Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15 Atores cuja personalidade não se conectou com os personagens que interpretaram

1-2-
28k

O processo de seleção de atores para interpretar personagens de filmes e séries geralmente é algo bastante complexo. Envolve entender as características desses personagens e dos artistas, preferências pessoais de cada profissional em termos de estilo de trabalho e, sobretudo, saber quais os astros e estrelas estão bem junto a crítica e público — o que, muitas vezes, faz com que a escolha recaia sobre nomes consagrados, mesmo que não estejam tão alinhados com os papéis. Só que, às vezes, esse tipo de escolha condena o filme ao fracasso. O longa pode até arrecadar bem nas bilheterias, mas os críticos e espectadores não perdoam.

Incrível.club decidiu relembrar os casos em que as escolhas dos atores acabaram sendo mal calculadas. Acompanhe!

1. Branca de Neve — Kristen Stewart

A decisão dos produtores de escalar a estrela de “Crepúsculo” para o projeto tinha em mente atrair o considerável exército de fãs da atriz, mas a escolha acabou não dando muito certo. Para o papel de Branca de Neve era necessário manifestar uma gama de emoções, mas a atriz quase não mudou a expressão durante todo o longa. Isso foi especialmente destoante porque os seus parceiros de cena — Charlize Theron e Chris Hemsworth — foram muito convincentes em suas atuações. “Ela (Kristen Stewart) atuou ridiculamente mal, alternando entre duas expressões faciais com a boca entreaberta”, disseram os críticos.

2. Jack Reacher — Tom Cruise

Altura:1,95 m. Peso: 100 a 113 kg. Circunferência do tórax: 127 cm. Era assim que o personagem principal dos livros de Lee Child sobre o policial Jack Racher era descrito, características que, evidentemente, deveriam pesar na escolha do ator principal. Só que o escolhido foi o baixinho Tom Cruise, de 1,70 m. A escolha do ator para esse papel decepcionou leitores e críticos e até o próprio autor. “Gostei muito de trabalhar com Cruise. Ele é um cara incrivelmente bacana e nós nos divertimos bastante. Mas ainda assim os leitores estão certos. As características físicas do Reacher são realmente muito importantes. Esse é um componente significativo de quem ele é”, admitiu Child em uma entrevista.

3. Constantine — Keanu Reeves

O papel de John Constantine é um dos pontos altos na filmografia do ator; no entanto há uma clara discrepância com a imagem do personagem. No filme de Francis Lawrence, o personagem principal é retratado como um cansado homem britânico com um senso de humor ácido. Muitos fãs até sugeriram que esse papel seria mais adequado para Hugh Laurie, a estrela da série “House”. E o Constantine de Keanu Reeves, mesmo com todo o talento do ator, deixou um pouco a desejar nos quesitos inteligência e charme.

4. Sherlock Holmes — Robert Downey Jr

“Ele tinha mais de 1,80 m de altura, mas com a sua extraordinária magreza, parecia ainda mais alto. O seu fino nariz de águia dá ao seu rosto uma expressão de vitalidade e determinação. O queixo quadrado e ligeiramente saliente também expressava um caráter firme.” Foi assim que Arthur Conan Doyle descreveu Holmes. No caso de Robert Downey Jr., as discrepâncias entre o ator e o personagem afetaram não apenas a aparência, mas também o desenvolvimento do papel. Como observado pelos críticos, no filme de Guy Ritchie, o detetive com seu temperamento inquieto mais parecia com Indiana Jones ou James Bond.

5. Mary Corleone — Sofia Coppola

A última parte da trilogia do Poderoso Chefão, segundo os críticos, não foi tão boa quanto as duas primeiras em muitos aspectos. Um deles é atuação de Sofia Coppola no papel de Mary Corleone. Francis Ford Coppola chamou a filha para o estúdio quando foi forçado a procurar urgentemente uma substituta para Winona Ryder. Mas entre Mary e Vincent não havia química e a cena da morte da personagem não foi apenas pouco convincente, mas também ridícula. Não é de surpreender, porque Sofia Coppola, na época das filmagens, praticamente não tinha experiência de atuação. Os críticos reprovaram a decisão do diretor e fizeram duras críticas a atriz na época.

6. Scott Pilgrim — Michael Cera

“Scott, interpretado por Cera, é um perdedor bobo em uma jaqueta com capuz. Essa é a imagem pela qual Michael Cera provavelmente será lembrado até o fim de seus dias”, disseram os críticos. A atuação do ator para o personagem foi muito indecisa e preguiçosa. Tal leitura do papel seria apropriada se o filme fosse uma sátira do princípio ao fim, mas aqui temos uma simples discrepância.

