Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15 Estranhas regras que as crianças da realeza britânica devem cumprir

Ser descendente de um monarca não é pouca coisa, pois tudo o que a pessoa fizer pode repercutir em seu eventual próximo reinado ou na reputação de sua família. É por isso que as crianças das casas reais devem cumprir uma série de regras estritas desde o dia do nascimento, embora algumas possam parecer um pouco exageradas.

Incrível.club quer contar para você algumas obrigações estranhas que as crianças da realeza britânica devem cumprir.

1. Nada de apelidos ou diminutivos

Tanto os adultos quanto as crianças não podem ser chamados por apelidos ou diminutivos, seja em público ou de forma privada. Por serem pessoas influentes para suas nações, devem demonstrar educação e elegância. Por isso, “mãezinha”, “paizinho” ou qualquer outro termo carinhoso são proibidos.

2. Código de vestimenta apropriado

Os membros da monarquia não podem usar a roupa que quiserem, e as crianças não são exceções. No caso dos meninos, devem usar calças curtas até os oito anos, já que as calças compridas nos pequenos, segundo a realeza, são características das classes média e suburbana. Quanto às meninas, precisam usar vestidos apropriados para sua idade, e podem combiná-los com coletes ou meias.

3. Nada de selfies ou autógrafos

Embora hoje em dia as selfies façam parte do dia a dia, para os membros da realeza não são uma possibilidade, já que não podem tirar fotos sozinhos ou atender a um pedido de algum fã. Também não podem dar autógrafos para evitar que sua assinatura seja falsificada e usada contra eles. Lamentavelmente, ficaremos com a vontade de ver os herdeiros fofos usando os filtros nos stories do Instagram.

4. Proibido jogar Monopoly

Talvez, uma das regras mais estranhas é a de que a família real não pode jogar o popular jogo de compra e venda de propriedades. A razão foi explicada pelo príncipe Andrew em 2008, quando teve de recusar um convite para jogar, pois, segundo a rainha, é muito viciante e gera conflitos na família, e isso é tudo o que querem evitar.

5. Os presentes de Natal não são abertos no dia

Assim como todas as famílias, os Windsor também têm suas tradições para esta festividade. Uma delas é que os presentes não são abertos na manhã do Natal, mas no dia anterior, na hora do chá. Possivelmente, essa seja uma das vantagens mais invejadas pelas crianças de muitos países, obrigadas a esperar até a manhã seguinte para descobrir o que o Papai Noel trouxe.

6. Devem falar mais de um idioma

Na vida adulta, as atividades reais fazem com que seus membros estejam em contato com pessoas de outros países. Por isso, desde pequenos são iniciados no estudo de diferentes idiomas. É o caso do príncipe George e da princesa Charlotte, que estudam espanhol. O futuro rei já sabe contar até dez nessa língua.

7. As crianças são as estrelas nos casamentos

Uma das tradições dos casamentos reais (e talvez a mais fofa) é que os pequenos devem ser damas de honra e pajens nas cerimônias religiosas. Acompanham os noivos nas fotos, e todos desempenharam esses papéis em algum momento. Inclusive a rainha Elizabeth, quando criança.

8. Os herdeiros não podem viajar juntos

É uma tradição desde o começo da aviação, quando esses transportes não eram suficientemente seguros. A regra é cumprida porque, caso ocorra um acidente que custe a vida do rei ou rainha, a linha de sucessão não seria afetada e o primogênito poderia ocupar o lugar do monarca.

Mas os tempos mudaram e os aviões atuais são muito seguros. Por isso, a rainha aceitou em mais de uma ocasião que os futuros reis viajassem juntos.

9. Devem ter bom comportamento

Ainda que as birras sejam características dos mais novos, as crianças reais não podem se dar a esse luxo. Desde muito cedo são instruídas com regras de comportamento e etiqueta para causar uma boa impressão, embora nem sempre consigam, porque, afinal de contas, não deixam de ser crianças.

10. Devem aceitar todos os presentes

Bom, quem não gosta dessa ideia? Todos os membros da família real, incluídas as crianças, sempre devem aceitar os presentes que lhes são dados, seja da parte de chefes de estado ou do público. Embora não sejam seus donos, são recebidos em nome da rainha. Mesmo assim, podem usá-los, e os descartados são exibidos na Royal Collection Trust ou doados, caso valham menos de 150 libras.

11. Inclusive o batismo tem suas regras

Assim como em muitas religiões, os bebês da realeza são batizados em seus primeiros meses. Para o evento, os protagonistas utilizavam a histórica túnica Honiton, um vestido de cor creme de 1841, embora desde 2008 utilizem uma réplica exata. Os padrinhos e madrinhas não são apenas dois, mas entre seis e oito pessoas.

12. Nada de inclinar as costas e sentar-se mal

postura também é importante nas aparições públicas, e é por isso que os membros da realeza devem ter uma apropriada. Os pés devem estar separados na linha dos ombros, a coluna reta, o queixo ligeiramente levantado e as mãos nunca devem estar nos bolsos. Ao se sentar, as pernas devem estar cruzadas ou retas com os pés no chão.

13. A educação não termina na escola

Ser um membro da realeza não é apenas viver em palácios e desfrutar de uma vida privilegiada, também é preciso se educar o suficiente para poder cumprir com seus deveres reais. É por isso que, além de receber uma educação nas melhores escolas e universidades privadas da Inglaterra, na adolescência os homens devem servir às forças armadas.

Além disso, todos são instruídos em relações internacionais, discursos públicos, visitas de estado e suas implicações socioeconômicas, culturais e políticas.

14. As mulheres só podem usar tiaras depois de casadas

As tiaras são um sinal de estado civil, isto é, usá-las significa ser casada. É por isso que as mulheres não podem portá-las até que se casem. Da mesma forma, as adultas usam o adereço depois das seis da tarde, exceto em casamentos.

15. A refeição termina quando a rainha termina seu prato

Os protocolos estão presentes até na hora das refeições, já que a monarca é servida primeiro, e só depois os seus convidados. Além disso, quando ela termina, todos devem fazer o mesmo, inclusive se não tiverem comido nada.

Essa é uma tradição que vem desde a rainha Vitória, mas esperamos que, no privado, a vovó Elizabeth seja mais condescendente com seus netos e bisnetos pequenos, que podem demorar mais tempo para se alimentar.

Você se lembra de alguma regra de sua infância que era difícil cumprir?