Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Pesquisadores explicam por que voltamos a assistir seriados que já vimos várias vezes

O desenvolvimento das tecnologias permite hoje que, com poucos cliques, possamos assistir a centenas de séries e filmes em qualquer lugar e a qualquer hora. Mas por algum motivo, apesar de termos à nossa disposição um grande número de produções para ver, muitas vezes acabamos escolhendo sempre as mesmas, por mais que já as tenhamos visto em mais de uma ocasião. Será que é uma questão de vício? O que se esconde por trás desse comportamento?

Não se trata de fanatismo, e sim de uma questão comprovada cientificamente. Por isso, o Incrível.club investigou o assunto e resolveu compartilhar com você os motivos que levam alguém a rever a mesma série várias vezes, até cansar.

Às vezes, queremos apenas ficar vendo seriado

Finalmente chega a sexta-feira, começa o tão esperado fim de semana e, para muitos, não há programa melhor do que ficar em casa, de pijamas e pantufas, relaxando na companhia da TV. Sobre isso, alguns estudos afirmam que, desde que o hábito não atrapalhe nossas tarefas nem nossa vida social, assistir a seriados é uma forma divertida de relaxar a mente.

O que acontece com o cérebro quando assistimos a seriados

O mesmo estudo explica que, quando nos dispomos a assistir a um seriado com atenção, os níveis de dopamina aumentam em nosso corpo, provocando no cérebro uma sensação de entusiasmo e “recompensa” por estarmos exatamente onde queremos. Ver séries também ativa a serotonina, conhecida como “hormônio da felicidade”, já que ele contribui para o bom humor e alegria momentânea.

E apesar de também ser divertido sentir todas essas emoções com uma série que nunca vimos antes, algumas pessoas sentem mais prazer voltando a ver uma história que já conhecem. Mas por que isso acontece?

É uma atitude nostálgica

Segundo um estudo da Universidade de Chicago, um dos motivos que estão por trás dessa atitude é a saudade. O psicólogo Neel Burton argumenta que voltar a assistir a um seriado que já vimos, de certa forma, nos leva de volta ao contexto em que estávamos quando fomos telespectadores daquela produção pela primeira vez.

Inconscientemente, aquela sensação de nostalgia é atraente, não apenas por nos dar a chance de relembrar a série, mas por nos permitir voltar a ter uma espécie de contato com um estilo de vida que ficou no passado. Por isso, em certas ocasiões, rever episódios antigos é como “visitar um velho amigo” e reviver lembranças.

Reconsumo

Seguindo a lógica anterior, a professora de marketing Cristel Russell afirma que existe também um estímulo, por parte das indústrias, ao hábito do reconsumo, que é o consumo voluntário e reiterado de uma mesma experiência, sem que isso chegue a ser caracterizado como uma dependência. A profissional diz ainda que especialistas em mercado tentam não apenas oferecer novas experiências, mas tentam também fazer com que vivências anteriores possam ser encaradas sob novas perspectivas para continuar despertando interesse.

Motivação

O estudo da Universidade de Chicago concluiu também que a razão pela qual tendemos a repetir experiências anteriores, como voltar a ver um seriado, é a necessidade de validar um certo sentimento ou crença que provoque a sensação de segurança.

De fato, esse estudo demonstra que tal atitude tem implicações terapêuticas, pois voltar a ver um seriado não é algo incômodo para o espectador, é mais a busca por uma nova experiência que induza à reflexão sobre si mesmo e a uma nova leitura de tudo que já foi vivido. O mesmo impulso não se aplica só às séries, mas também a filmes e livros dos quais gostamos e que até hoje continuam despertando nosso interesse.

Prezar a comodidade antes da novidade

A mesma pesquisa aborda também a lógica por trás da vontade de rever a mesma série só porque “gostamos muito” ou por termos a necessidade de ver melhor os detalhes para os quais não nos atentamos antes. Um dos fatores para nossa necessidade de assistir ao que já assistimos não é nada além do que o comodismo.

Seguir uma trama cujo desenrolar já conhecemos, faz com que nosso cérebro não precise trabalhar tanto quanto certamente teve de fazer quando vimos a mesma produção pela primeira vez. E sejamos francos: muitas vezes a única coisa que queremos é deitar no sofá e relaxar, sem ter que exigir muito dos nossos neurônios.

Você se identificou com o resultado desses estudos? Existe algum seriado que você adora rever? Comente!