Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Canções famosas compostas para um artista, mas que acabaram nas mãos de outro (Britney Spears disse não a “Umbrella”)

Assim como atores e atrizes recusaram papéis em filmes icônicos, seja por falta de interesse ou tempo, há também cantores que disseram “Não!” aos maiores sucessos musicais dos últimos anos. Por exemplo, Britney Spears gravaria Umbrella, Paris Hilton esteve perto de cantar Don’t Cha e CeeLo Green preferiu trabalhar em um disco de Natal a cantar Happy. O certo é que é muito difícil saber se essas canções teriam a mesma repercussão em outras vozes, e é bem possível que vários cantores sintam que perderam uma grande oportunidade, como aquele momento em que um peixe lhe escapa das mãos.

Incrível.club pesquisou as canções que originalmente foram escritas para um determinado artista, mas que acabaram na voz de outro. O caso de Nicole Scherzinger nos surpreendeu! Confira!

1. Telephone — oferecida a Britney Spears, mas gravada por Lady Gaga

Lady Gaga compôs Telephone para que fosse incluída no disco Circus, de Britney Spears, que gravou a demo da canção, mas acabou não incluindo no seu sexto álbum. Gaga guardou a música e a acrescentou no seu primeiro EP Frame Monster.canção fez um grande sucesso e se tornou uma das mais populares do ano de 2010, vendendo mais de 7 milhões de cópias e, ao ser lançada como single, obteve o 3º lugar na lista Billboard Hot 100.

2. S.O.S. — oferecida a Christina Milian, mas gravada por Rihanna

S.O.S. é uma canção que foi composta originalmente para o terceiro álbum da cantora Christina Milian, So Amazin’. No entanto, ela recusou a música, que foi oferecida então a Rihanna, que a transformou em um sucesso. O hit liderou a lista Billboard Hot 100 por três semanas consecutivas.

3. Umbrella  oferecida a Britney Spears, mas gravada por Rihanna

Umbrella foi composta para Britney Spears, pois os produtores da canção tinham trabalhado antes com ela e achavam que a cantora, que havia passado por maus momentos naquele ano, necessitava de um grande sucesso. A gravadora de Spears recusou a proposta, já que o trabalho em seu disco Blackout estava adiantado e tinha canções suficientes. Finalmente, Umbrella acabou nas mãos de Rihanna, que ao ouvir a demo disse: “Ela é interessante, é estranho... mas fica cada vez melhor. Ouvi algumas vezes e disse: ’Quero a música no disco, vou gravá-la amanhã’”.

A canção liderou a parada musical em países como Austrália, Canadá, Espanha, França, Irlanda, Inglaterra e Estados Unidos. É considerada o hit símbolo de Rihanna.

4. ...Baby One More Time — oferecida a TLC, mas gravada por Britney Spears

...Baby One More Time foi composta a princípio para o grupo TLC (antes da morte de uma das integrantes), mas as garotas a recusaram, criticaram a letra e não se identificaram com o estilo. Por sorte, Britney soube dar seu toque à canção e a transformou em um sucesso mundial. O single entrou para a lista Billboard Hot 100 e permaneceu 32 semanas entre as melhores colocações, incluindo o primeiro lugar. Além disso, é considerado o melhor single de estreia da história da música, segundo a revista Rolling Stone.

5. We Found Love — oferecida a Nicole Scherzinger, mas gravada por Rihanna

Rihanna sim soube aproveitar as canções que outras cantoras descartaram. Mais uma vez, a garota de Barbados se apropriou de uma que, a princípio, havia sido pensada para ser gravada por Nicole Scherzinger. A ex-integrante do grupo The Pussycat Dolls explicou que a descartou, pois não se sentiu muito propensa a gravá-la e queria dar um tempo de dance music, que é a base desse sucesso. De fato, não foi a primeira vez que recusou um hit, pois já tinha dito não a Crazy (Gnarls Barkley) e a Just Dance (Lady Gaga). We Found Love alcançou a posição número 1 na lista Billboard Hot 100 e nas paradas musicais em mais de 15 países. Além disso, ganhou um Grammy de melhor videoclipe em formato curto.

