Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

7 Iniciativas criadas na América Latina para proteger os animais

1--4
214

As ameaças aos animais aumentaram com o passar do tempo. Através do aquecimento global, a destruição de ecossistemas e a caça, inocentes criaturas perdem seus lares e, com isso, a possibilidade de crescer em seu habitat natural. Cada vez aumenta o número de espécies que se encontram em perigo de extinção, e nós, seres humanos, devemos começar a nos responsabilizar pelo que estamos causando. Felizmente, há muitos países que decidiram dar a este tema a importância que merece.

Incrível.club decidiu falar sobre iniciativas latino-americanas que buscam defender e dar assistência a animais em perigo de extinção.

1. Argentina e Chile se uniram para preservar o condor-dos-andes

Há 30 anos, Chile e Argentina decidiram se unir para preservar espécies ameaçadas e, neste caso, o condor. Esta ave é bastante única e seus exemplares são poucos, já que pode levar até 6 anos para que um filhote se desenvolva completamente.

Foi em 1991 que teve início o Programa Binacional de Conservação do Condor-dos-Andes Chile-Argentina. A iniciativa conseguiu introduzir até 167 espécimes em torno da Cordilheira. Seu principal objetivo é assistir e proteger as aves para assegurar sua sobrevivência e reprodução.

2. No Panamá você pode ser condenado e passar até 24 meses na prisão por maus-tratos a animais

Em 2017, o direito penal do Panamá mudou. Em seu código penal foram instauradas ideias mais estritas sobre os maus-tratos a animais. Muita gente não respeita a vida destas criaturas e não se dá conta da gravidade de seus atos, portanto a lei deve assegurar que isso não aconteça e que as pessoas sejam responsabilizadas por suas ações.

Ao mudar a lei 457, buscou-se demonstrar quão grave pode custar a alguém prejudicar estes inocentes seres: estabeleceu-se uma pena que vai de 18 a 24 meses na prisão por maus-tratos a animais.

3. No México há 22 mil hectares reservados para o cuidado dos jaguares

A reserva do jaguar do norte, no México, faz parte do “Projeto jaguar do norte”, cujo objetivo principal é conservar este animal e seu respectivo ecossistema. O território conta com quase 22 mil hectares de pura diversidade, e acolhe também uma grande variedade de aves e mamíferos.

4. No Brasil, o tatu é vigiado para diminuir sua ameaça de extinção

Em 2011, o Programa de Conservação de Tatus começou a funcionar no Brasil, com o objetivo de estudar o ecossistema destes animais.

Graças a diversos pesquisadores, os especialistas puderam compreender como preservar os habitats específicos e, dessa forma, são capazes de promover o cuidado desses seres. A tarefa consiste em assegurar a conservação de sua biodiversidade tão singular e extraordinária.

5. Na Colômbia, defender a biodiversidade terrestre e marinha se tornou uma prioridade

A Colômbia surpreende com a quantidade de reservas que possui. Seu Ministério Ambiental se ocupa de até 33 Corporações Autônomas Regionais e de 5 institutos de pesquisa de ecossistemas marinhos e terrestres. Da mesma maneira que o Brasil, as pesquisas realizadas buscam selecionar informação para poder conhecer e manter a biodiversidade de cada região. Há reservas indígenas e territórios silvestres que devem permanecer intactos, segundo leis de conservação.

6. Na Costa Rica, estão fazendo grandes esforços para proteger os animais

Na Costa Rica, o bem-estar dos animais é uma prioridade. Por isso, junto com a Humane Society International, da América Latina, e com o Serviço Nacional de Saúde Animal, estão trabalhando para mudar a legislação e o pensamento humano sobre a vida silvestre. É essencial conservar o capital biológico e cultural que representam os animais no país. Para alcançar isso, tenta-se deter as grandes ameaças, como o abuso físico o comércio ilegal e seu tráfico.

7. Na Guatemala proibiu-se a experimentação em animais na indústria cosmética

Os experimentos de cosméticos em animais começaram há anos. No entanto, em 2017 a Guatemala decidiu frear essa prática, transformando-se no primeiro país da América Latina a proibir totalmente o uso de animais na indústria cosmética.

Aceita pela Constituição da Guatemala, a Lei de Bem-estar Animal busca, acima de tudo, proteger os animais do país. Envenenamento, venda e crueldade contra eles são considerados agressões. Para enfrentar os maus-tratos, a lei habilita que a pessoa ou empresa responsável seja penalizada.

Você está envolvido em projetos de proteção animal? Que outras ideias lhe ocorrem para ajudar as espécies em perigo de extinção? Conte-nos na seção de comentários!

1--4
214