Incrível
Incrível

12 Fatos sobre a vida de Marilyn Monroe que mostram a verdade por trás de todo o glamour de Hollywood

“Metade criança, metade mulher” — foi assim que um fotógrafo descreveu Marilyn Monroe após a sessão de fotos que lançou a carreira da futura atriz, que na época ainda era uma operária conhecida pelo nome de batismo Norma Jean Baker. Ela foi sem dúvidas uma grande estrela de cinema e uma referência de beleza e estilo. No entanto, por trás daquele sorriso cativante havia muitas inseguranças, complexos e problemas de saúde.

Nós, do Incrível.club, convidamos você a conhecer um pouco mais sobre a história de Marilyn Monroe — uma verdadeira diva que marcou época e até hoje é sinônimo de glamour hollywoodiano. Confira!

Marilyn Monroe antes dos procedimentos capilares

East News

Marilyn Monroe antes dos procedimentos capilares

O famoso penteado de Marilyn Monroe lhe custou caro. Primeiramente, a atriz se submeteu a um tratamento de eletrólise capilar para mudar a linha do cabelo, como uma tentativa de se livrar do bico de viúva — cabelo que cresce sobre a testa na forma de um triângulo invertido. Somado a isso, Monroe clareou seus fios de tom loiro acinzentado escuro por muitos anos.

De início, o cabelo da futura estrela adquiriu um tom avermelhado ao clarear. Contudo, Marilyn desejava uma tonalidade loira. E a solução que encontrou foi descolorir suas mechas toda vez que fazia o penteado. Por fim, ela conseguiu atingir o loiro platinado, mas esses procedimentos constantes acabaram arruinando seus cabelos.

Screen Prod / Photononstop / East News

Naquela época, o procedimento de descoloração usava grandes doses de ácido sulfúrico e peróxido de hidrogênio, que queimavam tanto os fios como o couro cabeludo. Além disso, Marilyn cacheava os cabelos usando um produto venenoso para limpeza de canos. No geral, a atriz usava química de duas a três vezes por semana para clarear as raízes e eliminar o tom amarelado.

Com o passar do tempo, o cabelo de Marilyn gradualmente foi se tornando poroso, sem brilho e quebradiço, e no final de sua vida, começou a cair completamente. Por causa disso, a estrela passou a usar perucas. Por exemplo, no longa Os Desajustados, de 1961, os cabelos que vemos na atriz não são naturais (foto acima).

Marilyn tinha vergonha dos punhos

UNITED ARTISTS / Album / East News

A atriz frequentemente se sentia insegura com o corpo. Por exemplo, ela estava convencida de que seus punhos eram muito largos. Assim, ao posar para os fotógrafos, Marilyn tentava dobrar os braços ou deixá-los meio virados para a câmera. Ela queria que essa parte do braço parecesse mais elegante nas fotos do que na vida real.

A atriz escondia as orelhas porque achava que eram muito grandes

AF Archive / Mary Evans Picture Library / East News

A diva de Hollywood quase não usava penteados altos. Marilyn achava que suas orelhas eram grandes demais e as considerava um defeito. Por isso, sempre fazia penteados que as cobriam.

Marilyn Monroe mudou o queixo

Screen Prod / Photononstop / East News

A atriz em 1948.

Existe um boato que, no início da carreira de Marilyn, ela ouviu um diretor chamando-a de “uma maravilha sem queixo”. Simplesmente porque a parte inferior do rosto da atriz tinha uma linha suave e delicada.

Mary Evans / AF Archive / Mary Evans Picture Library / East News, Mary Evans / AF Archive / Mary Evans Picture Library / East News

O famoso cirurgião plástico de Hollywood, Michael Gurdin, escreveu em suas anotações que Monroe decidiu fazer a operação. Segundo os prontuários, em 1950 a atriz inseriu cartilagem bovina para deixar o queixo mais esculpido. Embora o fator decisivo para destacar os traços desta parte do seu rosto fosse a habilidade da atriz em posar para a câmera (veja a colagem acima).

Com o tempo, de acordo com Gurdin, o implante começou a dissolver-se. Assim, no último filme da atriz — Something’s Got to Give (foto acima), que foi filmado em 1962, as expressões de Marilyn estavam mais marcantes. Logo, como qualquer pessoa ao sorrir, formava-se um queixo duplo.

A estrela suspirava para não gaguejar

A atriz sofria de gagueira desde a infância. Por causa disso, uma fonoaudióloga lhe ensinou uma técnica especial para não gaguejar. Mais tarde, o seu estilo de pronúncia tornou-se uma marca registrada pela qual todos reconheciam a atriz.

No entanto, durante as filmagens do seu último filme, Something’s Got to Give (foto acima), a gagueira de Marilyn voltou, e acabou se tornando difícil para ela dizer as falas.

Marilyn Monroe usava lentes de contato coloridas

Mary Evans / AF Archive / Mary Evans Picture Library / East News

A atriz com olhos claros e escuros

Se você comparar fotos de Marilyn Monroe tiradas ao longo dos anos, ou analisar cenas de filmes distintos, notará que a cor dos olhos da atriz parece oscilar. A tonalidade variava entre azul claro ou escuro, podendo ser até castanho. Médicos que examinaram as fotos da atriz concluíram que Monroe usava lentes coloridas e pode ter sofrido de miopia.

