Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

9 Cidades da América Latina que realizaram mudanças para ajudar a salvar o Planeta

3-12
242

Existem cada vez mais cidades que apostam em criar espaços amigáveis com o meio-ambiente e seus habitantes. De fato, a sustentabilidade das metrópoles se transformou em um objetivo recomendado pelos órgãos internacionais e desejável para urbanistas, associações ambientais e até gestores culturais, que reconhecem a importância de dar a cada ser humano um lugar propício para desenvolver todos os seus sonhos e expectativas.

Incrível.club levou a sério a tarefa de encontrar cidades latino-americanas que se destacam por suas políticas ambientais e sociais, e aqui está o resultado da pesquisa.

1. Cidade do México

A cidade há vários anos adotou políticas ambiciosas de “eco construções”, oferecendo incentivos aos empreendedores que integrem medidas para reduzir o consumo de energia e as emissões de gases poluentes. Também tem um programa de proteção de áreas verdes, uma rede de transporte ampla e diversificada, promove as hortas domésticas e, desde 1º de janeiro de 2020, proibiu a entrega de sacolas plásticas gratuitas nos estabelecimentos comerciais. Alguns dos projetos verdes realizados são:

  • Cultivo de 15 milhões de árvores e arbustos para novembro de 2020. A ideia é aumentar os espaços verdes e, dessa forma, diminuir os efeitos das mudanças climáticas.

  • Programa “Cosecha de Lluvia” (“Coletas de Chuva”) para melhorar o abastecimento de água em regiões de baixa renda e reduzir a superexploração do aquífero que abastece a cidade.

  • Troca de resíduos orgânicos por produtos agrícolas para promover a reciclagem e uma melhor alimentação.

  • Desde 2010, foi instaurado o Programa ECOBICI, que busca incentivar o uso de bicicletas como meio de transporte. Atualmente, estão elaborando um projeto para aumentar a extensão das ciclovias e dos “biciestacionamientos” (estacionamentos para bicicletas ou bicicletários).

2. Buenos Aires

A capital da Argentina tem um sistema de transporte diversificado e de fácil acesso, calçadões, sistemas de ciclovias e mais de 100 espaços verdes públicos, entre os quais se destacam os 350 hectares da Reserva Ecológica. Em 2008, lançou um programa para reduzir o consumo de energia nos edifícios públicos e apareceu no The Sustainable Cities Index de 2018, por sua capacidade em oferecer condições que favorecem a vida de seus habitantes, a saúde do meio-ambiente e a possibilidade de fazer negócios.

  • A cidade mudou a iluminação pública para o sistema LED. Após um ano, a economia foi de 110 milhões de kW, o equivalente ao consumo de energia de 33 mil lares.

  • Foram criados pontos verdes em espaços públicos para possibilitar a separação de materiais recicláveis.

  • A cidade conta com um sistema de transporte que combina ônibus articulados e tradicionais em faixas exclusivas, além de bicicletas públicas gratuitas.

3. Bariloche

Localizada no parque nacional Nahuel Huapi, aos pés da Cordilheira dos Andes, San Carlos de Bariloche é uma cidade da Patagônia argentina muito conhecida como destino turístico por sua beleza natural. Entre seus projetos de destaque estão:

  • Seus programas para manter as áreas verdes e bosques que cercam a cidade.

  • Seus planos para o uso eficiente de energia.

  • Os programas que promovem a separação de resíduos úmidos, florestais e secos para sua reciclagem.

4. Rosário

FAO incluiu essa localidade argentina entre as cidades mais verdes da região por seu desenvolvimento de hortas orgânicas comunitárias nas periferias. Atualmente, a prefeitura promove:

  • A plantação de mais árvores (a cidade tem mais de 400 mil) para alcançar um milhão em 2030.

  • A reforma de praças para aumentar as zonas verdes e incorporar áreas de exercícios. Nesse plano, também está incluída a substituição das luminárias tradicionais por iluminação LED.

  • O uso de bicicletas, transporte público e carros compartilhados para diminuir a emissão de gases.

  • A separação de resíduos e troca de material reciclável por jardins verticais, compostos, vasos, sacolas de verduras e legumes orgânicos ou lenha obtida da poda de árvores da cidade.

5. Medelin

Essa localidade colombiana tem o objetivo de se transformar em uma ecocidade, e para isso, dedica-se ao cultivo de árvores e à criação de novos espaços verdes, incluindo muros e paredes. Atualmente, em Medelin:

  • Já foram plantadas mais de 1.500 árvores e existem mais de 94 mil metros quadrados de jardins.

  • Foram adquiridos ônibus elétricos para o sistema de transporte.

  • Segue-se ampliando as ciclovias.

6. Curitiba

Essa incrível cidade brasileira implementou medidas, no início dos anos 70 do século XX, para enfrentar o rápido crescimento da população, e assim mitigar os efeitos da expansão urbana, tais como a criação de zonas de pedestres e de áreas verdes. Hoje, Curitiba se destaca por:

  • Ter um sistema de troca de lixo por sacolas com produtos da temporada.

  • A promoção de hortas urbanas e o cultivo de árvores.

  • Ter um sistema de transporte público integrado e eficiente, o qual foi tomado como modelo para outras cidades latino-americanas.

7. Belo Horizonte

A FAO também reconheceu Belo Horizonte como cidade verde por promover o uso de terrenos em zonas urbanas e periféricas como hortas, além de outras atividades como o comércio, os serviços e a indústria. Outros destaques da cidade são:

  • É líder na produção de energia solar no Brasil.

  • Tem leis estritas para controlar o crescimento urbano desmedido.

  • Belo Horizonte exige dos projetos de mais de 6 mil metros quadrados a adoção de normas de eficiência energética.

8. Quito

A capital do Equador é reconhecida como uma das localidades mais ecológicas da América Latina, e tal distinção não é à toa: há anos trabalha para aumentar as zonas verdes e o cultivo de árvores. No estudo sobre as cidades mais verdes da América Latina, Quito se destacou por:

  • Ter mais de 14 metros quadrados de áreas verdes por habitante, quando o mínimo recomendado pela OMS é de 9.

  • Uma política de ar limpo bem desenvolvida.

  • Um bom sistema de transporte. O novo metrô está em fase de testes, e estão construindo mais ciclovias.

  • Planos de controle de dejetos.

9. Montevidéu

Como outras cidades da América Latina, a capital do Uruguai está apostando em um melhor sistema de transporte público e em planos e programas que melhorem sua qualidade ambiental. Alguns de seus projetos mais interessantes são:

Quais outras cidades você acredita que deveríamos incluir nessa lista? A sua tem projetos semelhantes? Adoraríamos saber mais!

3-12
242
Compartilhar este artigo