15+ Internautas compartilharam suas piores experiências voando de avião

Histórias
Há 3 semanas

Viajar de avião pode ser mais do que uma maneira rápida de chegar ao destino, mas também um passatempo imprevisível. Desde pessoas para lá de “peculiares” sentadas no assento ao lado a aventuras no próprio aeroporto, voar pode ser uma caixinha de surpresas. E os internautas do nosso artigo de hoje são uma prova disso.

  • Viajo pouco de avião, de uma a três vezes por ano. Aconteceu de eu pegar um voo logo quando estava menstruada. Quando estava passando pela verificação de segurança, o monitor do scanner corporal se acendeu como uma árvore de Natal lá nas “partes íntimas”. Fiquei chocada e avisei que estava usando absorvente, e do fininho. Ainda assim, uma agente teve de revistar toda a minha área da virilha. © s***geogirl / Reddit
  • Uma vez, a comissária de bordo me ofereceu uma mochila de criança cheia de brinquedos oferecida pela companhia aérea porque pensou que eu tinha 10 anos de idade. Tenho 21 anos. © Overheard / Ideer
  • Minha esposa e eu pegamos um voo saindo de Paris. Quando estávamos nos aproximando do destino, o piloto avisou que não tínhamos permissão para pousar devido ao mau tempo e, por isso, faríamos um pouso de emergência em outra cidade. Esperaríamos a tempestade passar, reabasteceríamos e voltaríamos para casa. Todo mundo estava agitado, chateado. Até que ouvimos um grito de alegria vindo de trás, ao fim do anúncio: “Uhuu! Que sorte! Eu estava viajando para lá mesmo. Agora não vou precisar mais trocar de avião para fazer conexão”. Ainda me lembro de como toda a felicidade foi rapidamente substituída por uma expressão de tristeza em seu rosto. Afinal, ele não conhecia as regras de um voo internacional... Não teve permissão para sair do avião na sua cidade natal. O cara ficou muito bravo: “Aterrissei no meu destino só para voar daqui de volta para Paris, e depois de lá para cá novamente. Ah, não!” © Autor desconhecido / Pikabu
  • Voando de avião, assento no corredor. À esquerda, na janela, viajava uma mãe com sua filha na cadeira ao lado, entre nós dois. Assim que ganhamos altitude, a menina começou a ficar irritada. A mãe imediatamente falou: “Vá dar uma volta! A tia vai deixar você passar”. E eu deixei, mas não esperava ter de fazer isso a cada 5 minutos. Achei que a mãe fosse pelo menos pedir desculpas, mas ela apenas disse de forma sarcástica: “Ainda tem uma hora de voo. Por que você já não fica de pé?” Eu ofereci para trocar de assento com ela, mas “Minha filha também tem que olhar pela janela” foi sua resposta. Falei: “Não vou me levantar de novo para satisfazer capricho seu”. A mulher apenas resmungou.
  • Peguei um assento na janela. De repente, tive vontade de ir ao banheiro durante o voo e pedi licença às mulheres dos assentos vizinhos. A que estava sentada no corredor se levantou sem problemas, mas a que estava ao meu lado se recusou terminantemente a se levantar e me deixar passar. Tive que me espremer para conseguir. Ouvi ainda algumas frases sobre espaço pessoal e me senti muito desconfortável durante o resto do voo. Contudo, o que eu poderia fazer? Me segurar por 8 horas para ir ao banheiro ou pedir que ela se levantasse? © Some-Cable-4550 / Reddit
  • Estava viajando de avião, sentado na parte de trás da cabine. Fazia muito calor. Uma mulher perto estava passando mal, outro homem estava quase inconsciente. Pedi quatro vezes que ajeitassem a temperatura do avião. Na quinta vez, o comissário de bordo respondeu que tinha muitas pessoas no voo, e não era possível agradar a todos. Tomei a iniciativa com alguns passageiros para escrever uma carta de reclamação. Não deu cinco minutos e a temperatura estava agradável, de repente havia cobertores para aqueles que estavam com frio. Os comissários todos muito educados e atenciosos. O vizinho da cadeira ao lado disse que eu não tinha agido de boa-fé. Boa-fé é deixar as pessoas fervendo no avião? © Overheard / Ideer
