Incrível

8 Mansões de famosos que estiveram abandonadas ou que estão à venda e as histórias por trás delas

Alguma vez na vida você provavelmente já pensou em como seria a casa dos seus sonhos e, na verdade, existem muitos espaços que podem servir de inspiração. Por exemplo, no mundo das celebridades, os imóveis costumam ser cheios de detalhes bonitos e muitos deles parecem ter saído de um conto de fadas. No entanto, em algumas ocasiões os famosos decidem vendê-los repentinamente e a preços muito altos. Há casos em que uma construção desse tipo está disponível e é rapidamente vendida, mas existem outros em que não pode ser comprada e acaba abandonada à própria sorte.

Incrível.club quer compartilhar com você curiosidades de imóveis famosos que passaram muito tempo no esquecimento, alguns que ainda estão à venda e outros que foram transformados em outra coisa.

1. A mansão de Mike Tyson, em Southington

Esta mansão foi construída por Ted Vannelli, um político do condado de Trumbull. Mike Tysoncomprou por 300 mil dólares, em 1989. No entanto, anos depois o boxeador começou a ter problemas pessoais e com a justiça, que acabaram afetando sua carreira e estilo de vida. Embora ele tenha tentado retornar ao topo, os conflitos não pararam de surgir por causa do seu comportamento inadequado. A casa estava cheia de luxos: tinha cinco quartos com os pés-direitos altos e revestidos com madeira, além de uma quadra de basquete e um espaço para hidromassagem. Ele também guardava na propriedade três tigres de Bengala, sem contar que a piscina era enorme.

Em 2003, a bancarrota de Tyson foi declarada e a mansão foi vendida ao empresário Paul Monea, mas este nunca morou ali. Curiosamente, esse proprietário também teve problemas legais e novamente a casa ficou disponível. Em 2010, o imóvel foi adquirido pelo empresário Ron Hemelgarn, que restaurou algumas coisas. No entanto, ele também não se mudou para lá. Após tanto abandono, a propriedade passou para as mãos da organização religiosa Living Word Sanctuary, que trabalhou durante quatro anos, apenas nos finais de semana, para reformá-la.

2. A mansão de Bruce Lee

Quando Bruce Lee faleceu, deixou um grande legado incorporado em filmes, livros, objetos para entender sua maneira de treinar e sua filosofia de vida. Ele era dono também de uma mansão em Hong Kong, onde morou durante seu último ano de vida com sua família. Após sua morte (1973), acredita-se que a casa tenha passado para o empresário Yu Pengnian, conhecido como “Love Hotel King” (Rei dos hotéis de amor), porque muitas das propriedades que possuía eram usadas para esse fim. Mesmo que as pessoas tenham solicitado que a imóvel da lenda do kung-fu fosse transformada em museu, em 2000 acabou sendo convertida em hotel.

Em 2009, o empresário Yu anunciou que tornaria o mansão um local turístico, mas o plano não foi executado porque os detalhes não foram ajustados e um acordo nunca chegou a ser firmado com o governo. Anos depois, em 2015, Yu faleceu. Em 2018, seu neto anunciou que o lugar seria convertido em uma escola para oferecer cursos de mandarim e música para crianças. Mas em 2019 a construção que havia abrigado a casa de Bruce Lee foi demolida para dar espaço a um centro de estudos chineses, deixando algumas coisas características, como o mosaico e duas janelas. Alguns vídeos do YouTube mostram em que condições de abandono a propriedade ficou durante alguns anos.

3. A mansão Boleskine de Aleister Crowley

Localiza-se na Escócia e sobreviveu às chamas e ao tempo. Pertenceu a Aleister Crowley e posteriormente ao guitarrista do Led Zeppelin, Jimmy Page. Muito antes de o escritor se mudar para esta mansão, a área já tinha uma história de acontecimentos estranhos, pois por volta do século XIII uma igreja e um cemitério já haviam sido construídos no mesmo local. Diz a lenda que a igreja pegou fogo, deixando todas as pessoas que estavam em seu interior mortas. A propriedade Boleskine foi erguida na década de 1760 pelo coronel Archibald Fraser e ampliada por sua família por volta de 1830.

A casa tinha quatro dormitórios, todos no mesmo andar, uma cozinha e um quarto para um empregado. Além disso, possuía uma biblioteca e um salão. Diz-se que havia um túnel que ligava a mansão ao cemitério. Crowley comprou o imóvel em 1899, acreditando que era ideal para realizar certos rituais e, por esse motivo, crê-se que alguns eventos misteriosos tenham acontecido no local. Finalmente, o então dono o abandonou, em 1913. Apesar de todas as histórias, Jimmy Page o comprou em 1970, pois era um colecionador de coisas relacionadas a Crowley. Depois de restaurá-lo, deixou-o sob o comando de um amigo, Malcolm Dent, que também experimentou coisas estranhas ali. Algumas cadeiras mudavam de lugar, portas se abriam e fechavam e tapetes se enrolavam sem explicação. Os proprietários que o sucederam deixaram para trás outras histórias de horror. Em 2015, a casa pegou fogo, sofrendo graves danos. Em 2019, houve outro incêndio e grande parte da mansão foi destruída. A Fundação Boleskine adquiriu as ruínas no mesmo ano e irá restaurar a propriedade para deixá-la como era originalmente, com a ideia de abri-la ao público.

