Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

A supermodelo Natalia Vodianova sabe o que é ser pobre, e por isso doa milhões de dólares para obras de caridade

3-14
658

A história da supermodelo Natalia Vodianova faz com que até as pessoas mais céticas comecem a acreditar em contos de fada. Natural de Nijni Novgorod, na Rússia, essa mulher vendia bananas no mercado local e se transformou em uma das modelos mais famosas ao conquistar o mundo com sua beleza de tirar o fôlego. Ela se transformou também em uma das 5 modelos mais bem pagas da história e, ao mesmo tempo, arranjou tempo para cuidar de 5 filhos.

Histórias como essa fazem o Incrível.club acreditar em milagres. Hoje, trazemos detalhes da vida de uma modelo que encantou e continua encantando o mundo. Natalia é um grande exemplo porque ajuda muitas pessoas que não tiveram a mesma sorte que ela.

Sua terra natal

“A menina nessa foto espera o seu visto para Paris. A foto foi tirada há muitos anos por Alexey Vasilyev, que me descobriu. Quem diria que essa menina gordinha teria uma oportunidade no mundo das modelos”.

Natalia nasceu em Nijni Novgorod, na Rússia, em uma família humilde. Sua mãe teve 3 filhas, uma delas com necessidades especiais. A pequena Natalia precisou amadurecer rapidamente, já que aos 6 anos ela precisou cuidar sozinha de um bebê. Ela não estudava muito, principalmente porque não tinha muito tempo: a futura supermodelo passava quase todo o dia no mercado ajudando a sua mãe. Seus colegas de classe sempre riram muito de como ela era magra.

Aos 16 anos, foi aceita em uma agência de modelos local chamada “Yevguéniya”. E foi então que a grande oportunidade apareceu. Uma agência que buscava modelos foi até a sua cidade para encontrar novos rostos.

Primeiro casting, primavera de 1999

Natalia era uma das 100 meninas que queriam ser famosas. Os caça-talentos estavam procurando um diamante bruto e o encontraram em forma de uma garota loira, de olhos azuis e com uma saia curta. Depois de alguns meses, ela fez as malas rumo a Paris.

Sucesso vertiginoso

Natalia se mudou para a capital da moda e seu nome começou a ficar conhecido no mundo todo. Mas claro que isso não aconteceu imediatamente. O caminho até se transformar em uma estrela foi complicado. Ela precisou aprender a sorrir, a se comportar em uma passarela e, por recomendação da agência, ela precisou se consultar com um psicólogo. Contudo, o mais importante era a necessidade de aprender um idioma estrangeiro. Pois, comunicar-se apenas por meio de expressões faciais não era nada satisfatório.

Nessa época, a competitividade era muito grande: ela precisava fazer de 12 a 15 castings por dia. Essa era a única maneira que ela tinha de conseguir um trabalho. Todo o dinheiro que ganhava era usado para comprar comida e para pagar o aluguel. Natalia ainda pensava que estava vivendo uma maré de sorte que acabaria em breve, quando ela teria que voltar para a sua cidade natal.

“Eu não pensava que alcançaria o sucesso. Tudo o que eu queria era ganhar o suficiente para proteger a minha mãe e a minha irmã”.

No final de 1999, Jean-Paul Gaultier ficou encantado com a beleza de Natalia em um concurso anual realizado pela agência Madison. O famoso estilista insistiu para que ela ficasse em segundo lugar e ofereceu a ela um trabalho como modelo iniciante. Pouco tempo depois, Natalia começou a receber convites de grandes marcas, e após a participação na semana de moda de Nova York ela começou a acreditar em si mesma. Após esse evento, muitas novas ofertas começaram a aparecer e ela trabalhou com as marcas mais famosas, entre elas: Gucci, Yves Saint Laurent e Calvin Klein. E claro: a modelo apareceu nas grandes revistas da moda, como Vogue, Harper’s Bazaar, Marie Claire Elle.

Em 2001, Natalia apareceu pela primeira vez no cinema, mas as passarelas lhe trouxeram mais fama do que os filmes. Em 2002, Natalia se transformou na modelo mais solicitada da semana de moda de Nova York, onde ela desfilou para 19 estilistas.

Foi nesse momento que Natalia se transformou no rosto da Calvin Klein, abrindo e fechando os desfiles da marca. Mas a grande vitória veio com o calendário Pirelli, em 2004. Poucas mulheres tiveram essa oportunidade. Em 2007, ela se transformou no rosto oficial de uma das casas de moda mais importantes do mundo, a Chanel.

Casamento

Entretanto, para esse conto de fadas se completar faltava um príncipe. Em uma festa privada em Paris, Natalia conheceu o lorde inglês Justin Portman. No começo de 2001, a modelo o acompanhou em uma sessão de fotos na África. Seu primeiro filho, Lucas, nasceu 9 meses depois, e 6 semanas após o parto Natalia estava de volta às passarelas.

