja uma permanente brincadeira com os limites da ficção. Mais do que quebrar a quarta parede, o longa torna-a elástica. Além disso, há momentos em que o espectador é diretamente interpelado.

14. Gremlins 2: A Nova Turma

Em uma cena de Gremlins 2: A Nova Turma, os gremlins aparecem em uma sala de cinema onde está sendo exibido Gremlins 2, só que eles retiram a fita e colocam outro longa para rodar. O gerente do cinema encontra Hulk Hogan na plateia e pede ajuda a ele. O lutador ameaça os gremlins, que se assustam e voltam a projetar o filme correto.

15. Deadpool

O último filme da nossa lista é Deadpool, que sutilmente presta uma homenagem ao primeiro longa que citamos aqui, Curtindo a Vida Adoidado, na cena após os créditos. Deadpool fala com o espectador sem filtro algum, soltando todas as barbaridades que lhe vem à cabeça. Na cena da lavanderia ele chega a fazer troça da ruptura da quarta parede.

Bônus: O Grande Roubo do Trem

A primeira vez em que a quarta parede foi rompida no cinema foi com um curta-metragem chamado O Grande Roubo do Trem, lançado em 1903. A produção, além de ser inovadora por incluir cenas filmadas em lugares diferentes e depois montadas, é a primeira que pode ser catalogada como sendo do gênero faroeste. Em uma cena, que poderia ser colocada tanto no início quanto no fim do curta, um dos bandidos dispara sua arma em direção à câmera, como se atirasse no público.

Você se lembra de ter se surpreendido ao ver um filme rompendo os limites da quarta parede? Qual sua opinião sobre esse recurso usado por alguns cineastas? Comente!

Compartilhar este artigo