Incrível
Incrível

É assim que estão alguns atores do filme “O Quinto Elemento”, 25 anos após a estreia

O Quinto Elemento é um dos filmes mais queridos pelos cinéfilos. Muitos espectadores lembram com carinho de Milla Jovovich na pele da personagem que fez sua carreira deslanchar. Com o passar do tempo, a produção virou um filme cult, um clássico que parece não sentir os efeitos do tempo. Entretanto, esse mesmo tempo não perdoa os atores e, hoje, eles estão bem diferentes de como eram na estreia do longa, há 25 anos.

Incrível.club mostra como o avançar dos anos afetou os atores desse ícone da ficção científica.

1. Bruce Willis, como Korben Dallas

Bruce Willis já era um ator bastante conhecido e, na época, já havia trabalhado com grandes diretores. Neste filme, sob a direção de Luc Besson, ele interpreta o protagonista Korben Dallas.

A carreira de Willis sempre foi muito ativa. Só em 2021, por exemplo, ele trabalhou em oito filmes, entre eles Apex Impasse. Em 2022, o ator está prestes a estrear A Day to Die, porém, seus problemas de saúde forçaram sua aposentadoria das artes cênicas.

2. Milla Jovovich, como Leelo

Milla Jovovich tinha 22 anos quando deu vida à personagem Leelo. De imediato, ela tornou-se um ícone do cinema e viu diversas portas se abrirem, sobretudo para atuar em filmes de ação. Foi assim que ela chegou a estrelar, anos depois, a saga Resident Evil. Atualmente, a atriz segue ativa na carreira, com dois filmes em fase de pré-produção: HummingbirdIn the Lost Lands. Esse último tem a direção de seu marido, Paul W.S. Anderson.

3. Gary Oldman, como Zorg

Gary Oldman interpretou o malvado Zorg, o principal vilão. Não foi a primeira vez que ele trabalhou com o diretor Luc Besson, já que antes fizera um papel similar em O Profissional. A carreira de Oldman continuou em evidência e, mais recentemente, ele abocanhou um Oscar de Melhor Ator por sua atuação em O Destino de Uma Nação. Em 2022, poderemos vê-lo na badalada série Slow Horses, produzida para uma plataforma de streaming.

4. Charlie Creed-Miles, como David

Charlie Creed-Miles era o agitado aprendiz de monge, chamado David, que estava na missão para salvar a Terra. Após o filme, ele continuou atuando no cinema britânico, assim como em seriados. A mais recente produção com o ator no elenco foi o faroeste Gunfight at Dry River, de 2021. Atualmente, está gravando The Chelsea Cowboy.

5. Maïwenn, como Diva

Maïwenn era a enigmática Diva Plavalaguna, uma extraterrestre de voz cativante que, em segredo, também cuidava da Terra. A atriz era bastante conhecida no cinema francês na época em que foi escalada por Besson. Hoje, é uma diretora consagrada. Em 2020, Maïwenn lançou DNA, longa muito bem recebido pela crítica especializada. Agora, está preparando um filme sobre Luis XV, com Johnny Depp no elenco.

6. Chris Tucker, como Ruby Rhod

Chris Tucker interpretou o excêntrico apresentador de um programa de rádio que se encontra no momento errado e na hora errada. Ainda assim, ele consegue salvar o mundo, ao lado do herói da trama. Ele deu seguimento à carreira como comediante em vários longas-metragens de sucesso, como A Hora do Rush (e suas duas sequências), em que atuou ao lado de Jackie Chan. Hoje, Tucker se dedica ao seu show de stand up, com o qual faz turnês pelos EUA.

7. Christopher Fairbank, como Mactilburgh

Christopher Fairbank viveu o médico que cura Leelo em determinado ponto da história. O ator britânico é muito reconhecido por seu trabalho em filmes como Piratas do Caribe e Guardiões da Galáxia. Em 2021, atuou na comédia inglesa All my friends hate me.

8. Mathieu Kassovitz, como Mugger


Mathieu Kassovitz é um ator/diretor francês muito querido em seu país. Em O Quinto Elemento, ele aparece por alguns segundos em um papel hilariante. Atualmente, continua atuando, interpretando personagens mais sérios que o levaram a ganhar diversos prêmios como ator, em sua França natal.

9. Sam Douglas, como o chefe de polícia

Sam Douglas teve um papel bem pequeno como um dos policiais, mas aquele foi apenas o começo de uma grande carreira, permitindo que ele atuasse em 41 filmes fazendo papéis secundários. Neste ano, tivemos a chance de vê-lo no remake de O Massacre da Serra Elétrica: O Retorno de Leatherface, Iançado em uma plataforma de streaming.

Bônus: “Você certamente não sabia...”

  • “linguagem divina” falada por Leelo foi criada pelo diretor, Luc Besson. Trata-se de um idioma completo, composto por 400 palavras. Milla Jovovich e Besson mantinham conversas e trocavam cartas nessa língua com a intenção de praticá-la. Ao término das filmagens, os dois conseguiam conversar nesse idioma.
  • Luc Besson, diretor e autor do roteiro, imaginou a trama quando estava no ensino médio. Ele criou o mundo onde a trama se desenrola como uma válvula de escape para sua solidão. A história começou a ser escrita quando ele tinha 16 anos, mas o filme só seria lançado quando ele estava com 38.
  • A expressão de surpresa no rosto de Bruce Willis quando a Diva canta é real. O diretor a manteve escondida até chegar o momento das filmagens, pois, sabia que sua presença causaria impacto nos atores.
  • Milla Jovovich sagrou-se a favorita em um total de 3.000 atrizes que fizeram testes para o papel de Leelo.
  • Ainda que Besson tenha estourado o orçamento, ele nunca permitiu que os investidores visitassem o set de gravação ou vissem as cenas antecipadamente.
  • nome completo de Leelo é “Leeloominaï Lekatariba Lamina-Tchaï Ekbat De Sebat”, segundo o diário do diretor.
  • Julia Roberts foi considerada para o papel de Leelo.
  • É um dos poucos filmes da história em que o vilão e o herói nunca conversam entre si. Eles nem sequer sabem da existência um do outro.
  • Luc Besson escolheu Milla Jovovich por ela “ter um elemento físico que poderia ser do passado ou do futuro. Poderia ser romana ou egípcia. Poderia ser Nefertiti ou do espaço sideral”.

Qual era o seu personagem ou seu momento preferido de O Quinto Elemento? Gostaria de ver os mesmos atores retornando para uma sequência? Comente!

Incrível/Famosos/É assim que estão alguns atores do filme “O Quinto Elemento”, 25 anos após a estreia
Compartilhar este artigo