“Meu agente não achava que eu me transformaria em uma estrela porque eu era mais baixa e mais cheinha do que o perfil que a indústria da moda valorizava. Depois do nascimento do meu primeiro filho, aos 19 anos, eu emagreci rapidamente. A gravidez foi para o meu organismo um grande estresse, por isso eu emagreci tanto e me transformei em um modelo de beleza para os estilistas. E foi assim que a minha carreira deslanchou. Quando o Lucas nasceu, me pediram que eu abrisse um desfile. Na nossa indústria, as pessoas se transformam em estrelas apenas depois disso”.

O casamento de Natalia Vodianova e Justin Portman foi celebrado após o nascimento de Lucas, em 1 de Setembro de 2002 na cidade de São Petersburgo. O marido era nobre e por isso Natalia passou a ser tratada também como uma mulher da nobreza. Em 2006, o casal teve a segunda filha, Neva. Em 2007, veio Viktor. Mas claro que todo conto de fadas tem o seu fim e eles se separaram em 2011.

Novo amor

A modelo conhecia o milionário Antoine Arnault há muito tempo, mas o romance começou apenas em 2011. Em agosto de 2013 a vida de Natalia mudou: ela aceitou a proposta de Antoine para se mudar de Londres a Paris, onde ela vive atualmente com toda a sua grande família.

“Meu dia estava sempre planejado: reuniões, filhos, escola. Exatamente às 8 horas da noite, quando meu marido voltava para casa, eu desligava o computador, deixava o celular longe de mim e me arrumava um pouco para ele”.

Os seus herdeiros

Agora, Natalia trabalha com voluntariado e cuida de seus 5 filhos. Os primeiros 3 são do primeiro casamento e os outros 2 são do segundo. Em 2014, Natalia e Antoine tiveram o primeiro filho, Maxim; em Junho de 2016, a família deu as boas-vindas a Roman, o quinto da modelo. Em casa, eles falam 3 idiomas: russo, inglês e francês.

O segredo de sua beleza e de sua juventude

Natalia segue uma boa alimentação e faz o possível para que os filhos façam o mesmo. Ela tem 1,76 de altura e pesa entre 45 e 50 kg. A modelo sempre emagreceu rapidamente após a gravidez. As regras de alimentação são as seguintes: nada de produtos gordurosos e doces em poucas quantidades. É importante cuidar do peso e da qualidade dos alimentos desde cedo porque os hábitos relacionados com a alimentação ficam conosco por toda a nossa vida.

“O mais importante para mim é ser mãe. Na infância, eu não sabia se me transformaria em uma mulher famosa, mas eu sempre soube que seria uma boa mãe”.

Além de uma dieta balanceada, é importante manter uma vida ativa. Natalia organiza maratonas filantrópicas de 42,2 km e em muitas ela mesma participa. Ela também costuma aparecer em grandes eventos esportivos como uma celebridade convidada, por exemplo, na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Sochi e no sorteio para os grupos da Copa do Mundo de 2018.

De Cinderela a Fada Madrinha

Quando a fama e a riqueza deram para Natalia mais liberdade, ela decidiu que queria fazer algo pelas outras pessoas. Em 2004, a modelo criou a fundação Naked Heart Foundation, cujas principais áreas de atuação são o apoio a crianças com problemas de desenvolvimento e a construção de parques infantis na Rússia e no exterior. Na Rússia e na Comunidade dos Estados Independentes já foram construídos mais de 100 parques infantis onde antes haviam apenas terrenos abandonados.

Como parte do trabalho da fundação Natalia organiza a maratona “Corações Corredores” e outros eventos de caridade. O valor arrecadado é enviado a pessoas e as organizações necessitadas. Em 4 anos ela conseguiu arrecadar 2,2 milhões de dólares.

Outro projeto de sucesso da modelo é o aplicativo Elbi, que funciona da seguinte maneira: você pressiona o botão “Love Button” para transferir um dólar ao fundo escolhido. Com a ajuda do Elbi, usuários podem apoiar pequenas organizações. Entre os sócios do programa estão Louis Vuitton, Stella McCartney, H&M e outros gigantes da moda.

Natalia no centro de apoio a crianças com problemas de desenvolvimento no Catar

A supermodelo também começou a trabalhar em uma nova área de ativisimo: ela se transformou no rosto da coleção ecológica da marca H&M. E apareceu em um vestido leve feito com um material especial: resíduos encontrados em oceanos e na costa. Confira o vídeo promocional da coleção.

“Quando você é pobre você não tem tempo para pensar no futuro, você não sabe o que fará amanhã. Quando você é rico, você pensa no futuro, mas não é fácil encontrar um objetivo. Eu fui pobre e posso garantir que o dinheiro não traz felicidade”.

O que você achou da vida de Natalia? Você acha que ela soube lidar com a fama? Compartilhe a sua opinião nos comentários.

3-14
658