Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Fundação tira da pobreza uma comunidade em Madagascar e quer fazer o mesmo na Argentina (todos podemos ajudar)

4--4
145

Hoje em dia, em todo o mundo, uma em cada 70 pessoas enfrenta problemas relacionados com alimentação, pobreza, falta de educação e sustentabilidade. Os dados são da ONU. Por sorte, existem pessoas dispostas a mudar essa realidade. Diversas organizações lutam diariamente para tentar resolver alguns problemas, e a fundação Akamasoa, que significa ’Bons Amigos’, é uma delas. Ela nasceu em Madagascar e pouco tempo depois passou a atuar também na Argentina. Seu principal objetivo é dar uma nova esperança a crianças que sofrem com problemas de educação e desnutrição.

O Incrível.club quer contar como essa ideia nasceu e qual é o trabalho que a equipe dessa ONG realiza todos os dias na luta por um mundo melhor.

Conheça o homem que ajudou mais de 500 mil pessoas a conseguirem um lar para viver

Pedro Opeka é o sacerdote argentino que criou a fundação mencionada anteriormente. Seu principal objetivo é dar uma melhor qualidade de vida aos que precisam pensando em 3 grandes pilares: moradia, trabalho e educação. Tudo começou em Madagascar, há 30 anos, com um sonho. Ele já ajudou mais de 500 mil habitantes do país com a construção de cerca de 4 mil casas onde vivem mais de 25 mil pessoas. Além disso, a educação na ilha cresceu tanto que, atualmente, nada menos que 14 mil crianças estão matriculadas nas escolas.

O que um dia foi um sonho para Pedro hoje é uma infraestrutura de 22 bairros que formam a cidade de Akamasoa. Com muito esforço e compromisso, ele conseguiu criar escolas, comércios, um centro médico e 3 reservatórios de água para abastecer toda a população.

Como a ’Bons Amigos’ chegou à Argentina

Junto com a fundação Más Humanidad, Gastón Vigo Gasparotti, outro homem que luta para fazer do mundo um lugar melhor, começou a realizar o mesmo trabalho na Argentina. Formado em administração de empresas e escritor, Gastón decidiu viajar para Madagascar para aprender com Pedro tudo sobre a fundação.

Mais de 33,6 % dos argentinos vivem na pobreza e 50 % dos estudantes nem mesmo conseguem acabar o segundo grau, situação que levou Gastón a criar uma espécie de filial da Akamasoa na Argentina, para mudar essas estatísticas e contribuir para o desenvolvimento social do país. Para isso, ele contou com o trabalho de uma equipe de 30 profissionais e 200 voluntários.

Metas para 2019

Além de combater a pobreza extrema na Argentina, a organização luta para criar condições de desenvolvimento no país. Inspirada nos chamados Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (os ODS), a Akamasoa criou suas próprias metas para 2019, como:

  • Desenvolver uma horta hidropônica.

  • Construir uma cozinha industrial.

  • Habilitar uma oficina de costura.

  • Construir casas para voluntários e um centro de capacitação.

  • Construir duas salas para que os alunos possam finalizar seus estudos, além de um espaço destinado à recreação.

Como a ONG ajuda a comunidade

A organização oferece serviços de pediatria e nutrição para as crianças, fazendo um diagnóstico de nutrição integrado e oferecendo palestras sobre hábitos alimentares e como usar os recursos naturais da maneira correta. Ela também oferece conselhos às mães sobre a infância e sobre o Método Montessori para o autodesenvolvimento dos pequenos. A inclusão social e o desenvolvimento humano são outros dois aspectos que a fundação procura destacar para criar uma Argentina mais humana e sustentável.

Por outro lado, a ONG procura formar profissionais em diferentes áreas. A ideia é mostrar como cada habitante tem um papel importante na formação de uma sociedade justa. Questões como a cultura, o esporte, a agricultura e o apoio psicológico estão na lista de tópicos valorizados pela fundação.

Você também pode contribuir

Se você quiser realizar uma doação para a fundação, basta entrar neste link. Também é possível conhecer o trabalho da ONG em seus perfis nas redes sociais, como o Facebook. A Akamasoa também pode ser contatada por e-mail ou WhatsApp.

“Akamasoa significa ’bons amigos’, que quer dizer servir ao irmão, à irmã, ao povo, às crianças, aos jovens e aos idosos e não esquecer ninguém. Por isso, o Akamasoa pode ser praticado em qualquer país do mundo. Porque ninguém se fecha e ninguém é insensível ao amor, ao respeito, à verdade, à compaixão e ao ato de compartilhar”.
Pedro Opeka

Que outra ideia você acha que poderia ser implementada para ajudar no desenvolvimento de pessoas com necessidades e que sofrem com problemas de alimentação, educação e emprego? E que tal se houvesse uma outra “filial” também no Brasil? Esperamos seus comentários.

4--4
145