Um pai pagou uma dívida de mais de R$ 11 mil de crianças na cantina da escola

Gente
há 2 meses

Quem disse que os heróis só existem nos filmes? Simon Harris, um blogger premiado, está provando que os heróis da vida real podem ser ainda mais impressionantes. Com um gesto de generosidade inesperado, ele está mudando a vida de muitas crianças em uma escola onde a fome era uma realidade iminente. Conheça a história emocionante que está causando alvoroço na internet e aquecendo corações em todo o mundo.

Pai herói abre a carteira para salvar o dia

Simon Harris, um blogger premiado e pai de quatro filhos, fez uma oferta generosa para pagar todas as dívidas pendentes em uma escola onde os pais foram informados que seus filhos não seriam alimentados a menos que suas dívidas na cantina fossem regularizadas. Ele se dirigiu à Ysgol Dyffryn Nantlle em Penygroes, Gwynedd, e ofereceu-se para pagar a dívida.

A polêmica carta que sacudiu a cantina

A oferta veio após o diretor estratégico da escola, Neil Foden, enviar uma carta polêmica aos pais, instruindo a cozinheira da escola a não alimentar nenhuma criança “se a dívida não tiver sido paga”. A carta foi publicada nas redes sociais e levou o jogador do Manchester United e da Inglaterra, Marcus Rashford, a criticar a postura do diretor, questionando se os tempos difíceis que passamos nos últimos anos não lhe ensinou nada.

Neil Foden, desde então, defendeu a sua posição, dizendo: “Não queremos atingir todos com o mesmo pincel, mas realisticamente, algo tem de ser feito relativamente aos pais que podem pagar, mas não querem”. O dia 19 de novembro foi o prazo definido para os pais regularizarem as contas dos seus filhos, mas o blogger Simon Harris quis pagar a totalidade da dívida, que somava mais de R$ 11.200.

Blogger famoso entra em cena

“Acabei de fazer esta oferta genuína à administração de Ysgol Dyffryn Nantlle no Twitter. Vou cobrir o déficit da cantina se isso ajudar a acabar com essa loucura de crianças potencialmente passarem fome”, disse Simon, pai de quatro filhos, que conta com dezenas de milhares de seguidores no Facebook e no Twitter.

Segundo o diretor da escola, apenas um “punhado de alunos” contraiu dívidas que totalizam cerca de R$ 11 mil. Relativamente à oferta do Sr. Harris para saldar a dívida, o Conselho respondeu: “Como Conselho, não temos uma política geral de recusar refeições aos alunos e discutiremos esse assunto diretamente com a escola”.

A resposta do Conselho e o futuro da cantina

Em um e-mail para os pais, o diretor pediu desculpas, mas disse que a ação tinha que ser tomada, pois havia um déficit no orçamento das refeições escolares. Ele escreveu: “Uma inspeção mais detalhada revelou que isso ocorreu porque um punhado de alunos acumulou dívidas totalizando mais de R$ 11.200. Infelizmente, isso significa que tive que tomar as seguintes medidas.”

Um porta-voz do Conselho de Gwynedd disse: "Solicitamos que qualquer pai ou responsável que esteja tendo dificuldade em pagar as refeições escolares de seus filhos entre em contato diretamente com o departamento de educação ou a escola. Seu filho pode ter direito a refeições escolares gratuitas."Em termos de pagamento de refeições escolares, foi introduzido um sistema online no qual os pais devem garantir que haja fundos suficientes para pagar as refeições escolares de seus filhos.

O sistema de pagamento oferece alguma flexibilidade para os pais que, por qualquer motivo, não possam fazer o pagamento por um curto período. Mensagens de lembrete são enviadas conforme necessário para garantir que não sejam incorridas dívidas significativas. “Como conselho, não operamos uma política geral de recusar refeições aos alunos e discutiremos esse assunto diretamente com a escola”, afirmou o Conselho.

Enquanto muitos pais são ausentes da vida escolar dos filhos, alguns, como o Simo, vão pelo caminho oposto. Ou como o Sam, um pai solo de duas crianças que foi à escola deles usando um vestido!

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados