20+ Regras da boa educação no transporte público que todos precisamos lembrar

Dicas
há 5 anos

Toda criança deve aprender noções de bons modos: dar lugar às pessoas mais velhas, não fazer barulho, respeitar o espaço alheio, dizer ’por favor’ e ’obrigado’. Mas muita gente, ao chegar à idade adulta, parece esquecer totalmente das regras de comportamento no transporte público. E ainda que essas atitudes desagradáveis não resultem em multas ou processos, o castigo acaba sendo o olhar de reprovação de quem está ao redor.

O Incrível.club preparou para você uma seleção de normas de etiqueta no transporte público. Será que você costuma quebrar alguma delas?

  • Não atrapalhe a fila. A recomendação vale especialmente para os meios de transporte que requerem a verificação de documentos de identidade e de embarque, como ônibus interestaduais e aviões, por exemplo. Tenha à mão os documentos necessários com antecipação (bilhete e carteira de identidade). Assim, ao chegar o momento, você não irritará quem estiver atrás na fila ao fazer perguntas típicas, como “onde será que eu coloquei?” No aeroporto, também vale a pena se antecipar e tirar o relógio, cinto e sapatos de cano alto antes de passar pela equipe de segurança. Se possível, leve uma bagagem de mão pequena e despache aquela de maior volume. Assim, o embarque será mais rápido e cômodo.
  • Prepare antecipadamente as coisas necessárias para a viagem: lanches, aparelhos eletrônicos, documentos, dinheiro, um livro e similares. Assim, não será preciso incomodar os passageiros vizinhos na hora em que precisar se levantar durante o trajeto para pegar algo na bolsa de mão.
  • Não esqueça que outros passageiros também têm seus objetos pessoais. Os fabricantes de aviões e ônibus de longa distância, visando a reduzir custos, diminuem o espaço destinado às bagagens. Por outro lado, as malas em viagens longas costumam ser volumosas. Caso esteja levando várias malas, posicione-as verticalmente no compartimento de bagagem, de modo que elas ocupem menos espaço. Mantenha espaço livre para as coisas dos demais passageiros. Outra opção é colocar sua bagagem no chão, sob o assento à sua frente.
  • Ao oferecer a outro passageiro ajuda com a bagagem, você não apenas melhora a energia no ambiente, mas também diminui significativamente o tempo gasto no embarque. Nem é preciso dizer que é dever de qualquer pessoa ajudar os mais velhos, as mulheres grávidas, pessoas com crianças de colo e/ou com deficiência.
  • Ao embarcar num transporte público urbano, tire mochilas e bolsas volumosas das costas. É melhor deixá-las à frente do seu corpo. Assim, você facilita a passagem das pessoas e diminui os riscos de ser vítima de um roubo.
  • Se maquiar, pentear ou prender o cabelo dentro do transporte público não é algo muito bem visto. Mas parece que algumas mulheres insistem em ’ganhar tempo’ se maquiando a caminho do trabalho. Caso você goste de usar perfumes mais intensos, deixe para aplicar o produto após sair do transporte público.
  • Antes de ajudar um desconhecido a subir no transporte público (especialmente se a pessoa tiver alguma necessidade especial), não esqueça de perguntar se ela ou ele precisa de ajuda. Talvez a pessoa se sinta mais confortável e segura ao fazer isso por conta própria.
  • Avalie com realismo as possibilidades do seu filho. Obviamente, é preciso oferecer o lugar a uma mãe com o bebê no colo. Por outro lado, uma criança de 5 anos é perfeitamente capaz de aguentar uma viagem de 20 minutos em pé. A imagem de um menino de uns 12 anos no colo da mãe seria um tanto estranha, devemos admitir.
  • Ensine bons modos aos seus filhos para não precisar corrigi-los a cada minuto no vagão do metrô (ou, pior ainda, ter de ouvir comentários grosseiros ditos por companheiros de viagem irritados). Vigie os pés dos pequenos para evitar que eles chutem e acabem sujando outra pessoa. Fale da importância de manter-se em silêncio caso o pequeno passageiro já tenha idade suficiente para entender como é preciso se comportar num lugar público.

