Incrível
Incrível

10 Cenas que não foram planejadas, mas acabaram entrando nos filmes

O processo de gravar um filme costuma ser intensamente trabalhoso. Rodar a tomada perfeita pode exigir diversas tentativas para que seja possível chegar ao resultado desejado pelo diretor. Entretanto, em certas ocasiões os atores apresentaram reações tão naturais e coerentes com o personagem que, apesar daquela cena não ter sido planejada, acabaram entrando na versão final do longa-metragem.

Este artigo do Incrível.club faz a festa dos cinéfilos ao mostrar algumas cenas de grandes produções resultado da espontaneidade dos artistas envolvidos.

1. Feitiço do Tempo

Em Feitiço do Tempo, Bill Murray se vê forçado a viver o mesmo dia repetidamente, precisando aturar o irritante Ned Ryerson, interpretado por Stephen Tobolowsky. Em um momento do longa, depois de ter passado por poucas e boas, o protagonista volta para a mesma circunstância já vivida com Ned, só que daquela vez ele resolve dar um abraço no parceiro de cena. As falas ditas por Murray após o abraço são um total improviso por parte do ator.

2. O Diabo Veste Prada

O Diabo Veste Prada é um filme que conta com a grande atuação de Meryl Streep na pele da vilã Miranda Priestly. Na cena final da produção, podemos acompanhar uma conversa muito interessante entre ela e a protagonista, interpretada por Anne Hathaway. Nela, a antagonista afirma que “todos querem ser como nós”.

O roteiro original dizia “todos querem ser como eu”, mas Streep acabou mudando a fala e seu significado durante uma leitura do roteiro.

3. As Patricinhas de Beverly Hills

As Patricinhas de Beverly Hills é um filme inesquecível de meados dos anos 90 e representou um grande momento na carreira da atriz Alicia Silverstone. Na memorável cena em que a protagonista discursa sobre a vida na América, ela menciona os haitianos, pronunciando equivocadamente (em inglês) a palavra “haitianos”.

A pronúncia errada não estava prevista no roteiro e, apesar de o resto da equipe ter tentado fazer a correção, a diretora Amy Heckerling permitiu que Alicia continuasse seu discurso diante da autoconfiança demonstrada por ela.

4. O Fugitivo

Para muita gente, O Fugitivo é um filme icônico, que mostra a perseguição implacável de Tommy Lee Jones ao inocente Harrison Ford. Para reforçar a situação dramática vivida pelo protagonista, pediram que Ford gravasse a cena do interrogatório sem roteiro. Por isso, sua reação de frustração e desespero por não saber o que está acontecendo é absolutamente genuína.

5. Harry Potter e a Câmara Secreta

Sem dúvidas, um dos papéis mais interessantes da saga Harry Potter é o de Draco Malfoy, vivido por Tom Felton. Curiosamente, uma de suas melhores falas é fruto do improviso do ator. Na cena em que ele se encontra com o amigo Goyle usando óculos (na verdade, era Harry transformado), pergunta o motivo pelo qual está usando o acessório. Goyle responde que era para ler, e Draco fica surpreso, dizendo que não sabia que ele era capaz de ler.

Apesar de a intrigante resposta combinar bem com o personagem de Malfoy, ela foi dita porque Tom esqueceu sua fala original, dando origem ao inesquecível momento.

6. Django Livre

Nós sabemos bem o quanto Leonardo DiCaprio se dedica a todo papel que interpreta, mas em Django Livre ele realmente levou a entrega ao personagem a outro nível. Na cena em que o vilão faz um monólogo impiedoso na frente dos protagonistas, em certo momento ele bate na mesa com a mão, que começa a sangrar.

O sangue que saía da mão do ator não era cenográfico, e sim real. Mesmo assim, DiCaprio seguiu gravando a cena até o fim, apesar da dor.

7. Os Bons Companheiros

Os Bons Companheiros é um dos maiores clássicos da carreira do diretor Martin Scorsese. E no momento em que o trio de protagonistas surge em cena na casa do personagem de Joe Pesci, quem interpreta sua mãe é simplesmente a mãe do diretor na vida real. E como se fosse pouco, ela improvisou todas as suas falas, dando à cena uma naturalidade única.

8. Batman: O Cavaleiro das Trevas

O personagem do Coringa, encarnado por Heath Ledger, foi um dos mais elogiados de Batman: O Cavaleiro das Trevas. Um dos momentos que reforçam o grande trabalho feito pelo ator ocorre na cena na delegacia, quando os policiais começam a aplaudir o comissário Gordon.

A assustadora ideia de fazer o vilão também aplaudir foi fruto de um improviso do ator, mas caiu tão bem que terminou entrando no filme.

9. Homem-Aranha: De Volta ao Lar

Homem-Aranha: De Volta ao Lar foi o primeiro filme da saga com Tom Holland protagonizando na pele do conhecido super-herói. No começo do longa, o personagem de Tony Stark se inclina sobre Peter Parker e este resolve abraçá-lo, só que Tony responde que estava só abrindo a porta para que ele saísse do carro.

Tanto a tentativa por parte de Peter de abraçar quanto a rápida resposta de Tony foram improvisos feitos por Tom Holland e Robert Downey Jr., respectivamente.

10. Titanic

Todos já sabiam que a água estaria fria na hora de rodar as cenas do choque entre o iceberg e o navio em Titanic. Mas Kate Winslet não esperava que estivesse tão gelada! Por isso, seus tremores e a cor azulada em seus lábios durante a cena em que Rose salva Jack são absolutamente reais.

Se você fosse diretor de cinema, recorreria a alguma estratégia para estimular os atores a demonstrar emoções genuínas?

Incrível/Arte/10 Cenas que não foram planejadas, mas acabaram entrando nos filmes
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos