Incrível
Incrível

Fotógrafo prometeu 10 reais por uma foto, e seu experimento lhe rendeu fotografias e relatos emocionantes

O fotógrafo ucraniano Roman Pashkovsky promoveu um projeto curioso. Ele colou um anúncio em diversos lugares públicos, no qual prometia pagar 50 grívnias (equivalente a 10 reais) a qualquer pessoa que concordasse em ser fotografada. Depois da sessão de fotos, Roman perguntou ainda a cada um dos participantes: “Como você vai gastar esse dinheiro?” e publicou as respostas junto com as fotografias. O fotógrafo admitiu que as fotos em preto e branco que tirou tornaram-se um ponto de partida para ele compreender e se aproximar de um mundo completamente diferente do dele — o de pessoas que se encontram entre a pobreza e a pobreza extrema.

Incrível.club convida você a conferir algumas fotos do projeto e se encantar com a beleza e poder da fotografia.

1. Vladislava, 17 anos. Vai juntar os 10 reais para comprar uma panela elétrica de presente para a mãe

2. Alla Pavlovna, 82 anos. Quer comprar frutas; ela ama caqui

3. Evgeniya, 21 anos. Pretende gastar o dinheiro com lazer

4. Oleg Viktorovich, 43 anos. Vai comprar uma bebida para ele e um doce para seu filho

5. Oksana, 42 anos (esposa de Oleg; trouxe seu marido à força, literalmente). Deseja gastar os 10 reais em doces para o filho e como ajuda na escola

6. Anatoly, 46 anos. Vai usar para o pagamento de parte da parcela da jaqueta que está vestindo

7. Tatyana, 38 anos. Deseja gastar o dinheiro com transporte para poder participar de um programa de TV local, no qual ela pode ganhar mais 30 reais pela participação

8. Anatoly, 37 anos. Quer gastar os 10 reais com chocolates para sua filha

9. Lyudmila, 58 anos. Ela é atriz e sentia falta da atenção e das câmeras. Deseja gastar o dinheiro com transporte

10. Yuliya, 35 anos. Vai comprar maçãs e laranjas

11. Nikolay, 52 anos. Pretende gastar o dinheiro com comida

12. Yuliya, 38 anos. Quer comprar um pedaço de queijo e banana

Você concorda que as fotos em preto e branco também são capazes de transmitir emoções? Conte para a gente na seção de comentários.

Compartilhar este artigo