10 Descuidos em casa que podem colocar sua família em perigo

Dicas
há 6 meses

Quanto vale ter a certeza de que sua família está em um ambiente seguro e que vocês sabem o que fazer em caso de emergências? Pelo menos, uma noite de sono tranquilo, não é mesmo? Por isso, é importante estar ciente das falhas na segurança da sua casa que você pode cometer e que podem colocar seus entes queridos em perigo. Entretanto, nossa lista não vai abordar apenas a parte elétrica e o reforço das portas, mas também o tipo de sabonete que vocês usam e como usar luzes e sons para simular que tem gente em casa, quando você estiver fora. Confira!

1. Não fazer a verificação da rede elétrica

Sabemos que a tecnologia evoluiu muito nos últimos anos, né? Atualmente, temos vários aparelhos eletrônicos em casa, só que a fiação continua a mesma de antigamente. Então, um grande erro é não fazer uma revisão das instalações elétricas do imóvel. Esse cuidado vai garantir que tudo está funcionando bem e sem desperdício de energia. Mas lembre-se de que isso deve ser feito por um eletricista de confiança. Pense nisso como um investimento para proteger sua família, afinal, sobrecargas na rede causam mais de 50% dos incêndios domésticos.

2. Usar aromatizadores de ambiente

Os aromatizadores prometem deixar seu ambiente mais cheiroso e agradável, mas na verdade, eles podem fazer mal à sua saúde. É isso mesmo, esses produtos podem causar irritação nos olhos, nariz e garganta, problemas respiratórios, dor de cabeça e até mesmo asma. E se houver pets na casa, eles podem sofrer ainda mais com isso, já que têm o sistema respiratório mais sensível. Então, o que fazer para evitar esses perigos? A melhor coisa é não usar esses produtos, ou usar o mínimo possível. Se você precisar de algum, escolha um natural e abra bem as janelas para ventilar o ambiente.

3. Manter tintas com chumbo em casa

Sobretudo no passado, algumas tintas de parede continham chumbo, metal que pode fazer muito mal para a nossa saúde, e que pode se soltar no ar. As crianças são as que mais sofrem, porque elas ainda estão em desenvolvimento. Caso respirem ou engulam partículas, elas podem ter dificuldade para aprender, perda de memória, anemia, danos nos rins e no fígado, e até morte. Por isso, é bom ter cuidado com as tintas que descascam na parede, sobretudo se há crianças e bichinhos em casa. Caso suspeite, você pode remover a tinta com cuidado ou pintar por cima com outra sem chumbo.

4. Usar uma fechadura simples

Para ter uma entrada segura, você precisa de uma porta firme e uma fechadura tipo yale boa. Não basta ter uma fechadura na maçaneta, porque isso é moleza de arrombar. Você pode reforçar sua porta com algumas coisas: uma placa de impacto mais forte, um kit de reforço de porta, uma trava extra e uma barra de segurança. Assim, sua porta vai ficar bem mais difícil de ser aberta por um invasor.

5. Não investir em uma tinta intumescente contra fogo

A tinta intumescente é ótima para se proteger do fogo, pois ela forma uma espuma quando a temperatura esquenta e protege a superfície pintada. Assim, o fogo demora para se espalhar e você tem mais tempo para salvar sua vida, sua família e suas coisas, diminuindo o prejuízo de possíveis incêndios. Além da proteção, outro benefício dessa tinta é que ela tem preço acessível e é fácil de passar, facilitando a adesão ao uso.

6. Ainda acreditar em sabonetes antibacterianos

Os sabonetes antibacterianos não têm comprovação científica de que são melhores do que os sabonetes normais para prevenir doenças. Na verdade, eles podem causar problemas de saúde, como alergias, desequilíbrios na flora intestinal e resistência das bactérias aos antibióticos. O uso de sabonetes normais é suficiente para remover os germes e manter as mãos limpas. Para isso, lave as mãos com água morna, esfregue bem por pelo menos 20 segundos e enxágue com água limpa. Seque as mãos com uma toalha limpa ou um secador de mãos. É mais que o bastante.

7. Não usar os auto-falantes para segurança

Os alto-falantes inteligentes, do tipo Echo Dot, também podem ser usados para proteger a casa quando ninguém estiver. Os Echo, por exemplo, têm recursos como o Modo Away, que liga as luzes e toca sons para parecer que alguém está em casa. Também, o Modo Monitoramento, que notifica você se for detectado som de movimento. O Echo também pode ser usado para controlar as fechaduras inteligentes das suas portas e para acionar alarmes em caso de emergência. Por isso, se você tem um desses, pesquise aplicativos do tipo, e se não tiver, pense se não vale o investimento.

8. Não se atentar à segurança das escadas

Uma boa iluminação é essencial para evitar quedas nas escadas. Portanto, certifique-se de que os degraus sejam bem iluminados, sem reflexos ou sombras fortes. Você pode instalar um interruptor de três vias na parte inferior e superior das escadas. Ainda, você também pode evitar padrões visualmente distrativos nos degraus e marcar os narizes permanentemente se eles não puderem ser claramente vistos. Pintar uma faixa de cor contrastante no nariz de cada degrau é uma boa maneira de fazer isso. Assim, você pode ajudar a tornar suas escadas um lugar mais seguro para todos.

9. Ainda não ter um plano de evacuação da casa

Incêndios são mais comuns do que pensamos e podem acontecer em diversos pontos da casa ao mesmo tempo. Então, o que você faz nesses momentos? Para evitar essa dúvida e aumentar as chances de ninguém se ferir, é importante fazer um plano de evacuação e treinar com a família constantemente. Principalmente se há crianças, elas precisam saber para onde vão caso algo esteja pegando fogo. Além disso, saber rastejar para evitar a fumaça tóxica e não tocar em aparelhos eletrônicos ou peças de metal que podem estar quentes são algumas orientações.

10. Não fazer uma vistoria

Se você deseja mesmo investir na segurança do seu imóvel e, consequentemente, da sua família, pense em fazer uma vistoria. Seja em um novo lar ou se vocês já moram há um tempo nesse lugar, vale verificar qual o estado da estrutura, parte elétrica, portas e janelas, entre outras questões que vão garantir que todos fiquem bem. Essa vistoria pode ser feita por você mesmo, mas o ideal é contar com ajuda profissional. Pelo menos para você saber qual é o estado das coisas e poder planejar e providenciar os reparos, por ordem de importância.

Muitas soluções de segurança parecem custosas, o que acaba sendo uma desculpa para algumas pessoas. Entretanto, isso pode ser só uma impressão, na verdade existem formas de manter seu lar seguro sem gastar muito.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados