Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

O “anel de fogo” que vai brilhar no céu em 2020 e outros 9 eventos que você não pode perder

No dia 7 de maio, o Universo viu o fenômeno da Lua Rosa, um evento que deixou os observadores completamente maravilhados. Se você não teve a chance de ver, prepare-se, porque em 2020 ainda vão acontecer muitos outros eventos celestiais.

Incrível.club criou uma lista com os principais acontecimentos astronômicos que você poderá ver em 2020 com os seus próprios olhos, com um binóculo ou com um telescópio.

1. Lua de Morango — 5 de junho

A Lua cheia em junho, ou a última Lua cheia da primavera, é conhecida como Lua de Morango. Ela recebeu esse nome pelos primeiros nativos americanos, que acreditavam que a Lua era um sinal para a colheita de morangos maduros. Essa Lua também é chamada de Lua de Mel e Lua Rosa na Europa.

2. Eclipse solar anular — 21 de junho

Em 2020, a Lua e o Sol estão a uma distância que faz parecer que ambos têm o mesmo tamanho. Como a Lua não cobre totalmente o Sol, quando eles se cruzarem vai surgir um anel de fogo. Ele poderá ser visto da África, da Ásia, da Indonésia, da Europa e da Micronésia. É importante usar alguma proteção para os olhos.

3. Júpiter em oposição — 14 de julho

Júpiter em oposição significa que ele chegará ao lado oposto do Sol em relação à Terra. Você poderá observar o planeta a olho nu ou com a ajuda de um binóculo ou um telescópio, e será possível ver as faixas de sua atmosfera e a grande mancha vermelha.

4. Saturno em oposição — 20 de julho

Após 6 dias de Júpiter estar em oposição, é a vez de Saturno se situar do lado oposto ao Sol para um observador terrestre. O fenômeno pode parecer uma estrela branca amarelada no céu escuro. Talvez só seja possível ver os anéis com a ajuda de um telescópio.

5. Chuva de meteoros Perseidas — 12 de agosto

Os Perseidas são uma das mais famosas chuvas de meteoros. Elas acontecem em noites quentes do verão do Hemisfério Norte, em geral em agosto. Você pode assistir a esse evento nas noites e no início da manhã de 11, 12 e 13 de agosto, quando há, praticamente, a liberação de um meteoro por minuto. O ideal é estar longe dos grandes centros urbanos.

6. Marte em oposição — 13 de outubro

Marte atinge a oposição em relação à Terra a cada dois anos e o fenômeno é um espetáculo. Em outubro, Marte vai brilhar mais do que Júpiter. O auge acontecerá no dia 13 de outubro.

7. Chuva de meteoros Gemínidas — 13 de dezembro

Não perca a maior chuva de meteoros do ano: a chuva das Gemínidas. Ela vai acontecer na noite de 13 de dezembro, por volta das 9 horas da noite, e no amanhecer do dia 14 de dezembro. Meteoros Gemínidas emergem da constelação de Gêmeos e aparecem como faixas de luz brilhante em movimento lento.

8. Eclipse solar total — 14 de dezembro

O próximo eclipse solar total poderá ser visto em regiões da América do Sul, Antártida e África. Com a Lua bloqueando toda a luz direta do Sol, durante alguns instantes o dia vai virar noite. Você poderá ver a atmosfera externa do Sol e as luzes de plasma vermelhas (chamadas de proeminências solares) a olho nu.

9. Conjunção Júpiter-Saturno — 21 de dezembro

Segundo o site space.com, até o final do ano a proximidade entre Júpiter e Saturno será a maior desde 1623. A conjunção entre Saturno e Júpiter é chamada de grande conjunção, e ela acontece uma vez a cada 20 anos. Contudo, em 2020, os planetas estarão realmente próximos e com a ajuda de um telescópio será possível ver os dois.

Bônus: o ano de 2020 já teve quatro superluas, verdadeiros espetáculos

A superlua acontece quando a Lua cheia está mais próxima da Terra. Isso ocorre porque sua órbita é elíptica, o que faz com que a distância da Lua em relação à Terra varie. Em 2020, as superluas ocorreram em 9 de fevereiro, 9 de março, 8 de abril e 7 de maio.

Você conhece algum outro evento que deveria estar nessa lista? Não deixe de compartilhar nos comentários.