Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

13 Lições de sobrevivência mostradas em filmes que poderiam matar

Os heroicos personagens dos sucessos de bilheteria conseguem sobreviver a qualquer situação, apesar das graves feridas, condições climáticas adversas e da falta de conhecimentos necessários.

O Incrível.club reuniu para você 13 dos clichês mais comuns do cinema que não funcionam na vida real. Não tente aplicá-los por conta própria, pois os personagens que os colocaram em prática só sobreviveram graças à imaginação do diretor dos longas.

13. Roupa de algodão

O que causaria a morte: Hipotermia.

Por quê: Se quiser manter-se vivo, não coloque roupas de algodão, independentemente da temporada. Esse material absorve a umidade 27 vezes mais que seu próprio peso. Além disso, demora muito para secar. Com a roupa úmida, o corpo perde calor 25 vezes mais rápido do que com roupa seca. Para que você sofra uma hipotermia, bastará que transpire ou chova.

O certo: Use sempre roupa de poliéster, nylon ou lã. Uma camiseta dessas que se recebe ao participar de uma corrida de rua pode ser uma ótima opção.

12. Telefones podem ser descartados quando não há cobertura

O que causaria a morte: Qualquer coisa, desde animais selvagens até fome, sede ou hipotermia.

Por quê: Vamos imaginar que você se perdeu e seu celular não tem sinal forte o suficiente para fazer uma ligação. Quando isso acontece nos filmes, os personagens jogam o aparelho longe, algo totalmente errado. Mesmo sem sinal, o celular não será inútil. Ainda que não possa fazer ligações, o aparelho envia sinais (ping) às torres da rede telefônica e cria um mapa digital da sua rota. As equipes de resgate poderão rastrear suas movimentações. Elas possuem uma própria rede de cobertura, e a usarão para entrar em contato com você quando receberem o sinal. Além disso, numa situação limite, podem ser usados para fazer fogo a partir da bateria, como mostram programas como "À prova de tudo" e "Desafio em dose dupla", estes, sim, úteis se você quiser saber como sobreviver numa situação extrema.

O certo: Não se deixe levar pelas emoções e não atire seu celular longe. E para conservar a bateria, deixe-o desligado, ligando-o a cada meia hora.

11. Jogar-se ao chão durante uma tempestade elétrica

O que causaria a morte: Um raio.

Por quê: O solo úmido conduz a eletricidade, o que só aumentará as chances de um raio cair em cima de você. Para continuar vivo, é melhor minimizar o contato com o solo.

O certo: O lugar mais seguro para se abrigar é esconder-se num edifício. Se não houver algum por perto, é melhor ficar de cócoras (na ponta dos pés) e assegurar-se de não estar no ponto mais alto da região.

10. Jogar-se de um carro em movimento

Parker/Incentive Filmed

O que causaria a morte: Traumatismos.

Por quê: Imagine que você foi sequestrado e resolveu imitar uma cena comum em filmes de ação. Ainda que os criminosos tenham te colocado ao lado de uma porta destravada, você quebrará o pescoço se tentar realizar um movimento desses. Isso poderia causar sua morte ou lhe deixar paraplégico ou tetraplégico. Assim, os marginais poderiam seguir com seu plano sem problema nenhum.

Se mesmo assim você quiser se jogar:

  • Não puxe o freio de mão. Isso fará com que o carro deslize, podendo causar um acidente. É melhor pular girando, num momento em que o veículo esteja numa velocidade menor.
  • Abra a porta o máximo possível e assegure-se de não haver obstáculos como placas, letreiros ou postes.
  • Salte num ângulo na direção oposta ao movimento do carro e agache. Assim, o risco de você bater em alguma coisa e sofrer uma fratura diminui muito.

Se não for dublê profissional de cinema, é melhor não tentar nada desse tipo.

9. Orientar-se pelo musgo das árvores

The Lobster

O que causaria a morte: Qualquer coisa, pois você acabará se perdendo.

Por quê: A experiência acumulada pela humanidade nos diz que o musgo só cresce de um lado das árvores. Mas essa regra vale apenas para o hemisfério norte, e mesmo assim nem sempre dá certo. O musgo gosta de sombra e umidade. No entanto, muitos fatores da natureza podem criar sombra e intensificar a umidade, fazendo com que cresça em todas as direções.

O certo: Se estiver sem bússola, utilize um relógio analógico. Coloque-o sobre uma superfície plana e aponte o ponteiro das horas para o sol. Divida em duas partes iguais o ângulo formado entre o ponteiro da hora e a marca de 12 horas. Assim, você encontrará o sul. Antes do meio-dia, meça tudo no sentido dos ponteiros do relógio. À tarde, faça isso na direção contrária. O centro do ângulo indicará o sul, enquanto o lado contrário será o norte.

8. Achar que pode matar a sede com neve

O que causaria a morte: Desidratação.

Por quê: A neve tem uma baixa densidade. Seria preciso comer muita neve para obter o equivalente a um copo de água. A garganta e os dentes não suportariam, sua sede não seria saciada e você acabaria doente. É difícil matar a sede com neve, pois ela é limpa como água destilada e precisa de sais minerais. Além disso, seu corpo vai gastar energia preciosa para tentar equilibrar a temperatura.

O certo: Se não houver outra fonte de água, é preciso derreter gelo (é melhor que neve) para só depois beber.

7. É possível escapar de um animal selvagem correndo

The Canyon/JPierce

O que causaria a morte: O animal.

Por quê: Inúmeros animais selvagens são mais rápidos e fortes que o ser humano. Caso esteja sem armas e seja inseguro com relação às suas habilidades, muito provavelmente o predador sairá vencedor da briga. É preciso também conhecer os hábitos dos animais típicos da região onde você se encontra.

Caso a pessoa encontre um:

  • Alce ou búfalo. É fácil evitar o contato com o animal, pois ele faz barulho ao caminhar, então é suficiente sair de seu caminho. Mas se o bicho estiver agressivo, é melhor subir em algo alto.
  • Javali. De forma geral, os javalis fogem ao notarem a presença humana. O importante é não querer tocar nos filhotes, pois as mães são muito perigosas. Caso o animal corra em sua direção, você pode escapar subindo em algum lugar alto. E os javalis não gostam de barulhos intensos.
  • Urso. Ao ver o animal, não se aproxime dele. Discretamente, abandone o lugar, passando o mais longe possível. Não saia correndo na frente do bicho (é inútil). Mantenha a calma na medida do possível, fique no mesmo lugar e grite bem alto em busca de ajuda, retirando-se lentamente. Não tente atirar no urso, pois isso pode acabar deixando-o mais irritado e agressivo.
  • Lobo. Eles caçam à noite e evitam as pessoas. Caso algum lobo demonstre interesse por você, não tente escapar correndo. É melhor dar um passo para trás sem dar as costas ao bicho, evitando um ataque. Falando em voz alta (sem gritar), caminhe em direção à árvore mais alta e suba. Os lobos não sabem como subir.

6. Carne crua contra hematomas

O que causaria a morte: A infecção.

Por quê: A carne crua não deve ser aplicada no olho. Você pode acabar ganhando uma infecção na mucosa. Caso esteja num ambiente selvagem e sem desinfetantes nem antibióticos ao alcance da mão, as consequências podem ser gravíssimas.

O certo:: Aplique gelo a cada 20 minutos durante as 24 primeiras horas após a lesão. Para evitar uma eventual hipotermina local, o objeto gelado deve ser envolto em algum tecido.

5. É possível acender uma fogueira dentro de uma caverna

O que causaria a morte: Intoxcação.

Por quê: Aqui, o tema é controverso. Mas, se você estiver num espaço muito pequeno, pode se intoxicar com a fumaça.

O certo: Certifique-se de que há espaço o bastante para a fumaça circular.

4. Não devemos deixar que uma pessoa com lesão cerebral adormeça

Crash Site/ NGN Productions

O que causaria a morte: Outro tema controverso. A pessoa não irá morrer ou entrar em coma porque dormiu, mas o sono pode dificultar o diagnístico a partir de sintomas como dificuldade de visão e questões motoras.

Dormir, em si, não é problema, mas, para um médico que esteja observando, o fato de não dormir ajuda a entender o que ocorre.

Muitas vezes a sonolência é sinal de problema mais grave.

3. Se estiver perdido, comece a caminhar imediatamente

The Grey/Liddell Entertainment

O que causaria a morte: Qualquer coisa.

Por quê: As equipes de resgate irão te procurar exatamente no local onde ficou sua última pista. Quando você se movimenta por uma rota desconhecida, cria o risco de não ser encontrado e de se perder ainda mais.

O certo: Permaneça no mesmo lugar e espere os resgatistas. Só deixe o lugar em casos extremos e se houver a possibilidade de voltar. E, se deixar o local, sinalize bem com o que tiver disponível, como cordas, tecidos ou algo com que possa escrever SOS e dar pistas de que se movimentou.

2. É possível fugir de um tornado

O que causaria a morte: Se não o tornado em si, os destroços.

Por quê: Nos filmes, podemos ver os personagens admirando o fenômeno da natureza sem pressa nenhuma. Mas se fosse na vida real, os atores provavelmente teriam sido mortos por uma placa ou por parte do telhado da casa vizinha, que sairiam voando.

O certo: Feche portas e janelas, a varanda e qualquer abertura de ventilação. Leve com você só coisas realmente necessárias (documentos, água, lanterna, remédios) e abrigue-se em local fechado.

1. Placas de aviso que não significam nada

The Forest/AI-Film

O que causaria a morte: Múltiplas possibilidades.

Por quê: Ao ver uma placa de aviso numa floresta, entenda que existe um bom motivo para ela estar ali, e não vale a pena querer comprar que razão é essa. A maioria dos filmes de terror começam com alguém violando uma proibição. Talvez exista um porquê, você não acha?

O certo: Seja um cidadão de acordo com a lei e procure outro lugar para descansar e curtir, de forma segura, momentos ao ar livre.