A história da vida de Anitta comprova que é possível realizar seus sonhos, não por sorte, mas com muito trabalho e esforço

Mulher
há 11 meses

Se temos alguém na música brasileira atual que está se tornando cada vez mais um fenômeno, essa pessoa é a Anitta. A artista carioca deve seu sucesso à sua própria competência na condução da carreira. E ainda é difícil para o público brasileiro entender a dimensão que sua trajetória está ganhando internacionalmente. O sucesso que para muitos pareceu meteórico se provou muito sólido graças às boas lições de empreendedorismo adotadas por ela.

E, justamente por isso, o Incrível.club reuniu algumas informações e curiosidades sobre a história dessa diva, para que você possa entender que é possível conquistar lugares “altos”. Confira só!

Nascida em 1993, a artista passou sua infância em Honório Gurgel (bairro suburbano do Rio de Janeiro). Seu nome de registro é Larissa de Macedo Machado e suas primeiras canções foram na igreja Santa Luzia, na comunidade em que vivia.

Sua família humilde passou por muitas dificuldades financeiras. Mas Anitta, sempre muito esforçada, terminou um curso técnico de administração aos 16 anos, e isso lhe garantiu uma vaga de estágio na mineradora Vale do Rio Doce.

Seu estágio lhe garantia uma renda de aproximadamente 600 reais, além do cartão de alimentação e o vale-transporte. E já nesse momento ela aprendeu a usar cada centavo para conseguir se manter.

Na mesma época, a adolescente que sempre sonhou em ser cantora começou a investir em sua carreira como cantora e a compartilhar vídeos de covers nas redes sociais. Ela confessa que, por vezes, imitava em frente ao espelho cantoras como Britney SpearsBeyoncé.

Sua carreira dentro do funk começou a acontecer depois que um agente de uma das maiores produtoras do gênero no Brasil na época, a Furacão 2000, viu seu vídeo. Encantado com o talento que ela demonstrava, resolveu mostrar o vídeo para Priscila Nocetti, líder da produtora de funk.

E este foi o vídeo que fez sua carreira dar o segundo passo. Assista aqui embaixo ⬇️

Como tantos jovens da sua geração, ela adorava se exibir na internet — em ferramentas como o aplicativo de fotos Instagram, por exemplo. Além de compartilhar aquelas “performances” internacionais de que falamos lá em cima.

Fã do seriado “Presença de Anita”, da TV Globo, a cantora aproveitou o apelido e dobrou a letra “T” para seu nome artístico. E seu agente fez questão de retirar o acrônimo “MC” para transmitir mais glamour e charme.

Aos poucos sua carreira foi tomando forma, ganhando reconhecimento, mas ela ainda não tinha planejamento e nem orientação adequada. Na época, a cantora exibia um visual bem diferente do que o público conhece hoje, mas a voz marcante e o rebolado solto já eram sua marca registrada.

Após um acordo de 260 mil reais com a Furacão 2000, ela deixou a produtora e passou a ser agenciada por Kamilla Fialho. A cantora também conta que tudo isso a deixou muito aflita porque achava que não conseguiria recuperar todo esse dinheiro para devolver a Kamilla.

Mas o trabalho continuou. Kamilla entendeu que Anitta precisava de algumas mudanças para poder fazer mais sucesso. Seu “projeto” incluiu, entre outras coisas, duas cirurgias (ela colocou implante de silicone nos seios e fez rinoplastia) e uma rotina intensa de malhação.

O tempo passou e em certo patamar de sua carreira Anitta já havia atingido um bom nível de sucesso com base no modelo implantado por Kamilla. Mesmo assim optou por sair de uma posição em que não se sentia ameaçada e resolveu explorar novas áreas.

Essa atitude é uma das primeiras lições fundamentais do empreendedorismo que ela pôde nos ensinar, pois a estagnação que a cantora começava a observar poderia prejudicá-la.

Na mídia é possível ver muitos casos de artistas que fazem muito sucesso por pouco tempo e, do mesmo modo, desaparecem. Esse fenômeno, entre outros fatores, se dá por não conseguirem se reinventar. Anitta soube se antecipar e resolveu sair do piloto automático. O funk deu lugar ao pop e, posteriormente, a investidas no Reggaeton e na música eletrônica.

2013 foi o ano em que Anitta resolveu dar novos rumos à sua carreira, e em agosto do ano seguinte, rompeu com sua empresária (Kamilla) por uma quantia milionária. A cantora resolveu comandar sua carreira quando percebeu que poderia ir mais longe.

Essa foi a melhor escolha que ela poderia ter feito. Sua carreira alavancou e Anitta se tornou a primeira artista brasileira na lista Top 50 Global do Spotify. E se manteve diversas vezes na lista com sucessos como: “Bola, Rebola”, “Downtown”, “Vai Malandra”

Não por acaso, a cantora foi escalada para dar uma palestra no Brazil Conference at Harvard & MIT, evento anual organizado pela comunidade brasileira em Boston, nos Estados Unidos.

Ganhar destaque em mercados saturados e midiáticos requer muito estudo para encontrar soluções criativas. Anitta, literalmente, fez a lição de casa e construiu um plano de internacionalização. Ela teve um raciocínio de uma empreendedora em busca de reconhecimento.

A cantora passou a ser a artista brasileira que cobra o maior cachê para campanhas publicitárias no país. E tudo isso para mostrar que com uma dose de sorte e planejamento é possível conquistar grandes carreiras, não é mesmo?

O que você acha da ascensão da carreira de Anitta? Conte aqui nos comentários ?

Comentários

Receber notificações

Artigos relacionados