Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

A criação da primeira escola sustentável na Argentina tem projeto que vai revolucionar ecologicamente mais instituições

2-14
347

Quando mais de 3 bilhões de toneladas de resíduos de construção são produzidos a cada ano, iniciativas como as desta escola provocam uma faísca de esperança no panorama mundial. Localizada em um distrito remoto em Mar del Plata, a Mar Chiquita nº 12 desafiou esses 3 bilhões de toneladas, tornando-se a primeira escola sustentável na Argentina. Mal podemos esperar para contar como isso foi conseguido.

Incrível.club aplaude as realizações das comunidades que procuram levar uma vida mais responsável e é por isso que nos apressamos em contar esta história para você.

Mar Chiquita, uma pequena comunidade que dá um grande exemplo

Uma escola localizada no distrito de Mar Chiquita, no sul da província de Buenos Aires, tornou-se o primeiro centro escolar na Argentina a ser completamente autossustentável. O local, que tem 23 mil habitantes e uma biodiversidade única, está trabalhando para se tornar o primeiro conselho municipal sustentável do país, e é por isso que começou a construir um centro educacional sustentável.

Foi construída com pneus, latas e garrafas

escola Mar Chiquita n° 12 é uma construção de aproximadamente 300 m² composta de materiais recicláveis, como 2,2 mil pneus, 14 mil latas, 5 mil garrafas e centenas de metros de papelão. A instituição obtém seus próprios recursos por meio de sua estrutura: a energia, por exemplo, chega através dos painéis solares no telhado, e a água, pelo tratamento de filtragem e potabilização que até mesmo permite voltar a consumir a água já utilizada para irrigar o ambiente.

Produz energia renovável e colheita de alimentos orgânicos

O edifício não requer um sistema de calefação, porque a construção foi levantada com direção à rota diária do sol, e suas comportas e claraboias mantêm a temperatura dentro das salas de aula entre 18 e 25 graus Celsius durante todo o ano. A escola até oferece aos estudantes recursos alimentícios próprios, graças aos jardins dentro e fora do prédio, que dão aos professores e alunos produtos orgânicos.

Mais projetos são esperados na América Latina

O município de Mar Chiquita aderiu ao programa “Uma Escola Sustentável”. Este projeto é promovido pela organização Tagma, que busca construir uma instituição de ensino sustentável em todos os países da América Latina nos próximos anos com a ajuda do arquiteto Mike Reynolds, especialista em projetos sustentáveis. A Mar Chiquita No. 12 é o segundo centro educacional autossustentável na América do Sul. O primeiro fica na cidade de Jaureguiberry, no Uruguai, e os próximos planos apontam para o Chile.

Mais que uma escola

O centro educacional já conta com mais de 60 alunos entre 6 e 12 anos, do primeiro ao sexto ano do ensino fundamental, e se tornou um espaço de aprendizado e exploração de iniciativas de sustentabilidade. A escola é um orgulho no distrito e hoje é um centro que fortalece a união da comunidade por meio da conscientização sobre educação e sustentabilidade.

Trata-se de uma iniciativa fora do comum. Você acha que além de escolas existem outras construções que poderiam se tornar sustentáveis? Acredita que poderiam ser autossustentáveis mesmo a longo prazo? Conte suas previsões para a gente nos comentários!

2-14
347