4. A mansão Minnelli

Depois que o cineasta Vincente Minnelli faleceu, soube-se que seu último desejo era que a propriedade localizada em Beverly Hills passasse para as mãos de sua filha, Liza, mas sob a condição de que sua última esposa (Lee Anderson), também madrasta da menina, tivesse a possibilidade de permanecer no local até sua morte ou quando quisesse. Além disso, se Liza resolvesse vender o imóvel, teria que transferir a mulher para alguma residência. No começo, não houve problema, e Lee pôde viver durante mais de dez anos na casa. No entanto, em 2002 Liza tentou vendê-la, e foi aí que os problemas começaram.

Após a tentativa de venda, Lee e Liza tiveram conflitos jurídicos sobre a residência. Embora Liza Minnelli tivesse oferecido à sua madrasta que ela se mudasse para um condomínio, Lee preferiu tomar as rédeas do assunto e agir legalmente, acusando sua enteada de interromper serviços e dispensar alguns funcionários da mansão, o que teria lhe causado momentos estressantes, preocupantes e cheios humilhação. Por alguma razão, a acusação foi retirada um mês depois e a madrasta da artista continuou morando no local até morrer (2009), apesar de a casa ter sido oficialmente vendida em 2004, e de Liza pagar um aluguel aos novos proprietários.

Logo após a morte de Lee, acreditava-se que o imóvel passaria por uma remodelação, mas isso não aconteceu. Em alguns vídeos do YouTube, é possível ver alguns passeios pela residência abandonada e, nas últimas imagens mostradas (2017) do que antes era a mansão Minnelli, é possível ver que o local não é mais acessível e que há trabalhos em andamento.

5. O Rancho Neverland, de Michael Jackson

Não era apenas uma casa, mas também um parque de diversões exclusivo para os convidados do famoso. As instalações foram projetadas para que o entretenimento fosse acessível a crianças com doenças terminais e mais de 11 quilômetros quadrados de diversão foram inaugurados em 1990. Michael Jackson o nomeou “Neverland” (“Terra do Nunca”) em alusão à história de Peter Pan. Era seu lugar favorito e ele geralmente passava seu tempo lá, divertindo-se com sua família e amigos.

Localizado na Califórnia, Neverland era como um sonho realizado, repleto de puro entretenimento, incluindo uma sala de cinema, um zoológico e um parque temático. Apesar de tudo, em 1993 o cantor começou a ter alguns problemas legais e sua casa foi solicitada pela justiça. Em 2005, os conflitos continuaram e ele decidiu se desfazer da propriedade. Quando ela foi comprada pelo empresário William Bone, seu preço variava de 16,5 milhões a 30 milhões de dólares e, em 2015, foi vendida por 100 milhões de dólares. Em 2019, depois que o documentário Leaving Neverland foi ao ar, o valor do rancho diminuiu para 31 milhões de dólares.

6. Hook End Recording Studios, a mansão onde foram feitas várias gravações do Pink Floyd

Foi comprada pelo cantor Alvin Lee para dar espaço ao Space Studios. Enquanto ele esteve no comando do local, muitas gravações foram feitas lá. Em seguida, a mansão passou para as mãos do guitarrista do Pink Floyd, David Gilmour, e lá foram gravadas partes de seu álbum The Final Cut. Apesar de algumas pessoas se referirem à propriedade como “Casa Esquecida do Pink Floyd”, Gilmour a vendeu a Trevor Horn, que a colocou à venda depois que seu filho Aaron e sua esposa tiveram um incidente no jardim. Foi então que o imóvel passou para as mãos de Mark White.

Em 2017, a residência mobiliada foi reportada como abandonada. Algumas pessoas até compartilharam seus passeios por lá em vídeos postados no YouTube.

7. A mansão de Chaves e Florinda Meza

Roberto Gómez Bolaños, mais conhecido como “Chespirito”, viveu com sua esposa por muitos anos em uma mansão na Cidade do México, mas seu verdadeiro “xodó” era sua casa em Cancun, considerada por ele um paraíso. Depois que o ator que deu vida a “Chaves” faleceu, Florinda Meza anunciou na conta do Twitter do marido que venderia as duas propriedades, já que elas eram muitas para ela morar sozinha com seus cães. Em uma conferência, comentou que quando recebia toda a família precisava de muito espaço, mas que compraria uma residência menor, porque uma maior não seria mais necessária.

A propriedade da cidade foi colocada à venda pelo valor de 34 milhões de pesos mexicanos, mas até o momento (abril de 2020) não foi vendida, mesmo que o preço tenha caído para 27 milhões. Acredita-se que isso se deva a algumas ocorrências estranhas que os vizinhos comentaram, observando que ouviram e viram coisas à noite que poderiam estar relacionadas a algum tipo de presença de Bolaños.

8. Fazenda Nápoles de Pablo Escobar

Esta fazenda foi criada por Pablo Escobar e seu primo com a compra de vários lotes de terra que, unidos, viraram uma área de três mil hectares. Imediatamente, o local foi transformado com a construção de quartos, estradas, piscinas, lagos artificiais e pista de pouso, entre outras coisas. Com o passar do tempo, um zoológico, uma praça de touros, carros de corrida e outras atrações para os visitantes de Escobar foram incorporados ao lugar. Depois que ele faleceu, em 1993, a propriedade começou a ser negligenciada e seu estado ficou deplorável, por isso foi ocupada repetidamente pelas forças de segurança.

Após uma longa batalha, foi expropriada pelo estado colombiano. Somente em 2006 uma empresa propôs que a fazenda fosse convertida em um parque temático. Então, em 2007, iniciou-se o projeto que a transformaria no Parque Temático Hacienda Nápoles, que possui atrações aquáticas, museus e um santuário de vida selvagem.

Se tivesse uma mansão, por quais motivos a abandonaria? Que outra história curiosa você conhece sobre a casa de uma pessoa famosa? Conte para a gente nos comentários.