8 Evidências de que as descobertas mais interessantes estão literalmente ocultas sob nossos pés

Curiosidades
há 3 anos

A vida dos caçadores de tesouros não é nada fácil. Vamos dizer que sua fortuna é uma mulher muito caprichosa. Se não, como explicar o fato de que algumas pessoas se dedicam à busca do tesouro durante toda sua vida e não encontram nada, enquanto outras, de alguma forma, conseguem acidentalmente tropeçar em quartos secretos, baús cheios de moedas e até cidades antigas?

Nós, do Incrível.club, decidimos pesquisar que descobertas uma pessoa comum pode fazer. E muitos desses resultados nos surpreenderam muito.

Um ex-bombeiro encontrou um abrigo pessoal antibomba

John Simms, um ex-bombeiro do Arizona, descobriu em seu quintal um refúgio secreto em caso de uma guerra nuclear.

Tudo começou com o fato de John ter comprado uma nova casa. Algum tempo depois, ele ouviu rumores de que algo incrível estava escondido em seu quintal. Simms conseguiu encontrar no arquivo local a permissão de construção de sua casa. E, de fato, no documento ele encontrou a localização de uma estrutura subterrânea.

Em sua busca, John usou um detector de metais. Depois de várias tentativas sem sucesso, o dispositivo foi capaz de detectar uma escotilha de metal e, debaixo dela, uma escada caracol.

A descoberta de Simms entusiasmou os usuários do Reddit, que competiam entre si oferecendo ao ex-bombeiro opções para usar o bunker.

Encontraram o anel de Robin Hood na floresta de Sherwood

Pelo menos é o que Mark Thompson, da Grã-Bretanha, acredita. O homem, que ganha a vida pintando empilhadeiras, descobriu um velho anel enquanto passeava pela Floresta de Sherwood com um detector de metais.

Arqueólogos acreditam que o anel de ouro maciço com uma gravura e safira autêntica poderia ter sido feito no século XIV. Muitas pessoas acreditam que a descoberta está relacionada, de alguma forma, ao nobre ladrão Robin Hood. Há também aqueles que duvidam da autenticidade do anel e, de todas as maneiras possíveis, zombam desse assunto.

Mergulhadores descobriram um rinoceronte pré-histórico

Esse achado também foi feito completamente por acidente. Os mergulhadores do clube de mergulho de Odessa, na Ucrânia, encontraram estranhos ossos no fundo do mar durante uma sessão de treinamento regular. Os paleontologistas acreditam que esses restos têm milhões de anos e pertencem a um antigo rinoceronte.

Um pouco mais tarde, os mergulhadores continuaram suas pesquisas e organizaram uma expedição completa em um barco de mergulho. Como resultado, no fundo do Mar Negro eles encontraram os restos de um mastodonte e outros animais herbívoros e carnívoros que tinham entre 7 milhões e 25 milhões de anos. Cientistas do departamento local de patrimônio subaquático estão agora estudando as descobertas. Agora, muitas outras expedições serão organizadas no fundo do Mar Negro.

A remodelação de uma casa ajudou a encontrar uma cidade subterrânea

Uma das descobertas mais incomuns é a cidade subterrânea de Derinkuyu, na Turquia. Em 1963, o local foi acidentalmente encontrado por um morador da Capadócia. Após a demolição de uma parede, ele descobriu uma sala secreta com uma passagem que levava aos misteriosos túneis de pedra. A descida de 60 metros terminava na entrada às enormes catacumbas.

Arqueólogos sugeriram que foi neste lugar que o povo da Turquia estava se escondendo das incursões dos nômades. A cidade poderia acomodar até 20 mil pessoas e, se necessário, até o gado poderia ser refugiado em Derinkuyu.

Agora, esta cidade subterrânea tornou-se um dos lugares turísticos mais populares na Turquia.

