Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Babá que trabalhou com 100 famílias fala sobre os erros cometidos pela maioria dos pais

De acordo com pesquisas, 58% das pessoas acreditam que o acontecimento que causa uma mudança mais dramática na vida é o casamento; 49% acham que é o divórcio e 38% dizem que é a aposentadoria. Mas o nascimento de um filho lidera a lista, com 76%. Talvez seja por isso que o honesto post escrito por uma babá com anos de experiência tenha viralizado nas redes sociais.

Após trabalhar com mais de 100 famílias, a profissional diz que em apenas 3 delas as pessoas eram realmente felizes. De acordo com a babá, os pais, em geral, vivem estressados, extremamente cansados e em casamentos infelizes. O mais triste é que, em muitos casos, os envolvidos sequer se dão conta disso. Graças à sua vivência, ela tem dicas importantes sobre como manter a felicidade, especialmente para aqueles que estão decididos a ter filhos.

O Incrível.club leu cuidadosamente as recomendações da babá e as comparou com opiniões de psicólogos e especialistas no ramo dos relacionamentos e da pedagogia. Alguns conselhos podem soar bem diretos e duros, mas todos eles são baseados em um fundo de verdade.

Erro n° 1: não pensar no bem-estar financeiro

Mais da 50% dos pais estão estressados por conta da situação financeira e 63% deles dizem que sacrificam a própria segurança financeira pelos filhos. Esse tipo de situação realmente leva a diferentes conflitos na família.

  • “Os pais devem saber cuidar da própria saúde financeira para poder se encarregar das despesas exigidas pelas crianças. Isso inclui poder se permitir contratar uma babá ao menos para um dia inteiro no fim de semana ou de 2 a 3 noites na semana”.

Erro n° 2: pensar que, com muitos filhos, a família ficará mais forte

Não existe consenso sobre o número ideal de filhos. Mas o importante é entender que ter filhos não é uma maneira de fortalecer o casamento. E que ninguém deveria ter outro filho apenas por esse motivo. Estudos revelam que a paternidade pode trazer mudanças que afetam o relacionamento do casal, inclusive de forma negativa.

  • “É melhor ter um filho só. Um filho poder ser uma alegria para você. Dois precisam ser bem controlados. Quando são três, basta tentar fazer com que sobrevivam”.

Erro n° 3: dar prioridade apenas às crianças

Um dos maiores mitos sobre a vida com crianças diz: “Quanto mais atenção você der aos filhos, melhor para eles”. Porém uma pressão excessiva sobre os pequenos pode acabar tendo mais malefícios do que benefícios. E os pais que desejam o melhor para os filhos deveriam passar mais tempo tentando ser melhores cônjuges.

  • “É preciso lembrar que a relação mais importante de sua vida é a que você tem com seu parceiro ou parceira. Ter um bebê pode ser emocionante, mas quando o casal só sabe falar da criança, pode acabar se perdendo um do outro”.

Erro n° 4: não aprender a ser pai e não se responsabilizar pelas crianças

De acordo com algumas pesquisas, quando as crianças crescem em um ambiente estressante (incluindo situações de abandono e abuso), isso pode afetar negativamente até sua inteligência. Não se deve pensar que tudo se resolverá por conta própria. Nenhum pai é perfeito, mas a responsabilidade pela criança sempre existirá.

  • “Aprendam a ser pais. E entendam o que estão fazendo com o filho. Esqueçam tudo que leram em livros sobre a necessidade de castigos físicos. Apenas não façam isso. As piores entre as piores famílias que já vi são aquelas em que os pais não têm ideia do que estão fazendo e pensam que os filhos são monstros. Se seu filho é um mal-educado sem vergonha, a culpa é 100% sua (e isso está 100% sob seu controle!)”.

Erro n°5: permitir que o papel de pai seja o principal em sua vida

Crianças superprotegidas por adultos têm 3 vezes mais chances de sofrer de depressão e ansiedade. Claro que a rotina paterna e materna é inevitável, mas se concentrar apenas nela e estar sempre fazendo sacrifícios é um erro grave. Os adultos podem mostrar ao filho a forma saudável de se interessar pela vida dando o próprio exemplo.

  • “Você é mais que um pai. É também amigo, cônjuge, trabalhador. Saia com seus amigos, pratique esportes, frequente aulas, faça algo sem seu filho, converse com outras pessoas sobre assuntos que não tenham a ver com as crianças”.

Erro n° 6: se livrar dos animais de estimação quando uma criança nasce

Segundo a opinião de especialistas, crescer com pets tem um efeito positivo sobre a autoestima e o desenvolvimento das crianças. Deixando de lado, por exemplo, as contraindicações médicas, algumas pessoas acham que simplesmente não terão mais tempo de cuidar dos animais de estimação. Porém, na prática, o processo de adaptação dos animais à chegada de um novo membro da família não é tão difícil quanto pode parecer à primeira vista.

  • “Por favor, não abandone seu animal de estimação só porque teve um filho. Apenas não faça isso”.

Este post provocou muita polêmica nas redes sociais. Algumas pessoas comentaram que a chegada de uma criança em casa é comparável à de um cachorro, dizendo que ambos provocam o mesmo estresse. Outras, opinaram que a sociedade exerce grande pressão nesses casos, já que dita seus próprios padrões e obriga as pessoas a resolverem seus problemas.

A autora do post vem trabalhando como babá em período integral e parcial desde 2002. Suas impressões revelam um verdadeiro olhar sobre como mais de 100 famílias com as quais trabalhou desenvolvem internamente suas relações.

O que você acha das recomendações formuladas com base na experiência da babá? Concorda com elas? Tem suas próprias dicas de como criar os filhos de maneira mais saudável em todos os aspectos? Comente!

Imagem de capa glitterpuppy1 / reddit