Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Segundo a ciência, o fim de um relacionamento pode ser superado de 3 formas

Independentemente da forma como um relacionamento acaba, o sentimento que fica é quase sempre insuportável. Seria ótimo poder dizer: “Obrigado. Próximo”, e passar para o episódio seguinte sem nenhum tipo de discussão ou de sofrimento. Infelizmente, isso não é real. Ainda que não possamos eliminar essa etapa complicada, sempre existe uma maneira melhor de encará-la. E, segundo a ciência, existem 3 formas para torná-la muito melhor.

Nós, do Incrível.club sabemos que para poder superar uma relação que já não funciona é importante considerar essas 3 estratégias. Confira abaixo mais detalhes sobre cada uma delas.

Um estudo publicado na revista acadêmica Journal of Experimental Psychology: General concluiu que existem 3 maneiras de superar o fim de um relacionamento. A pesquisa contou com a participação de 24 pessoas entre 20 e 37 anos. A lista incluía pessoas que foram deixadas por seus parceiros e pessoas que deixaram seus parceiros, mas elas foram escolhidas porque expressaram um certo incômodo sobre a situação no questionário que tiveram que preencher. A duração média dos relacionamentos era de 2 anos e meio.

A primeira estratégia inclui uma reavaliação negativa da outra pessoa. Foi pedido aos participantes que eles pensassem nas coisas de que eles não gostavam no outro, por exemplo, os hábitos que sempre eram motivos de discussão. A ideia central é que quanto mais você puder se lembrar das coisas ruins, mais facilmente você poderá superar o fim do relacionamento. A abordagem se mostrou muito eficaz, já que os resultados mostraram uma diminuição nos sentimentos tanto de amor como de dor após essa atividade. Contudo, alguns participantes se sentiram pior.

A reavaliação dos sentimentos amorosos é a segunda estratégia. Declarações como: “Está bem amar alguém com quem eu já não estou”, foram apresentadas aos participantes. Foi pedido que eles lessem as frases repetidamente e em silêncio, e que tentassem acreditar nelas. O método não afetou os sentimentos amorosos ou de prazer, mas fez com que os participantes pensassem menos na outra pessoa, o que já é melhor do que nada.

A terceira estratégia foi chamada de condição de distração. Os participantes tiveram que responder a algumas perguntas que não tinham nenhuma relação com a outra pessoa, como: “Qual é a sua comida preferida? Por quê?” Isso ajudou as pessoas a não sentirem mais aquele desejo incontrolável de comer algo, e foi bom também para que elas parassem de pensar no fim do relacionamento. Aparentemente, esse método não diminuiu os sentimentos de amor, mas fez as pessoas se sentirem bem consigo mesmas.

Entre as 3 estratégias, pensar em coisas negativas sobre a outra pessoa foi a mais eficaz para superar o fim da relação. Por outro lado, a distração foi a melhor alternativa para sentir mais prazer. Em relação à segunda estratégia, mais útil do que pensar no amor é se concentrar em emoções negativas. Por exemplo, ao invés de dizer: “Está bem amar alguém com quem eu já não estou”, poderíamos dizer: “É normal ficar triste quando um relacionamento acaba”. De qualquer forma, as 3 estratégias ajudaram os participantes. Eles passaram a prestar menos atenção na outra pessoa e aprenderam a lidar melhor com as lembranças que ainda estavam frescas na memória.

Essas estratégias também podem ser úteis para quem sofre por um amor não correspondido, ou para quem precisa superar um amor impossível; ou seja, alguém por quem não deveríamos estar apaixonados.

O que você achou dessas estratégias para superar o fim de um relacionamento? Como você lida com esse tipo de situação? Compartilhe a sua opinião e as suas experiências nos comentários.

Ilustrado por Alena Sofronova exclusivo para Incrível.club