Perderam o martelo, encontraram um tesouro

Em 1992, um agricultor que morava perto da cidade de Hoxne (Reino Unido), perdeu um martelo no campo e pediu a seu amigo que o procurasse com um detector de metais. Durante a busca, os amigos tropeçaram em verdadeiros tesouros do tempo do Império Romano.

Assim foi descoberto o tesouro de Hoxne, que agora é mantido no Museu Britânico e possui moedas de bronze, prata e ouro, todos os tipos de joias e estátuas

O fazendeiro e seu sortudo assistente receberam a recompensa “modesta” de 1,75 milhão de libras esterlinas por sua valiosa contribuição para a história da Inglaterra. Mas o martelo ainda está perdido em algum lugar no campo.

Quem perdeu uma âncora no bosque?

Em um dos sites de caçadores de tesouros russos foi publicado um anúncio lacônico: “Encontramos uma âncora, vamos devolvê-la ao proprietário por uma recompensa modesta. Ligue para 8xxx xxx xx xx estritamente após o almoço”.

E tudo ficaria bem, mas por que essa âncora foi encontrada no meio da floresta?

Os visitantes do fórum têm suas próprias hipóteses.

Aldeia perdida dos esquimós

Em novembro de 1930, o caçador canadense Joe Labelle decidiu passar a noite em um conhecido assentamento esquimó. Na escuridão, ele chegou às margens do Lago Anjikuni e descobriu uma aldeia abandonada.

As casas estavam completamente vazias. Parecia que os habitantes simplesmente se levantaram e saíram, deixando seus assuntos cotidianos — comida pegando fogo e roupas meio cozidas. Os esquimós desapareceram literalmente da aldeia.

Uma explicação racional para isso ainda não foi encontrada, mas o nome do caçador canadense que descobriu o assentamento abandonado ficará na história.

Cofre de bronze com tesouros de um milionário excêntrico

Este tesouro ainda não foi encontrado! Mas um livro sobre ele já foi escrito e milhares de pessoas continuam sua busca.

Em meados da década de 1990, o milionário americano Forrest Fenn escondeu nas montanhas um cofre de bronze com um tesouro avaliado em 1 milhão de dólares. O tesouro incluía moedas antigas, diamantes, pepitas de ouro e pedras preciosas.

A ideia de esconder o tesouro ocorreu a Fenn depois que ele foi diagnosticado com câncer. O milionário decidiu deixar uma marca brilhante na história. A questão é que o Sr. Fenn superou sua doença e, hoje, aos 87 anos de idade, ele ainda está feliz em ver como centenas de caçadores de relíquias procuram o tesouro nas Montanhas Rochosas na Reserva Yellowstone.

Em 2010, Fenn não aguentou e publicou um livro com 9 conselhos que deveriam ajudar a localizar o tesouro. Todos estão criptografados neste poema. Acredita-se que as chaves devem ser pesquisadas no texto original, sem tradução.

As I have gone alone in there
And with my treasures bold,
I can keep my secret where,
And hint of riches new and old.

Begin it where warm waters halt
And take it in the canyon down,
Not far, but too far to walk.
Put in below the home of Brown.

From there it’s no place for the meek,
The end is ever drawing nigh;
There’ll be no paddle up your creek,
Just heavy loads and water high.

If you’ve been wise and found the blaze,
Look quickly down, your quest to cease,
But tarry scant with marvel gaze,
Just take the chest and go in peace.

So why is it that I must go
And leave my trove for all to seek?
The answers I already know,
I’ve done it tired, and now I’m weak.

So hear me all and listen good,
Your effort will be worth the cold.
If you are brave and in the wood
I give you title to the gold.

Graças a este poema, os caçadores de tesouros já descobriram que ele está a mais de 1,5 mil metros acima do nível do mar, é inútil procurar o baú perto de antigos edifícios e cemitérios, bem como nos estados de Utah e Idaho. Bem, já é alguma coisa.

E você, se atreveria a viajar a algum lugar seguindo um mapa desconhecido ou começar a cavar no quintal de sua própria casa? Compartilhe sua opinião nos comentários deste texto.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados