17 Características da vida nos Países Baixos que surpreendem os turistas e estrangeiros

A terra das tulipas e dos moinhos é um dos países mais avançados tecnologicamente do mundo; alguns até chamam os Países Baixos de “Japão europeu”. É uma nação que investe no bem-estar da população, de forma que a maioria das inovações tecnológicas visa o conforto dos neerlandeses. Por isso, às vezes o que pode parecer normal para os locais é capaz de impressionar os turistas até mais do que os pontos turísticos.

Nós, do Incrível.club, encontramos 17 coisas incríveis sobre a vida nos Países Baixos. E algumas nos deixaram até questionando: “O que é que não pode ser inventado?” No final do artigo, um bônus ainda espera por você — uma história sobre as peculiaridades dos banheiros locais e um “fato” bem conhecido sobre o país que não é, de fato, verdade. Confira!

Ter seu próprio scanner no supermercado

Ao fazer compras nos mercados neerlandeses, você pode usar um scanner próprio para economizar tempo na hora de passar no caixa. O pequeno dispositivo fica localizado na entrada do supermercado e pode ser colocado no carrinho. Assim que você retira o item da prateleira, basta passar o código de barras no scanner. Quando terminar as compras, basta pagar utilizando o seu cartão.

“Existe uma outra maneira. Você baixa um aplicativo para o seu celular e escaneia os produtos com a câmera”, disse um usuário do Reddit.

Lixeiras para ciclistas

A popularidade das bicicletas como meio de transporte nos Países Baixos gera ideias interessantes que contribuem para a conveniência dos cidadãos. Ao longo das ciclovias, existem lixeiras especiais que você pode jogar o lixo sem ter de diminuir a velocidade.

Os Países Baixos são a primeira nação a ter uma loja que utiliza zero plástico

Um supermercado neerlandês foi a primeira loja do mundo a vender os seus produtos em embalagens biodegradáveis, sem utilizar o plástico. “O supermercado tem mais de 700 produtos. E tudo sem plástico” — compartilhou um usuário do Reddit. Esse material é uma das principais questões ambientais atualmente: por ser um produto derivado do petróleo, ele contribui para o aquecimento global.

Você pode encontrar facilmente bois em reservas naturais

  • Estava caminhando com minha mãe e os vimos. Eles posaram para nós e pudemos chegar bem perto! © RachidHinton / Reddit
  • Só não chegue muito perto. Você pode deixá-los se aproximar de você, mas não o contrário, e ficará tudo bem. Não os acaricie. E nunca os alimente. © Jacks_Chicken_Tartar / Reddit

Lava a jato para trens

Há alguns anos, foi desenvolvido um lava a jato que permite a passagem do vagão a 20 km/h. O tipo de lavagem é ecologicamente correto e econômico. O sabão utilizado é um detergente normal. Além disso, o processo é controlado por um sistema computadorizado que verifica se o trem realmente precisa ser lavado conforme planejado.

Batatas fritas com maionese

  • Na Holanda, temos maionese e fritessaus — um molho especial para batatas fritas. Enquanto a maionese contém até 80% de gordura, o fritessaus possui apenas 25%. É mais barato e saudável. © LaoBa / Reddit

Camas altas

É comum encontrar camas altas nos apartamentos neerlandeses. Isso porque não é costume a mulher ficar muito tempo no hospital após o parto; costuma-se ter alta após algumas horas. Mas, então, a nova mamãe é acompanhada por uma enfermeira — esse serviço está incluso no plano de saúde. Existe apenas uma exigência: a cama tem de ter uma certa altura para que o exame médico seja confortável, se não for suficientemente alta, você tem de comprar suportes especiais para as pernas dela.

Carros pequenos

Inicialmente, esses carros foram projetados para pessoas com deficiência, mas os neerlandeses rapidamente apreciaram a conveniência desse transporte nas ruas estreitas de Amsterdã. Além disso, esses automóveis não consomem muito combustível e existem modelos que são movidos a eletricidade. No mais, não é necessário ter carteira de habilitação para pilotá-los e os veículos podem circular pelas ciclovias.

Caramelo de alcaçuz neerlandês

Arquitetura hostil

Nem tudo são flores nos Países Baixos. Tijolos pontiagudos são colocados embaixo de janelas para evitar vandalismo e moradores em situação de rua. Isso é um exemplo de arquitetura hostil. No entanto, nem todo mundo concorda com tais métodos e muitos pedem uma solução diferente para o problema.

Armários: um espaço para armazenar todo tipo de coisa

Muitos apartamentos nos Países Baixos possuem armários para esconder tubulações e sistemas, e também podem ser usados para guardar ferramentas ou até o modem da internet.

Máquinas de venda automática de queijos e ovos

Os neerlandeses dizem que encontrar essas máquinas não é nada incomum: os agricultores locais as instalam para comercializar sem a necessidade de intermediários. “É muito mais barato do que os produtos que você vai encontrar no supermercado, e o agricultor ainda vai ganhar mais dinheiro. Além disso, sempre há comida fresca”, compartilhou um usuário do Reddit.

Calçadas contínuas

As calçadas nos Países Baixos são contínuas, sem ter uma interseção entre elas e a rua. Muitas vezes, os carros não diminuem a velocidade nas travessias de pedestres ou até mesmo nos sinais. O modelo de uma calçada contínua obriga o motorista a dirigir mais lentamente.

Janelas grandes e ganchos

Os ganchos que ficam acima das grandes janelas em Amsterdã são usados para que o proprietário do imóvel possa usar uma corda para colocar ou retirar móveis grandes para dentro e para fora dos apartamentos. Esse método difícil foi inventado porque as escadas das casas geralmente são muito estreitas. Essa é uma técnica medieval que ainda funciona hoje em edifícios antigos e novos.

Os moradores locais dizem que, a menos que o gancho seja seguro, não é aconselhável usá-lo. Portanto, na maioria dos casos, a mobília é içada por um carro alugado com um elevador.

Pinos automáticos nas ruas

Os neerlandeses usam esses pinos automáticos retráteis para controlar o tráfego no centro da cidade ou em áreas industriais, por exemplo. Os pinos descem quando um ônibus precisa passar pela rua. Em outros casos, impedem a circulação de motoristas, deixando a via acessível apenas para pedestres e ciclistas.

Casas em palafitas

Por causa do solo pantanoso e instável, os construtores locais são forçados a construir casas sobre palafitas. Às vezes, essas estacas, feitas de madeira ou concreto, vão a mais de 12 m de profundidade. Algumas casas antigas estão se inclinando porque as palafitas sobre as quais foram construídas estão apodrecendo e assentando.

Falta de barreiras de isolamento nos canais

“A maioria dos holandeses sabe nadar”, explica um usuário do Quora, “e os canais não são muito fundos”. Além disso, a área ao longo deles geralmente não é pavimentada: há pouco espaço e os carros são frequentemente estacionados ali. Isso também é costume local, pois os canais eram uma área de carga para entregas de mercadorias nas barcaças, e hoje em dia existem tentativas de reviver essa prática.

Bônus 1: toalhas nos banheiros públicos

  • Muitos banheiros públicos na Holanda não têm papel toalha. Em vez disso, são tecidos reutilizáveis. Você puxa como se fosse papel e seca as mãos. O pedaço de toalha usado é automaticamente puxado para o compartimento interior. E após o uso, essa mesma toalha é lavada, desinfetada e usada novamente. © Artem Stepanenko / Facebook

Bônus 2: os Países Baixos não é o berço das tulipas

Embora mais de 70% da produção mundial dessa flor seja neerlandesa, as tulipas surgiram originalmente no Império Otomano no século XIV. Todo ano, em meados de abril até a primeira semana de maio, elas começam a florescer e transformam as fazendas neerlandesas em uma colcha de retalhos colorida.

Você já foi aos Países Baixos? O que mais o impressionou lá? Se não foi, tem vontade de conhecer? Conte para a gente na seção de comentários.

Imagem de capa TimVerlaan / Twitter
Compartilhar este artigo