6. Toxic — oferecida a Kylie Minogue, mas gravada por Britney Spears

A canção Toxic foi originalmente oferecida à australiana Kylie Minogue, para que a incluísse em seu nono álbum Body Language. No entanto, a cantora a recusou, mas Britney a pegou e a incluiu em seu disco In the Zone. Spears explicou em uma entrevista que: “Realmente Toxic me agrada. É uma canção otimista, diferente, por isso gosto tanto. Esta garota vilã é o tipo que faz de tudo para conseguir o que quer...”. Por essa canção, a americana levou um Grammy de melhor gravação dance e é considerada o nono single de maior sucesso na carreira da cantora. Além do mais, conseguiu o primeiro lugar nas paradas musicais de vários países como Canadá, Bélgica, Irlanda, Inglaterra, Dinamarca, França e Estados Unidos.

7. Miss Independent — oferecida a Destiny’s Child e Christina Aguilera, mas foi gravada por Kelly Clarkson

Originalmente, a canção foi oferecida ao grupo Destiny’s Child, que não quis gravá-la e, mais a frente, Christina Aguilera começou a trabalhar a música para acrescentá-la ao seu álbum Stripped, mas não concluiu o trabalho. Finalmente, a música ficou nas mãos de Kelly Clarkson e foi incluída em seu disco Thankful.

Miss Independent esteve entre os 10 primeiros lugares da lista Billboard Hot 100. Além disso, rendeu a Clarkson sua primeira indicação ao Grammy na categoria melhor interpretação vocal pop.

8. Happy — oferecida a CeeLo Green, mas gravada por Pharrell Williams

Happy foi escrita pelo próprio Pharrell para CeeLo Green, que inclusive chegou a gravá-la, mas sua gravadora a descartou, alegando que o artista estava prestes a lançar um álbum de Natal. Assim, o próprio Pharrell acabou gravando o sucesso, que primeiro foi lançado como música de trabalho do disco da trilha sonora de Meu Malvado Favorito 2. Também foi incluída no segundo álbum de Pharrell Williams, Girl.

Happy chegou à posição número 1 das paradas musicais em mais de 19 países, sendo uma das canções mais vendidas nos Estados Unidos em 2014 e ganhou um Grammy de melhor videoclipe.

9. I’m A Slave 4 U — oferecida a Janet Jackson, mas gravada por Britney Spears

A canção de transição de Britney à maturidade foi I’m a Slave 4 U, escrita por Pharrell Williams e Chad Hugo, e inicialmente oferecida a Janet Jackson. De fato, a irmã de Michael Jackson gravou uma demo muito antes da música acabar nas mãos de Britney Spears. Embora a estreia do hit não tenha sido muito boa no top 10 do ranking. Britney a cantou nas premiações Billboard Music Awards e MTV Video Music Awards, apresentações catalogadas, até hoje, como as melhores na história de ambos os prêmios.

10. Don’t Cha — oferecida a Paris Hilton, mas gravada por The Pussycat Dolls

Houve um momento em que Paris Hilton se aventurou na música e até teve propostas para cantar sucessos como Don’t Cha. Segundo a famosa socialite, a recusa da canção se deu porque não a ouviu como a conhecemos.

Muito antes de Paris conhecer a música, CeeLo Green tinha produzido Don’t Cha, que foi originalmente escrita para a vocalista do OutKast, Tori Alamaze. Ela a gravou no seu primeiro disco, mas não teve tanto sucesso e alcançou a posição 53 da lista de canções na Billboard Hot R&B/Hip-Hop Songs. As gravadoras, então, pediram a CeeLo que a regravasse. Inicialmente, foi oferecida a Sugarbabes e Paris Hilton, que a descartaram e, depois, The Pussycat Dolls apresentou uma nova versão que se tornou um hino.

música alcançou a 2ª posição na lista Billboard Hot 100 e o primeiro lugar na Europa e Oceania. Além disso, vendeu 6 milhões de cópias e é considerada o maior sucesso da extinta Girl Band.

Você acredita que essas canções tiveram outra sorte por terem sido gravadas na voz de outro artista?