Incrível

Por que dizer “eu amo um filho mais do que outro” é prejudicial para toda a família

Cerca de 70% dos pais já admitiram que trataram um dos filhos de um jeito diferente em relação aos outros. Esse favoritismo pode deixar uma marca desde muito cedo nas crianças, dizem os psicólogos. O fenômeno também é conhecido como “criança troféu” e causa muitos problemas.

Nós, do Incrível.club, estudamos algumas consequências do favoritismo infantil e queremos compartilhá-las com você, para que evite alguns mal-entendidos graves com sua família no futuro.

1. Filhos e pais podem se sentir culpados

Os sentimentos de culpa podem torturar todos os membros de uma família. Em primeiro lugar, os pais entendem por si mesmos que demonstrar que um dos filhos é o preferido não é o caminho certo na hora da educar as crianças e que não é bom fazer com que uma delas se sinta mais importante do que as outras.

Segundo, a criança preferida pode se sentir culpada no futuro, por seu irmão e irmã não terem sido tão amados quanto ela. Terceiro, a criança menos amada pode achar que a culpa é dela por seus pais não lhe darem atenção.

Essa atitude pode acabar com a comunicação saudável na família. Os relacionamentos com base na culpa podem levar a brigas e desconexões.

2. A criança menos amada pode se ofender e sofrer um profundo trauma psicológico

Crianças querem atenção. É normal que, quando você afasta uma criança, ela tente fazer o possível para recuperar sua atenção, dizem os pesquisadores. O problema é que inconscientemente podem escolher o tipo de comportamento “errado”.

Como resultado você pode ver agressão, lágrimas ou muito apego. As crianças observam seus pais, recuperam seu humor facilmente e inevitavelmente se tornam um reflexo deles. Mais tarde, isso pode evoluir para um profundo trauma psicológico na idade adulta.

3. Uma criança pode ser menos bem-sucedida

Os pais podem decidir dar mais atenção a um dos filhos, por exemplo, durante a época das provas. E isso sempre afeta as outras crianças.

A atitude negligente dos pais pode ferir uma criança, limitar seu desenvolvimento cerebral e criar uma diminuição na curiosidade de explorar, ler e aprender em geral, dizem os pesquisadores.

4. A criança preferida pode se tornar muito narcisista

No caso de um óbvio favoritismo, uma criança pode não apenas se sentir autoconfiante, mas também se tornar muito narcisista. Existem alguns sinais de narcisismo nos pequenos, de acordo com os psicólogos:

  1. A criança acha que simplesmente merece ter muita atenção, mas não há gratidão aos pais por serem gentis com ela.
  2. Acredita que é melhor do que as outras.
  3. Os outros têm uma expectativa enorme em relação à criança.
  4. O pequeno tem dificuldades em manter as amizades.

O narcisismo pode levar a grandes problemas na vida pessoal e profissional futura.

5. Filhos menos amados são exigentes consigo mesmos

Algumas crianças menos amadas voltam-se aos estudos. Por exemplo, meninas decidem que, se não são tão bonitas quanto a irmã, compensam indo bem na escola.

O fato é que, em boa parte dos casos, essas pessoas nunca se sentiram bem o suficiente quando crianças. Em vez de brincar com os amigos e gostar da vida infantil, tornaram-se pequenos adultos que precisariam ser perfeitos, com medo de que seus pais os amassem ainda menos.

6. Não há união entre os filhos

As brigas entre as crianças são comuns. Muitas vezes, começam quando os pequenos notam uma situação injusta. Quando uma criança recebe menos amor e atenção o tempo todo, isso pode se tornar um grande gatilho para brigas entre irmãos.

Mesmo quando se tornam adultas, elas não conseguem encontrar uma linguagem comum e continuam culpando, brigando ou ignorando os outros.

7. A criança revida na idade adulta a educação recebida dos pais

O relacionamento com as crianças cria raízes profundas, de acordo com a Psicologia. Sempre há uma razão pela qual você se conecta com seu filho de maneiras diferentes. Se estiver constantemente demonstrando menos amor por uma criança, isso poderá ter um grande impacto na sua comunicação com ela no futuro.

Você também pode ser ignorado quando seu filho se tornar adulto. Afinal, como já mencionamos, crianças apenas refletem o comportamento de seus pais. E essa pode ser tanto uma escolha consciente quanto inconsciente.

Você já se sentiu menos amado quando criança? O que acha que precisa ser feito para que os filhos se sintam iguais? Compartilhe suas histórias e opinião nos comentários!