7. Emma Morley — Anne Hathaway

No início do livro, David Nicholls descreve Emma Morley como uma garota insegura, com alguns quilos a mais, espinhas e sardas. Hathaway, francamente, é completamente o aposto de Emma. Para tentar disfarçar aparência e a beleza natural da atriz, deram a ela uns óculos e lhe bagunçaram um pouco o cabelo. Mas isso claramente não foi suficiente.

8. Geralt — Henry Cavill

Embora a série da Netflix “The Witcher” esteja prevista para ser lançada apenas em dezembro, uma controvérsia já eclodiu em torno dela, principalmente devido à escolha do ator para o papel principal. Mesmo ainda não tendo visto Henry Cavill em ação, muitos fãs da série de livros e jogos ficaram desapontados com a decisão dos produtores e afirmam que têm uma concepção totalmente diferente quando imaginam o Geralt. Nos livros, o herói é mais velho, um pouco magro (ao contrário de Cavill com seu físico atlético) e certamente não é um bonitão como o ator de Hollywood. Muitos internautas sugeriram que o papel de Geralt devesse ser interpretado por Mads Mikkelsen, da série “Hannibal”.

9. Mística — Jennifer Lawrence

“A mística interpretada por Lawrence lembra mais Katniss de ‘Jogos Vorazes’, que entrou no mundo dos X-Men e se tornou um símbolo de paz e esperança, uma espécie de ‘Mockingjay’ para mutantes”, escreveu o site especializado Screen Rant. Infelizmente, a vencedora do Oscar e de 3 Globos de Ouro nesse papel foi completamente pouco convincente. Quando Mística fez o discurso de despedida, parecia mais uma criança que eleva a voz para parecer um adulto.

10. Príncipe da Pérsia — Jake Gyllenhaal

Jake Gyllenhaal é um ator talentoso e multifacetado, mas a construção da imagem dele como Príncipe da Pérsia pareceu, para dizer o mínimo, ridícula. Embora o ator tenha dado duro na academia por meses, aprimorando sua forma física, a escolha dos produtores decepcionou tanto os críticos quanto os espectadores. Alguns chegaram a dizer que Gyllenhaal parecia mais um cosplay do príncipe do que um personagem real.

11. Allison Angie — Emma Stone

A principal discrepância entre a atriz e seu papel é a de que a personagem da comédia romântica “Aloha” era asiática. Allison Angie é um quarto havaiana e um quarto chinesa, enquanto Emma Stone é uma garota completamente branca com grandes olhos verdes. Essa discrepância causou discussões tão acaloradas na Internet que o diretor e até a própria atriz tiveram de se desculpar. A comédia acabou recebendo classificações extremamente baixas de críticos e telespectadores.

12. Alexandre, o Grande — Colin Farrell

“O Alexandre de Colin Farrell é mais uma dona de casa desesperada do que um bravo guerreiro. Ele chora constantemente, sua voz é tremula e seus olhos estão constantemente cheios de lágrimas”, concluíram os críticos. O perfil físico do astro também deixa muito a desejar: mesmo uma peruca e sobrancelhas iluminadas não o ajudaram a parecer alguém da Macedônia.

13. Norman Bates — Vince Vaughn

“Vaughn, o que não é surpreendente, é o ponto mais fraco do filme”, disseram os críticos. Embora no final dos anos 90 os papeis de comediante ainda não tivessem estereotipado no ator, ele não foi bem na adaptação cinematográfica de “Psicose”, de Robert Bloch. A interpretação de Vince Vaughn no papel de Norman Bates soou excessivamente teatral e pesada, enquanto o personagem deveria causar no público uma inquietação sutil e um calafrio desagradável.

14. O Coringa — Jared Leto

“A performance de Leto como Coringa acabou sendo pior do que poderia, ou seja, chata”, escreveu a publicação Complex. Só que o ator causou descontentamento nos fãs não apenas por conta da atuação, como pela aparência do personagem. Cabelos verdes extremamente ácidos, grillz nos dentes, inúmeras tatuagens no rosto e no corpo — a imagem do Coringa do “Esquadrão Suicida” ficou sobrecarregada. Leto e os produtores procuraram criar um vilão moderno, mas o resultado soou forçado e excessivo. Assista ao filme mais recente, com Joaquín Phoenix no papel do vilão e você entenderá do que estamos falando.

15. Anastasia Steele e Christian Grey — Dakota Johnson e Jamie Dornan

“Não há qualquer química entre Dornan e Johnson; as cenas na cama são bastante desajeitadas e carecem da paixão que os personagens têm um pelo outro e da devida depravação por parte de Christian Grey”, garantem os críticos. E se Dakota Johnson, embora não muito bem, tentou tornar sua personagem mais profunda, a atuação de Dornan soou para o público como a de uma porta.

Você concorda que os outros atores deveriam ter interpretado os personagens acima? Quem deveria ter sido convidado para esses papéis? E quais outros filmes notáveis ​​pela discrepância entre o ator com o personagem você conhece? Conte para a gente na seção de comentários.

1-2-
28k