Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Frio em Oymyakon, lugar mais gelado do mundo, quebra termômetros e cria tendência de maquiagem

Oymyakon, na Rússia, o lugar mais frio do Planeta, é um vilarejo de pouco mais de 900 pessoas cuja resistência é realmente surpreendente.

Nos últimos dias, o frio por lá não apenas fez com que as marcas dos termômetros caíssem para 60 graus centígrados negativos, mas também quebrou o termômetro eletrônico da estação meteorológica local. O aparelho não conseguia registrar a temperatura abaixo de − 62 °C. Aparentemente, ele teve o mesmo destino de seu antecessor, um termômetro de álcool que registrou a temperatura de 67 °C.

Aliás, a marca por pouco não quebrou o recorde de 1933, quando a temperatura em Oymyakon caiu a 67,7 °C, a mais baixa já registrada no hemisfério norte do Planeta.

Esta é Nastya, de 24 anos, que trabalha num salão de festas e vive na região. E foi assim que a jovem ficou depois de 15 minutos de caminhada entre sua casa e o trabalho. Em seu perfil no Instagram, ela afirma que, para exibir uma maquiagem digna de um inverno de conto de fadas, não é preciso fazer nada especial; a nevasca se revelou um ótimo beauty artist!

Nastya compartilhou também uma foto de estátuas congeladas de mamutes, publicando junto reflexões sobre a vida num dos lugares mais bonitos e inóspitos do mundo.

A moça adora o fato de que, graças à Internet, as pessoas que moram a milhares de quilômetros de Oymyakon possam conhecer mais sobre o lugar e descobrir que...

"...aqui a gente nasce, estuda, se apaixona, constrói casas e viaja; fazem as mesmas coisas que os outros 7 bilhões de habitantes do mundo fazem, só que durante metade do ano, vivemos no frio. Mas vivemos, não 'sobrevivemos'".

"...Decoramos a cidade para as festas natalinas, construímos fantásticos bonecos de neve, enfeitamos as árvores de Natal e colocamos tobogãs nas praças para as crianças. E até quando a temperatura é de 50 °C, é possível ver crianças brincando, e à noite muitos adultos também se divertem nos tobogãs (quando ninguém está olhando)".

"Eu admito, — continua Nastya em seu post, — acreditei que nós realmente 'sobrevivíamos' aqui, mas quando começo a contar tudo isso, me dou conta de que esta é a vida, nossa vida".

O tesouro de Iacútia não é formado apenas pelos bravos moradores, mas também pelas paisagens, dignas de sonho.

É possível ver até a aurora boreal por aqui!

Ou paisagens surreais: este é um registro de um fotógrafo local, sem Photoshop.

Nessa região, até os cavalos ganham cílios de neve.

E pelo visto, este tipo de "maquiagem" em breve vai virar tendência mundial. Mas a verdade é que só as mulheres desta parte do mundo poderiam usá-la de forma natural. Você viajaria até o lugar mais frio do mundo para vivenciar o que os moradores sentem?

Sua recompensa não seriam apenas os cílios congelados (e talvez uma monocelha), mas também a chance de conferir belezas indescritíveis. O importante é estar sempre em movimento para aquecer o corpo e aproveitar para fazer muitas fotos.

E também é possível conhecer outros turistas, como estes rapazes da China, que resolveram entrar numa fonte termal de Oymyakon sob uma temperatura −65 C de frio, deixando muitos locais de boca aberta.

E então, querido leitor, se animou? Ou prefere conhecer essa região do Planeta quando o tempo estiver mais quentinho?