  • Viajei de avião com meu pequeno e uma amiga e seus dois filhos, as crianças pegaram três assentos na nossa frente. Enquanto elas se sentavam, nós fomos acomodar a bagagem em cima. Percebi que as pessoas ao redor estavam olhando, até que ouvi o que meu filho estava falando: “Acontece, Lisa, de não colocarem combustível ou de haver um vazamento no tanque. Mas os pilotos vão saber, se o sistema de alarme não falhar”. Lisa se encolheu em seu assento e ficou horrorizada: ela tinha medo de voar. Descobri que minha amiga tinha passado uma semana tranquilizando a filha de que nada de ruim poderia acontecer durante o voo. E meu filho pôs tudo por água abaixo. © Tatiana Lobanova / ADME
  • Uma vez, voltando de uma viagem de trabalho à Europa em um voo de apenas 5 horas, tive uma surpresa a bordo: a maioria dos passageiros estava com crianças, muitas delas bebês. O que aconteceu durante o voo — simplesmente não há palavras para descrever. Foram raros os intervalos de silêncio. E as crianças mais velhas também não ficavam para trás, fazendo birra de vez em quando. Quando o avião aterrissou e todos começaram a sair, nunca vi tanto lixo na cabine em toda a minha vida. Era preciso andar com uma pá: guardanapos, embalagens, garrafas e comida estavam espalhados por toda parte. A cereja do bolo foi as fraldas sobre as mesas dobráveis dos assentos. Saí do avião com a cabeça inchada. © Chief.Boroda / Pikabu
  • Muitos anos atrás, viajamos de férias com a família de avião. Era um trajeto com conexão, então, compramos as passagens do segundo voo contando com uma margem de tempo (oito horas). Não precisávamos mudar de aeroporto, mas mesmo assim decidimos nos precaver. Vai que... Bem, e o inesperado aconteceu, de uma vez: a partida do primeiro voo atrasou sem explicações. Chegamos ao balcão de check-in do segundo voo bem quando anunciaram o encerramento do check-in dele. Notei que toda a equipe de comissários de bordo que nos atendeu no primeiro voo acabou viajando como passageiros conosco no segundo trecho. Eles, apesar do atraso, foram liberados sem problemas, mas nossa família não. No início, tentei manter uma conversa normal com todos. Os comissários testemunharam todo o drama. Mas nenhum dos meus argumentos foi levado em consideração. Quando finalmente percebi que meus esforços não estavam levando a lugar nenhum, tive um acesso de raiva incontrolável. Fiquei parada no meio da sala de embarque e soltei a voz. Foi, então, que aconteceu um milagre: deixaram nossa família embarcar. © AriK / ADME
  • Hoje, uma mulher aparentemente inteligente de cerca de 50 anos de idade estava gritando com espuma na boca que, para o conforto dos cachorros sendo transportados, as comissárias deveriam abrir a porta para o compartimento de carga em pleno voo, entrar embaixo do avião e ligar o aquecedor para os cães. Ninguém se dispôs a atendê-la. © Overheard / Ideer
  • Sou medrosa, tenho medo de voar. Um dia, estava viajando com minha filha pequena. Por algum motivo, o avião ficou taxiando em vez de pousar. Por mais de meia hora. A cabine estava cheia de fumaça e havia um barulho de bip assustador. Ainda não sei o que aconteceu. Todo mundo ficando cada vez mais nervoso. Até que minha filha me perguntou: “Mamãe, vamos cair?” E eu tentei, com o coração cheio de medo, sorrir para ela e convencê-la de que estava tudo bem. © Overheard / Ideer
  • Certa vez, viajei de avião para encontrar um amigo em outro país. Ele me pediu para levar sua câmera. Passei na casa dele, peguei a bolsa, mas não a abri, e fui para o aeroporto. No controle de segurança, percebi que poderia ter qualquer coisa dentro dela. Comecei a entrar em pânico. Meu coração estava acelerado. A bagagem começou a entrar no scanner. Eu estava pálida, à beira de ter um “piripaque”, e então veio a confirmação de que não havia nada demais na bolsa. Sou apenas ansiosa. © Overheard / Ideer
