Incrível
Incrível

11 dos melhores filmes baseados em fatos reais e as mudanças feitas por seus diretores

O objetivo de todo diretor de cinema ao fazer um filme é triunfar nas bilheterias e, se afirmar que ele é “baseado em eventos reais”, muito provavelmente consegue garantir que o espectador fique preso à tela. O fato de ter como base a realidade cria uma certa curiosidade e intriga, que nos fazem querer ver esse filme antes dos outros. Mas essas produções são sempre fiéis à história real?

No Incrível.club nós revelamos certas mudanças que foram feitas em alguns dos melhores filmes baseados em fatos reais.

1. Vivos (1993), Frank Marshall

Esta produção conta a história de um acidente de avião que aconteceu com o time de rúgbi do Uruguai, Old Christians Club, em 1972. De acordo com Antonio Vizintín (um sobrevivente), há uma enorme diferença entre o filme e a realidade. Se os fatos tivessem sido mantidos ao pé da letra, o filme teria ficado chato para o espectador, já que parecia que o tempo não passava e os protagonistas faziam exatamente a mesma coisa todos os dias. Por esta razão, o diretor dramatizou a história para excitar e envolver o público.

Também foram colocadas algumas cenas que não são verdadeiras, como uma em que os sobreviventes queimam caixas e guitarras, ou outras nas quais há luz, já que, como contam os sobreviventes, nas montanhas não havia luzes. Além disso, no filme, a chegada dos helicópteros de resgate aparece como uma surpresa inesperada, enquanto, na realidade, eles já estavam preparados para o resgate, pois souberam pelo rádio.

2. Uma Mente Brilhante (2001), Ron Howard

Estrelado por Russell Crowe, o filme conta a verdadeira história do Prêmio Nobel de Economia, John Forbes Nash, mas acrescentando a isso alguns fatos que não eram reais. Nash não fez um discurso quando recebeu o Prêmio Nobel de Economia, ao contrário do que é mostrado nas telas. Ele também não trabalhou ou participou do Departamento de Defesa na vida real. Além disso, a produção cinematográfica mostra-o como a figura de um pai exemplar, quando, na verdade, ele teve um filho, resultado de um relacionamento fora do casamento, e nunca o assumiu.

3. O Pianista (2002), Roman Polanski

O protagonista da história real do pianista, Wladyalaw Szpilman, afirma em suas memórias que nasceu e passou a vida toda em Varsóvia. No entanto, as ruas que aparecem no filme são filmadas na Cracóvia. Nesse caso, as mudanças foram de natureza obrigatória, uma vez que os invasores de Hitler haviam devastado o gueto de Varsóvia e toda a capital polonesa. Polanski teve que reproduzir a Cidade Velha da capital, baseando-se, para isso, nas pinturas que o pintor italiano Canaletto criou nas ruas de Varsóvia.

4. Intocáveis (2011), Olivier Nakache e Eric Toledano

Na realidade, o protagonista da história, Philippe Pozzo di Borgo, foi casado com uma rica herdeira quando sofreu o acidente que o deixou em uma cadeira de rodas. Sua esposa morreu três anos depois, no entanto o filme situa sua morte antes do acidente. O casal adotou dois filhos, que ficam fora da história e não aparecem na produção. O final também não corresponde à realidade: Philippe mudou-se para morar no Marrocos, onde encontrou seu novo amor, uma jovem marroquina, mãe solteira e duas filhas. Finalmente, Abdel Yasmin Sellou, ex-funcionário contratado para cuidar do aristocrata, não é de origem senegalesa, como diz o filme, mas argelino.

5. Alcatraz: Fuga Impossível (1979), Don Siegel

Este é um dos filmes baseados em fatos reais mais fieis à realidade. Neste caso, a realidade até supera a ficção. Não há necessidade de adicionar nada para ligar o espectador desde o primeiro minuto. Os personagens reais, Frank Morris e os irmãos Clarence e John Anglin, conseguiram escapar da prisão de Alcatraz. Nunca se soube com certeza se eles sobreviveram ou não, mas, com o passar do tempo, apareceu uma carta supostamente escrita por Anglin na qual ele diz que os três conseguiram sobreviver.