Aliás, no set do filme Como Agarrar um Milionário, no qual Marilyn interpretou uma garota com óculos, a atriz passou a usar o acessório fora dos estúdios.

A estrela de cinema não era magra e não tinha um tanquinho

© Let's Make Love / 20th Century Fox, Screen Prod / Photononstop / East News

Marilyn Monroe tinha uma boa forma, embora não sem dificuldade. Apesar disso, a atriz nunca se distinguiu pela magreza. E sua barriga não era ‘chapada". Pelo contrário, a loira era famosa por sua silhueta curvilínea.

Em uma entrevista de 1952, Marilyn disse que nunca considerou seu corpo excepcional. Pouco depois de sua estreia como atriz, ela começou a praticar esportes. Toda manhã, ela exercitava diferentes grupos musculares.

Nessa mesma entrevista, Marilyn disse que não comia muito durante o dia, mas que a noite se permitia se deliciar com um bife.

Está documentado que, no início de sua carreira, a atriz pesava cerca de 54 kg (com uma altura de 1,66 m). Em 1959, a própria Monroe admitiu pesar cerca de 58 kg. Alguns contemporâneos afirmam que, no final de sua vida, Marilyn estava com 63 ou 64 kg.

Acredita-se que as pernas de Marilyn Monroe fossem desproporcionalmente curtas

Screen Prod / Photononstop / East News, East News

As proporções do corpo da diva do cinema não correspondiam aos padrões de beleza da época. Por exemplo, naquele tempo, sua cabeça era considerada grande, assim como suas pernas curtas e o seu torso — longo. E talvez por causa disso ela aparentasse mais baixa do que realmente era para muitas pessoas.

Por outro lado, Monroe sabia como enfatizar seus pontos fortes com ajuda das roupas. Ela adorava usar cintos na cintura, por exemplo. Esse truque ajudava a alongar visualmente as pernas e a sua altura.

A atriz trabalhou no seu sorriso por muito tempo

Supplied by Capital Pictures / East News, 20th CENTURY FOX / Collection Christophel / East News

Quando Marilyn conseguiu o seu primeiro emprego em uma agência de modelos em 1945, lhe disseram que o seu sorriso era inadequado. Segundo especialistas, a jovem estrela sorria com a boca demasiado aberta e, por causa disso, ficava com rugas profundas ao redor do nariz, que, ao mesmo tempo, aparentava ser mais longo.

Assim, Monroe começou a receber lições de como sorrir de forma mais suave, de modo que seus lábios aparentassem sensuais sempre que a atriz fizesse uma expressão de alegria.

Marilyn Monroe não gostava do seu nariz

East News

A atriz achava o seu nariz grande e tentava disfarçá-lo o tempo todo. Até que um dia ele começou a aparentar diferente. Cirurgiões plásticos afirmam que Marilyn fez um pequeno procedimento de rinoplastia.

Contudo, mesmo após a possível intervenção médica, a diva continuou a enxergar os mesmos problemas. E para solucionar isso, trabalhava o contorno da área com maquiagem para estreitar visualmente o seu nariz.

A diva de Hollywood tinha um temperamento nervoso e sensível

Legacy Collection / The Hollywood Archive / Photoshot / East News

A atriz durante a adolescência

Marilyn não teve uma infância fácil. Ela não conheceu o seu pai, frequentemente morava em orfanatos e mudou-se de lares e de famílias adotivas muitas vezes, além de ter sofrido abuso de homens desde muito jovem. Tudo isso, certamente, acabou deixando marcas no psicológico da jovem atriz.

Às vezes, Monroe literalmente odiava o seu status de estrela. Ela fugia da vida pública, ocasionalmente se escondendo sob pseudônimos, fazendo amizades secretas e alugando apartamentos escondidos.

Essa vida dupla cobrava um preço algo do psicológico da atriz. A diva sofria de traumas emocionais, devido aos quais frequentemente recorria a medicamentos e ajuda psicólogos. Uma vez, Marilyn chegou até a ficar um tempo internada em um hospital psiquiátrico.

Marilyn Monroe sentia cólicas insuportáveis durante o período menstrual

20TH CENTURY FOX / Album / East News

A atriz escondeu de muitos o fato de que sofria de endometriose, uma condição que deixou seu período menstrual extremamente desconfortável durante toda a vida. Nos seus contratos, a estrela até acrescentava uma cláusula que lhe permitia se ausentar do trabalho nesses dias críticos.

Embora Marilyn tenha passado por várias cirurgias, nenhum tratamento se mostrou eficaz. E para se livrar das terríveis dores da cólica menstrual, a diva do cinema costumava se automedicar com analgésicos duvidosos que podiam causar efeitos nocivos ao sistema nervoso. Devido à endometriose, Marilyn nunca conseguiu ter um bebê.

Portanto, ela costumava se livrar das terríveis dores da cólica menstrual com ajuda de analgésicos um tanto duvidosos, os quais acabavam

Incrível/Famosos/12 Fatos sobre a vida de Marilyn Monroe que mostram a verdade por trás de todo o glamour de Hollywood
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos