A história do leão, do urso e do tigre que foram salvos de donos cruéis e decidiram formar a sua própria manada e viver em família

Embora leões, tigres e ursos sejam animais que vivem em manadas, os três protagonistas de hoje, animais de diferentes espécies, decidiram formar a sua própria família. O trauma que eles viveram quando eram filhotes despertou neles um laço mais forte do que os seus próprios instintos naturais. O trio, conhecido como BTL (sigla com as iniciais de bear, tigerlion; ou seja: urso, tigre e leão), mostra que até mesmo os animais que são de mundos diferentes podem se amar.

Hoje, o Incrível.club traz para você a história de uma das família mais singulares e unidas do Reino Animal.

Um cruel descobrimento

Em 2001, a polícia do estado da Geórgia, nos Estados Unidos, entrou na casa de um traficante de drogas e em meio à procura de evidências se deparou com uma cena assustadora: no porão da casa havia três filhotes muito assustados. O urso, o leão e o tigre não apenas estavam desnutridos e cheios de parasitas, eles também mostravam sinais de agressão.

Baloo, o urso, estava preso com uma corrente que havia perfurado a sua pele. O tigre, Shere Khan, parecia uma caveira de tão magro, e Leo, o leão, havia sido fechado em uma caixa pequena e tinha uma ferida aberta no rosto. Mas essa etapa trágica de suas vidas estava perto de acabar.

Um novo lar para BTL

As autoridades entraram em contato com o Departamento de Recursos Naturais da Geórgia, que se encarregou de levar o trio a um novo lar: um centro de resgate de animais sem fins lucrativos, a Arca de Noé (Noah’s Ark). Mas os primeiros dias foram muito complicados, porque Baloo, Shere Khan e Leo estavam assustados e inseguros por causa do trauma já descrito. Contudo, após alguns meses, eles foram ficando mais confiantes e passaram a se abraçar e a brincar.

Os diretores do abrigo imaginavam que teriam que separá-los quando eles crescessem, em respeito à sua natureza. Mas essa família já estava completa. Mais do que companheiros, os três eram como irmãos e não queriam que o laço se rompesse.

O que aconteceu com Baloo, Shere Khan e Leo

Baloo, o urso preto, era o que mais mostrava sinais de maus-tratos e precisou enfrentar uma cirurgia. Durante a sua recuperação, precisou ser separado de seus irmãos, que não gostaram nada da situação. Quando ele voltou, foi recebido com lambidas e muito carinho. Baloo se transformou em um urso tranquilo e confiante e que hoje faz tudo para conseguir um doce.

Shere Khan, o tigre-de-bengala, era o mais novo dos três e o mais travesso. Ele sempre atacava Baloo e Leo para brincar. Ele também era o mais carinhoso e adorava se esfregar nos outros dois, dando e recebendo muito carinho.

Leo, o leão, adorava tirar longos cochilos e se mostrou um grande explorador. Ele sempre gostou de procurar novos espaços, ir atrás de comida, cheiros e brinquedos dados pelos cuidadores.

O último adeus

Foram 15 anos de convivência e de muito amor. Os criadores afirmaram que nunca os viram brigar ou mostrar sinais de violência. Depois de escaparem do pesadelo da infância, eles viveram uma vida de muita felicidade.

Em 2016, Leo foi diagnosticado com câncer e deixou seus irmãos pouco tempo depois. Shere Khan veio a falecer em 2018 e foi enterrado ao lado de Leo. Baloo é o único dos três que continua vivo. Ele mora no mesmo lugar e quando chegar a sua hora será enterrado ao lado dos seus companheiros.

Você acha que todos os animais são capazes de superar as diferenças, como fizeram Baloo, Shere Khan e Leo? O que você sentiu ao ler essa história? Compartilhe nos comentários.

Compartilhar este artigo