Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Curiosidades que você talvez não saiba sobre grandes filmes brasileiros

----
12k

Há quem ame o cinema nacional. E há quem ame o cinema nacional para além do que é mostrado nas telonas. Nos bastidores das produções brasileiras, há cenas que foram perdidas, atores que precisaram transformar o corpo para interpretar certos papéis e histórias comoventes, que tiveram consequências para além da ficção.

A seguir, o Incrível.club separou 10 curiosidades sobre filmes que marcaram o cinema brasileiro. Uma dica: não deixe de assistir ao vídeo de Wagner Moura e Vladimir Brichta. É simplesmente hilário.

10. Cidade de Deus

O diretor Fernando Meirelles e a preparadora de elenco Fátima Toledo trabalharam bastante para que o filme Cidade de Deus ficasse o mais real possível — e talvez por isso mesmo tenha recebido tantos elogios. Para dar esse toque realista, a equipe buscou atores amadores e não permitiu que eles lessem o roteiro.

“A Fátima queria que estivéssemos emocional e fisicamente preparados, mas sem os diálogos decorados. Todo mundo improvisou, inclusive os profissionais. Isso foi um desafio, porque foi a primeira vez em que eu construí um personagem”, revelou a atriz Alice Braga.

9. Lisbela e o Prisioneiro

O filme romântico estrelando Débora Falabella e Selton Mello teve um problema durante as gravações. Ou melhor, depois das gravações. É que todas as cenas externas já haviam sido gravadas quando a equipe percebeu que uma lata do filme, que tinha uma cena que se passava em uma feira, desapareceu. A solução? A equipe precisou voltar para Recife e gravar as imagens novamente.

8. Cazuza — O Tempo Não Para

Se você adora ficar por dentro de curiosidades sobre filmes, então já deve ter lido sobre atores que passaram por mudanças drásticas no corpo para interpretar determinados papéis.

Aqui no Brasil podemos citar a dedicação do ator Daniel Oliveira, que perdeu 14kg para interpretar o músico Cazuza, no filme Cazuza — O Tempo Não Para. Apesar do desafio de ter que fragilizar seu próprio corpo, Daniel disse que esse “papel foi um sonho”.

7. Carandiru

O papel do médico que trabalha no presídio do Carandiru representa o doutor Drauzio Varella, que trabalhou com os detentos entre 1989 e 2002. Esses anos de investigação dentro do presídio resultaram no livro Estação Carandiru, que foi lançado em 1999.

6. Que Horas Ela Volta?

Uma das narrativas de Que Horas Ela Volta? mostra o reencontro da Val (Regina Cazé) e sua filha Jéssica (Camila Márdila). Mas antes da cena do reencontro, as personagens se falam por telefone. Por decisão da diretora Anna Muylaert, os ensaios para essas cenas no telefone eram feitos com um pano preto, que separava Regina Cazé e Camila Márdila — ou seja, elas não sabiam quem estava do outro lado do pano e só conseguiam ouvir a voz uma da outra.

As duas atrizes só se viram pela primeira vez no momento em que a diretora gravava o reencontro da mãe com a filha na ficção. O objetivo de Muylaert era deixar a cena mais realista possível.

5. Se Eu Fosse Você

Pensou que não ia ter filme de comédia por aqui? Nada disso. O longa Se Eu Fosse Você entra na nossa lista de curiosidades em grande estilo. É que o filme brasileiro chegou a ser citado na série norte-americana Ugly Betty, mais precisamente no episódio Bananas for Betty. Bem legal, não é?

4. Tropa de Elite

Por pouco, frases como “Pede para sair”, “Missão dada é missão cumprida” e “Bota na conta do Papa” não se tornaram frases marcantes do cinema brasileiro. É que o filme Tropa de Elite era para ter sido, na verdade, um documentário.

O diretor do filme José Padilha queria fazer uma adaptação documental do livro Elite da Tropa, mas ele desistiu da ideia após perceber que seria complicado demais achar policiais que dessem depoimentos sinceros sobre os fatos descritos no best-seller.

3. Central do Brasil

No início do filme Central do Brasil, algumas cartas ditadas à personagem de Fernanda Montenegro são depoimentos reais. José Ferreira é o protagonista de uma dessas histórias, que conta sobre o filho, que havia sumido 4 anos antes.

O bacana é que o rapaz assitiu ao filme e reconheceu o pai na telona. Foi graças àquela participação de José no filme, que os 2 se reencontraram no fim de 1998.

2. Bingo — O Rei das Manhãs

Devemos concordar que Vladimir Brichta fez um ótimo trabalho ao interpretar o palhaço Bozo no filme Bingo — O Rei das Manhãs. Mas o diretor Daniel Rezende confessou que o roteiro foi pensado para o ator Wagner Moura.

“Era uma parceria que a gente tinha e, por diversas questões, como o tempo que demorou para a produção ficar pronta e por conflitos de agenda, ele não pôde fazer. Depois disso, ele mesmo sugeriu o nome do Vladimir para o papel”, contou Rezende.

O mais legal é que, como Wagner Moura e Vladmir Brichta são grandes amigos, eles mesmos fizeram piada sobre a situação e gravaram este teaser hilário.

1. VIP’s

Nossa última curiosidade também está relacionada ao ator Wagner Moura. Em Vip’s — Histórias Reais de um Mentiroso, o ator interpretou o estelionatário Marcelo Nascimento da Rocha. Mas a questão é que ele realizou o papel sem conhecer o real protagonista da história. “Não houve nenhuma espécie de contato. Quando li o roteiro, me esqueci que esse cara existiu”, revelou Wagner Moura.

Em contrapartida, Marcelo também não gostou da interpretação de Wagner Moura e disse que o ator não se preocupou em conhecer sua história. Ao ser questionado sobre qual ator deveria ter feito o papel, o estelionatário respondeu: “Qualquer um, menos o Wagner Moura”.

Você se lembra de mais alguma curiosidade sobre filmes brasileiros que não está nessa lista? Conte ao Incrível.club nos comentários.

----
12k