Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Por que os cachorros podem entender a linguagem humana

3-34
648

As palavras são uma ferramenta fundamental que nós, seres humanos, usamos para nos conectar ao mundo. E, muitas vezes, mesmo sabendo que não estamos sendo compreendidos, usamos nossa linguagem. É por isso que geralmente falamos sozinhos e conversamos com nossos animais de estimação. Dizemos a eles que os amamos, os proibimos de fazer algumas coisas e damos ordens complexas. Mas o quanto eles entendem do que lhes dizemos? Até que ponto é possível estabelecer uma comunicação efetiva com nossos animais?

No Incrível.club pesquisamos mais detalhadamente um estudo que pode ajudar a entender o quanto nossos cães compreendem e como a maneira de dizer as palavras influencia seu entendimento. Neste post, compartilharemos com você os principais resultados da pesquisa.

As palavras como uma necessidade

Precisamos das palavras para ordenar nosso mundo, expressar nossas emoções, aprender, ensinar e muito mais. E, como nossos cães fazem parte de nossa vida, não podemos deixar de lhes dirigir algumas palavras. É por isso que conversamos com eles e, em muitos casos, assumimos que entendem tudo o que lhes dizemos. Mas será que nossos amigos nos entendem de verdade? Um grupo de cientistas da Universidade Eötvös Loránd, em Budapeste, Hungria, decidiu estudar a questão mais a fundo. E as conclusões são muito interessantes.

O estudo

O grupo responsável pelo estudo, composto por cinco cientistas húngaros, selecionou 13 cães e os submeteu a exames de ressonância magnética enquanto dormiam para avaliar como processavam as informações. Durante esse período, os cientistas disseram uma série de palavras em voz alta, algumas com significado positivo, outras sem significado, variando a entonação. Attila Andics, um dos pesquisadores responsáveis, explicou em um vídeo como o cérebro de um cão reage a diferentes palavras e às entonações usadas ​​para dizê-las.

As conclusões

Segundo os cientistas, os cães prestam atenção às nossas palavras e foram os milhares de anos de interação com os seres humanos que lhes permitiram ativar seu interesse em nos ouvir. Eles precisam nos entender e, quando nos dirigimos a eles, usam as mesmas partes do cérebro que nós para processar as informações, o que, para os cientistas, foi uma revelação. Com o hemisfério esquerdo, processam as palavras e, com o direito, a entonação.

Os cães, portanto, precisam que palavra e entonação coincidam para poder decodificar a mensagem. Por exemplo, quando são elogiados, é ativada em seu cérebro, a mesma área que entra em ação quando lhes é oferecido algo agradável, como comida ou um tapinha amigável. Mas o animal só irá entender o elogio como um elogio no caso de as palavras serem ditas em uma entonação amigável.

Portanto, “falar” com eles não é uma atitude inútil. Pelo contrário, eles, em geral, entendem. Basta caprichar na entonação.

Você costuma conversar com seu amigo de quatro patas? Sente que ele entende o que você diz? Como sabe que ele está prestando atenção em você? Por favor, conte para a gente nos comentários.

3-34
648