  • Demonstre predisposição em ceder o lugar numa viagem longa. Não se trata de abrir mão daquela poltrona confortável no trem que você reservou antecipadamente em favor de uma pessoa que não deu atenção ao próprio conforto e comprou a passagem de última hora. Mas se você estiver viajando sozinho e os membros de uma família não tiverem a sorte de conseguirem se sentar todos juntos, ofereça-se para trocar de lugar com um deles.
  • Evite comidas com cheiro forte: pedaços de carne e pratos inteiros dentro de uma marmita devem ficar no passado em se tratando de viagens. Na lista de produtos desagradáveis para os demais passageiros estão os defumados, sanduíches com peixe enlatado (atum, sardinha) e couve fermentada, por exemplo. Fast food também costuma ter um cheiro bem característico. Em vez disso, o ideal é levar frutas e frutos secos, nozes, iogurtes e biscoitos.
  • Uma das coisas mais irritantes nos ônibus urbanos é gente que entra ouvindo som alto. Por isso, evite provocar barulhos intensos que possam incomodar os outros. Isso inclui, além de não ouvir sua música favorita em volume alto (seja ela de que estilo for), evitar ver filme no tablet ou conversar em voz alta. Mais uma vez: use fones de ouvido.
  • A escolha do tipo de transporte vai dizer se será possível no trajeto, ou não. Por exemplo, é um tanto difícil conseguir dormir no metrô. Até porque pessoas para quem você deveria ceder o lugar podem entrar no vagão. Mas em trens de longa distância, aviões e ônibus, é perfeitamente possível dormir e reclinar o assento. Porém, pela questão da falta de espaço, os passageiros da cadeira de trás podem pedir que você não faça isso. Nesse caso, a salvação pode ser uma almofada ou travesseiro ortopédico. Com a ajuda desses itens, você poderá descansar bem sem incomodar ninguém.
  • Em épocas de chuva, fica ainda mais apertado andar num transporte público. Além de bolsas, mochilas e sacolas, as pessoas precisam carregar um guarda-chuva. Não esqueça de, antes de embarcar, abrir seu guarda-chuva e sacudí-lo bem a uma distância prudente das demais pessoas. Dentro do transporte, mantenha-o fechado. E para não respingar nem molhar outras pessoas nem você mesmo, mantenha o guarda-chuvas abaixado.
  • Não é recomendável exagerar nas demonstrações de carinho dentro do transporte público. Considere sempre a sensibilidade das outras pessoas. Nessas horas, vale a pena lembrar das regras básicas de comportamento em lugares públicos.

  • As pessoas costumam se apressar para entrar no transporte, e mais ainda para sair dele. Aqui, valem as mesmas regras. Ajude quem estiver precisando mais: grávidas, idosos e pessoas com dificuldade de mobilidade. E deixe passar aqueles que correm como se fossem tirar o pai da forca, até porque aquela pessoa pode realmente estar com algo urgente para resolver. Sem falar que ficar entre a multidão e as portas de saída pode acabar fazendo com que você vire o alvo de esbarrões. E isso não vale a pena só por causa dos 2 minutos economizados na saída.
  • Regra de ouro nas escadas rolantes: de pé, parado, à direita. Para avançar, use sempre a esquerda, que deve ficar livre para circulação.
  • Não tente ocupar o espaço do outro. Em viagens, especialmente as mais longas, os passageiros costumam reclamar da falta de espaço, já que os assentos são instalados muito perto uns dos outros. Assegure-se de que nem você nem seus objetos incomodem os demais. Não estique as pernas, tocando nas pessoas sentadas à sua frente. E também não coloque sua bagagem entre as poltronas ou debaixo dos pés do seu vizinho.
  • O ideal é ler jornais e revistas em posição dobrada, para não incomodar outros passageiros.
  • Por mais atraente que seja o livro, o jornal, a roupa ou o rosto do seu vizinho, é falta de educação ficar encarando.

Com que infração às regras do transporte público você se depara com mais frequência? Como reage diante delas? Você reclama na hora ou aguenta calado? Comente!

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados