Cuidado com as heranças: Esta é a razão pela qual você nunca deve deixar uma propriedade para ser dividida entre seus filhos

Crianças
Há 3 semanas

Uma das questões mais polêmicas na vida das pessoas diz respeito à herança. Em muitos casos, a distribuição do patrimônio de alguém falecido desencadeia disputas familiares, já em outros, receber uma herança pode se tornar um ônus financeiro para o beneficiário. É assim que acontece, não é mesmo?

Como exemplo dessa complexa situação, o especialista em heranças Alejandro Ebrat Picart relata o caso de uma mulher que foi obrigada a assumir as dívidas do assassino de sua filha. Este episódio do podcast “Bolsillo” (Bolso) conta com a participação de Alejandro Ebrat Picart, que contribui com sua experiência e conhecimento sobre esse delicado assunto.

O advogado e renomado autor do livro Herencias Felices (Heranças Felizes) consegue explicar de forma clara e divertida as diferentes soluções jurídicas que permitem evitar aborrecimentos e economizar dinheiro em questões de herança. Além disso, como advogado, alerta sobre os erros mais comuns cometidos ao transmitir um patrimônio financeiro.

Um bom exemplo é deixar tudo para o cônjuge ou fazer doações antecipadas aos filhos. O advogado também adverte que, no caso de ter dois ou mais descendentes, é importante evitar deixar um imóvel para eles dividirem, pois isso pode gerar tensões e conflitos desnecessários: “Nunca deixe um imóvel para ser dividido entre seus filhos”.

Quem diria que, como pais, o melhor a fazer é não deixar bens como herança para nossos filhos? A verdade é que, como dizem, o dinheiro não é amigo de ninguém e este tipo de herança só pode aumentar as diferenças entre os herdeiros, que geralmente são irmãos. Veja outro artigo sobre uma mulher que se recusou a dividir a herança com o pai e o irmão ao descobrir o segredo que esconderam dela.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados