Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

8 Sinais de que você está se doando demais aos outros e isso está te fazendo mal

A maioria das pessoas possui um desejo inato de ajudar os outros. Fazemos isso porque sentimos empatia, porque nos importamos com a vida dos outros e porque queremos ver as outras pessoas felizes. A generosidade é uma linda qualidade humana. O problema surge quando nos doamos demais para pessoas que não precisam e depois acabam abusando da nossa boa vontade. Mas como descobrir quando devemos impor os nossos limites? Existem 8 indícios de que chegou o momento de dizer ’não’.

O Incrível.club quer que você conheça quais são os sinais que indicam que passou da hora de impor algum tipo de limite.

1. A sua ajuda leva a outra pessoa a se comportar de maneira irresponsável

Ser generoso é algo muito bom, mas a ajuda deve ser oferecida para que a outra pessoa aprenda a resolver os problemas sozinha. Se os seus atos não causam mudanças positivas no outro, então é melhor refletir se vale a pena continuar. O que pode acontecer é que o outro comece a depender de você ou deixe que faça tudo por ele. Ou seja, essa pessoa passa a se comportar de maneira irresponsável e deixa todas as preocupações em cima de você, o que não é saudável. Em casos assim, é melhor dar um passo para trás e ajudar quem realmente merece a sua generosidade.

2. Você ajuda com tanta frequência que a pessoa se torna dependente

Quando você oferece ajuda, geralmente imagina que a outra pessoa irá aprender a resolver os problemas sozinha. Isso seria o ideal, mas nem sempre é o que acontece. Algumas pessoas se acostumam a pedir ajuda e ficam dependentes. Você pode perceber isso quando a outra pessoa não pode tomar nenhuma decisão sem pedir a sua opinião. Uma situação assim é muito desgastante e mostra que chegou a hora de dizer ’não’.

3. A sua ajuda impede a outra pessoa de avançar

Ajudar demais o outro pode impedir que ele desenvolva as próprias capacidades para avançar e resolver os próprios problemas sozinho. Um exemplo claro disso são os pais superprotetores. Quando você não deixa a outra pessoa sentir o que é o fracasso, ela não percebe os próprios pontos fortes.

4. A pessoa pede a sua ajuda e fica brava se você diz ’não’

Nem sempre estamos disponíveis para ajudar. Se isso acontecer e a outra pessoa ficar brava, chegou o momento de estabelecer limites na relação. A sua generosidade deve ser verdadeira e sair do coração; não pode ser o resultado de uma pressão. A ajuda deve ser importante para mostrar ao outro como ele pode resolver os problemas sozinho e você não pode ser alguém que resolve tudo. Nesse sentido, o outro precisa entender que nem sempre terá seu apoio e que isso é normal.

5. A pessoa promete fazer a parte dela, mas quem acaba fazendo tudo é você

Ele promete que na próxima vez não vai pedir a sua ajuda, mas quando a primeira dificuldade aparece, te liga e você sai correndo para ajudar. Essa situação sugere um círculo vicioso que não faz bem a ninguém. Deixe que o outro aprenda com os próprios erros; caso contrário você vai acabar fazendo tudo sozinho.

6. Você começa a guardar ressentimentos em relação ao outro

O problema de se doar demais é que as amizades podem ficar enfraquecidas. Em vez da sensação de bem-estar causada pela generosidade, você será invadido pelo ressentimento, porque não existe um equilíbrio entre o que você dá e o que recebe.

7. A situação começa a afetar as suas relações, a sua saúde ou as suas finanças

Para poder ajudar alguém é importante que você esteja bem. Se percebe que está se doando demais e não tem mais condições físicas, emocionais ou mesmo financeiras para continuar no mesmo ritmo, é importante parar rapidamente. Procure se distanciar e ver a situação de outro ângulo. Se perceber que oferecer ajuda não é algo que te faz feliz e que isso está fazendo mal a você e às pessoas ao seu lado, chegou a hora de impor alguns limites.

8. Você se sente manipulado

A outra pessoa te procura com argumentos que fazem você se sentir culpado se não oferecer o que ela pede. Em vez de ajudar com satisfação, você acaba respondendo porque se sente pressionado. Isso significa que a outra pessoa está manipulando a sua generosidade e só quer tirar vantagem. Pare um pouco, pense com calma e, se perceber que a situação não te faz bem, deixe de oferecer ajuda.

Você já precisou impor limites em uma relação em que a outra pessoa estava abusando de você? Como encontra o equilíbrio entre o que dá e o que recebe? Compartilhe sua opinião nos comentários.

Compartilhar este artigo