O filme foi rodado na prisão real de Alcatraz, embora as celas dos protagonistas não fossem as que os personagens reais usaram. As que você vê na tela pertencem ao setor C, enquanto as autênticas eram do setor B. Se você visitar esta prisão, ainda é possível ver o buraco pelo qual eles escaparam e as cabeças de papel e gesso que eles fizeram para deixar em seus lugares.

6. Cidade de Deus (2002), Fernando Meirelles e Kátia Lund

Cidade de Deus é, como a anterior, uma história real que ultrapassa a ficção. Mesmo os personagens são autênticos habitantes dessa favela e não atores. Tanto que um dos protagonistas do filme, Ivanzinho, tornou-se um dos bandidos mais procurados do Rio de Janeiro.

A única mudança realizada foi que o filme não foi rodado na favela Cidade de Deus, porque isso representava risco para a produção. Para evitar as possíveis consequências, decidiu-se selecionar uma área menos perigosa: Cidade Alta.

7. Sempre ao Seu Lado (2009), Lasse Hallström

A mudança mais drástica é que, na vida real, a história se passa em Tóquio, não nos Estados Unidos. Outra mudança de roteiro foi a causa da morte do professor Hidesaburo Ueno, que, na verdade, morre de hemorragia cerebral, não de ataque cardíaco, como no filme. Finalmente, o cachorro Hachiko, protagonista indiscutível da história, foi intencionalmente comprado pelo professor, e não encontrado na estação como retratado no cinema.

8. 127 horas (2010), Danny Boyle

Aron Ralston, protagonista desta história terrível, afirmou que o filme é tão preciso que está perto de um documentário, e que há poucas mudanças feitas nesta história. Uma delas aparece nas primeiras cenas, quando Ralston encontra com dois caminhantes. Na realidade, ele só mostrou algumas técnicas de escalada e não uma lagoa escondida como aparece no filme.

9. À Procura da Felicidade (2006), Gabriele Muccino

Na história real, o filho de Chris Gardner ainda era um bebê, enquanto no filme ele foi mudado para um menino de 5 anos de idade. Isso adiciona drama à situação, já que podemos ver os sentimentos e pensamentos da criança ao longo da história. Outra das mudanças feitas pelo diretor foi que, no filme, as práticas de Chris na prestigiada corretora não eram remuneradas, ao contrário da realidade.

10. Prenda-me se for Capaz (2002), Steven Spielberg

Na realidade, o protagonista Frank Abagnale nunca viu seu pai depois de fugir de casa. No entanto, Spielberg acrescentou esse reencontro, tratando assim o tema do orgulho que sente o pai ao ver seu filho com o uniforme de piloto e a necessidade de Frank de sempre agradá-lo. Outra das mudanças do diretor reside na fuga do protagonista, já que, quando regressam da França aos Estados Unidos, Abagnale escapa pela parte de trás de um Boeing 737 e não pelo banheiro, como no filme.

11. Eu, Tonya (2017), Craig Gillespie

O filme conta a verdadeira história da patinadora Tonya Harding e a rivalidade com sua parceira Nancy Kerrigan. Em janeiro de 1994, seu ex-marido atacou a rival mais forte de Tonya, a colega de equipe Nancy Kerrigan. Embora Tonya tenha negado seu envolvimento na agressão, ela foi condenada por encobrir seu marido e guarda-costas e proibida para sempre de patinar. Portanto, embora o filme seja posicionado a favor de Tonya, diferentes pontos de vista também aparecem dependendo do personagem. Desta forma, fica a critério do espectador se posicionar e decidir em qual versão acreditar.

Seja para agradar o espectador, para ter mais sucesso nas bilheterias ou porque as condições assim exigem, não podemos confiar que absolutamente todo o conteúdo de um filme baseado em fatos reais seja verdadeiro.

E você, você conhece algum outro filme baseado em eventos reais que se afaste da história verdadeira?

Incrível/Arte/11 dos melhores filmes baseados em fatos reais e as mudanças feitas por seus diretores
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos