Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

As crianças aprendem mais rápido quando riem, mostram estudos

3-24
140

Dizem que rir é o melhor remédio. Ao rir, o organismo recebe mais oxigênio, ativando a produção de hormônios associados ao bem-estar. Por isso, o riso é considerado um analgésico natural e uma arma contra a depressão. Nesse sentido, alguns psicólogos franceses decidiram se questionar sobre se o riso também facilitaria o aprendizado na infância. Eles resolveram estudar as reações dos bebês enquanto começavam a ter seus primeiros aprendizados.

Incrível.club pesquisou o que esses cientistas descobriram e conta tudo neste post. Afinal, acreditamos que você, leitor, também goste de ver as crianças rindo e aprendendo ao mesmo tempo.

Um estudo que provocou muitas risadas

Com base no fato de o bom humor melhorar o aprendizado das crianças mais velhas, os psicólogos realizaram um experimento para verificar se o riso tinha um efeito positivo também sobre as crianças pequenas enquanto elas aprendiam algo novo. Para realizar a pesquisa, publicada na revista Cognition and Emotion, os psicólogos observaram as reações de um grupo de 53 bebês de 18 meses.

O grupo foi dividido em dois subgrupos. Os bebês deveriam ver os adultos pegando um brinquedo e tendo, dependendo do grupo de crianças, duas reações diferentes. No primeiro grupo, o adulto pegou o brinquedo e apenas começou a brincar com ele. No segundo grupo, o adulto pegou o mesmo brinquedo fazendo caretas e gestos absurdos, de modo a fazer com que as crianças rissem.

Alegres resultados

Os resultados do experimento não deixam dúvidas: 94% dos bebês que riram imitaram o adulto e pegaram o brinquedo. E apenas 25% dos bebês do grupo que não riu conseguiram pegar o brinquedo da mesma maneira que o adulto. A conclusão é de que os pequenos que riram dos gestos engraçados dos adultos aprenderam melhor como pegar o brinquedo do que os que não riram.

A explicação do experimento risonho

Especialistas propõem duas respostas para explicar os resultados do estudo. A primeira tem a ver com o temperamento de cada bebê, e não com o humor. As crianças risonhas costumam ter uma melhor relação com o meio, estão mais dispostas a socializar e a imitar as ações dos outros. A segunda resposta tem a ver com a química cerebral. O riso gera emoções positivas. Isso, por sua vez, aumenta os níveis de dopamina, um hormônio associado ao bem-estar, que ajuda a tornar o aprendizado eficaz e rápido.

Aprender rindo

Outro experimento, conduzido por cientistas americanos e alemães, observou que os alunos se lembravam melhor do que era ensinado quando o professor fazia piadas durante as aulas. O estudo mostrou que o riso consegue capturar a atenção, melhorando a experiência de aprendizado.

Com todas essas informações em mente, os especialistas propõem mudar os modelos pedagógicos nas escolas, para que as crianças não vejam o aprendizado como algo chato e pesado, mas como uma oportunidade de descobrir o mundo ao redor, de maneira divertida.

Você acha que o ensino infantil deveria usar essa “ferramenta do riso?” Em que outras áreas incluiria uma dose de bom humor? Atreva-se a compartilhar o que pensa!

3-24
140