  • Um dia, eu estava voando para casa. Sentei no meu assento e conectei meus fones de ouvido. De repente, uma mulher se aproximou de mim e disse que eu estava ocupando a cadeira dela. Conferimos nossos cartões de embarque e descobrimos que, na verdade, tínhamos o mesmo número de assento. A mulher começou imediatamente a ser rude e a gritar comigo, dizendo que eu havia pegado seu lugar. A comissária se aproximou e me ofereceu outra cadeira. Eu concordei. Porém, a senhora continuou a reclamar, mesmo já devidamente sentada. Então, me lembrei da minha confirmação de reserva. Mostrei a reserva para a comissária no telefone. Ficou claro que eu quem tinha marcado aquele assento. No fim, a passageira escandalosa teve de mudar de lugar, e eu continuei ouvindo música com um sorriso no rosto. A justiça tinha sido feita. © LexB777 / Reddit
  • Certa vez, eu estava em um voo doméstico na Itália. Era um avião pequeno. Os pilotos estavam com a porta aberta, dava para vê-los pelo corredor. Em algum momento no meio do trajeto, o comandante foi ao banheiro (na cauda). Enquanto caminhava pelo corredor, viu conhecidos e sentou-se para conversar com eles. Depois de 10 minutos, ele chamou o copiloto, que saiu e se sentou no meio da cabine com o piloto e os passageiros. Ambos ficaram lá no meio da cabine. Uma hora, o piloto olhou para o relógio e disse ao copiloto “Vamos, estamos prestes a aterrissar”. E voltaram para a cabine. © olyamax / Pikabu
  • Uma vez, estávamos viajando de avião em família durante as férias. Eu não sou muito alto, mas meu irmão é maior. Assim que entramos no avião, a comissária veio até mim e me ofereceu um assento na primeira classe, alegando que eu costumava voar com a companhia aérea. Concordei, então peguei minhas coisas e disse ao meu irmão que levaria comida para ele da primeira classe. Porém, assim que aterrissamos, ninguém da família estava falando comigo. Até que minha mãe não aguentou e disse: “Você deveria ter cedido o lugar para seu irmão”. E minha irmã me criticou, alegando que não pensava na família. A relação familiar se deteriorou, e agora me sinto solitária e culpada. © Abbyissost***d / Reddit
  • Estava voltando de uma viagem de negócios terrivelmente cansada. No avião, peguei no sono imediatamente. Enquanto dormia, senti que minhas mãos ficaram molhadas uma hora. Abri os olhos e havia uma fralda nelas, e, ao meu lado, uma mãe estava trocando um bebê. Fiquei atônita. Então, ela viu que eu tinha acordado e disse: “Ah, você está acordada? Vou limpar isso”. Quer dizer que enquanto eu dormia servia de bancada?. Nunca vi tamanho desrespeito antes.
  • Estávamos voltando do exterior. De repente, alteraram o portão de embarque, mas em vez de anunciá-lo pelo alto-falante, uma funcionária do aeroporto andava com uma placa de voo e acenava para as pessoas. Fiquei chocada. E se alguém estiver no banheiro ou na cafeteria e, por um erro básico de organização, não voar? A mulher logo foi embora. Não me lembro se havia algum passageiro atrasado no voo. © Cryptozoologist Mamkin / ADME
  • Uma vez, estava voando e tinha muitas áreas de turbulência no trajeto. O anúncio de “aperte os cintos” foi exibido, o avião começou a sacudir. E foi então que vi uma criança de aproximadamente dois anos de idade correndo sozinha pela cabine. A mãe, na casa dos 40 anos, estava tranquila. Aparentemente, se a criança não está gritando, está tudo bem. © SelenaBra / Pikabu
  • Entrei no avião, encontrei meu assento perto da janela e lá já tinha uma mulher sentada com duas crianças. Perguntei a ela qual era seu assento. Bem, poderia haver um engano. Ela disse: “Não sei!” Chamei a comissária, que explicou que uma criança havia sido transferida para o meu assento para que a mãe pudesse voar com seus filhos. No entanto, o engraçado é que os colocaram longe do pai, que ficou em outra parte da cabine. Não me importo que a família voasse junto, mas tinham de me pedir permissão primeiro para trocar o assento. Afinal de contas, as crianças não eram tão pequenas, tinham entre 10 e 12 anos de idade. © Sad-Gain-74 / Reddit

O avião é uma maneira rápida e segura de viajar pelo mundo. No entanto, algumas pessoas estão convencidas de que prefeririam um passeio de carroça a voar novamente.

Imagem de capa s***geogirl / Reddit

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados