Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

20+ Pessoas que cresceram pobres contam o que consideram luxo hoje em dia

Muitas famílias passam por momentos de dificuldades, em que não sabem se terão dinheiro nem para as necessidades básicas. Talvez, na sua infância, você não tenha notado que seus pais passavam por problemas financeiros. Porém, de uma forma ou outra, viver com baixas condições aquisitivas pode deixar uma marca profunda na vida de qualquer um.

Nós, do Incrível.club, selecionamos depoimentos de internautas que compartilharam sobre suas infâncias difíceis, e o que hoje — após muitos anos — eles consideram um luxo. Confira!

  • Nós nunca viajamos por muito tempo, nem para muito longe, porque meus pais não podiam se dar ao luxo de largar seus empregos por um período muito longo. Nunca voei de avião, nem estive em outro estado, nem em outro país. © ruthlesslymagickal / Reddit
  • Não consigo entrar em lojas muito chiques, embora eu ganhe bem e possa levar uma vida confortável. Sempre tenho a sensação de que os vendedores, ao me ver, vão gritar: “Atenção! A pé-rapado entrou no território!”, e então começarão a atirar pedras em mim. Provavelmente, isso é um complexo da minha infância, de quando éramos muito pobres. © Подслушано / Ideer
  • Quando pequena, eu gostava muito de uma série de livros famosa, mas era muito difícil de encontrar alguns deles. Minha mãe prometeu que me compraria os que não encontramos na biblioteca. Levou dois anos para eu adquirir os volumes que faltavam, mas a sensação de tê-los em mãos foi inesquecível. 40 anos mais tarde, eu ainda tenho enorme entusiasmo ao comprar livros. © ecapapollag / Reddit
  • Crescer em família de baixa renda me ensinou algumas regras de vida, que, sem notar, eu sigo até hoje. Tínhamos o costume de dividir tudo em partes iguais para todos. Até hoje, quando estou comendo sementes de girassol com minha esposa, dividimos as quatro últimas do pacote. E se houver cinco restantes, cortamos a última ao meio. © Kovalevan7 / Pikabu
  • Meus pais tiveram uma infância muito difícil. Por isso, só agora descobriram o fascinante mundo dos brinquedos. O que mais os deixou impressionados, certamente, foi o LEGO: os olhinhos deles brilhavam a cada nova coleção. Uma vez, eles mexiam com as peças e, brincando, eu disse que eles estavam precisando de netinhos. Os dois se surpreenderam e responderam: “Que netos, o quê?! Eles vão pegar todos os nossos brinquedos!” © Палата № 6 / Vk
  • Minha infância foi muito restrita. Queríamos comer o tempo todo, e doces eram um luxo raro. Muitos anos se passaram, e agora vivo com o homem que amo. Contudo, ao comprar chocolate, meu sonho de infância, mantenho-o escondido na prateleira para comer sozinha. Hoje, ao chegar em casa, encontrei na prateleira “secreta” cinco pacotes do meu doce preferido. Pois é, meu marido sabia que eu o escondia e nunca falou nada. Que vergonha! © Подслушано / Ideer
  • Sou casada com um homem de boa condição financeira e sou muito grata a ele por tolerar meus complexos e sempre tentar me deixar feliz. Minha infância e juventude foram marcadas por falta de comida e pobreza, por isso criei o hábito de estocar alimentos. Temos uma despensa de 20 m² em nosso apartamento, que está abastecida de produtos enlatados, cereais, conservas e muito mais. Não consumimos isso em nosso dia a dia, mas só o fato de ter suprimentos me dá paz de espírito. Há pouco tempo, meu esposo me disse que ele recebeu um pedido de projeto de casa e decidiu colocar uma despensa de armazenamento no local em minha homenagem. Foi aí que me dei conta da sorte que tive de encontrá-lo. © Подслушано / Ideer
  • Por volta de 1995-1996, fomos visitar uma colega da minha mãe que tinha dois filhos gêmeos. Minha mãe levou para eles dois iogurtes de uma boa marca. Nem mesmo no meu aniversário, eu ganhava tais iogurtes. Eu disse aos meninos: “Graças a nós, vocês vão provar este iogurte tão especial e raro”. Eles se olharam e pararam de brincar comigo. Ao voltar para casa, minha mãe me deu uma bronca, dizendo que eu não deveria dizer tais coisas para os outros, caso contrário, pensariam que éramos pobres. No caso, era exatamente essa a nossa realidade. Mesmo depois de crescer, ao entrar em um mercado, olho para os iogurtes como um produto de luxo, embora hoje eu possa comprar todos da prateleira. © Olis23 / Pikabu
  • Quando eu era pequena, sempre usávamos um papel higiênico horroroso. Minha mãe comprava o mais barato, que mais parecia uma lixa. Eu via o papel higiênico como um indicador da nossa situação financeira. Quando fui para a faculdade e comecei a trabalhar, a primeira coisa que fiz foi comprar o papel higiênico mais macio e luxuoso que pude encontrar. Passei por momentos ruins na vida, mas sempre que ocorria uma pequena melhora, minha prioridade era comprar um bom papel higiênico. © Kara McCain / Quora
  • Durante toda a minha infância, comíamos feijão enlatado com cogumelos, salsichas e batatas todos os dias. Curiosamente, eu era a única pessoa que gostava dessa comida na minha família. Então, hoje, ao abrir o armário da cozinha e ver aqueles mesmos potes de conserva, senti uma enorme felicidade. No entanto, na fase adulta, não consigo mais comer isso por alguma razão. © Neravir / Reddit
  • Ar-condicionado e TV em cores. Minha melhor amiga de infância cresceu com essas duas coisas, porque os pais dela eram donos de um restaurante local. Mas eu não tive a mesma sorte: comprei o meu primeiro ar-condicionado de janela somente após me tornar independente, e fiquei tão orgulhosa! A próxima compra “de luxo” foi a TV em cores de 21 polegadas Zenith, que comprei para minha mãe no aniversário dela. © Mary Krupka / Quora

  • Meu marido ri da quantidade de dinheiro que gasto em lingerie. Mas não quero que ele saiba que eu cresci em uma família muito pobre; e que o maior problema não era a falta de comida ou as roupas que precisávamos repetir diariamente, mas sim as calcinhas e sutiãs remendados que eu tinha de usar quando pequena. Era uma humilhação! Hoje, mesmo que não haja mais espaço no meu armário para roupas íntimas, fico tranquila sabendo que tenho peças boas e novas para tentar esquecer aquela menina, que só conhecia uma vida de trapos. © Палата № 6 / Vk
  • Cresci no interior, e minha família tinha uma situação financeira bem complicada. Minha infância terminou aos 7-8 anos. Enquanto meus colegas brincavam e assistiam a desenhos animados, eu os invejava e trabalhava. Eu fazia os meus próprios brinquedos e adorava carros, por isso juntava pneus e peças de carros velhos que encontrava na rua. Eu podia apenas sonhar com LEGO e Kinder. Hoje, aos 26 anos, trabalho em um centro de pesquisa e, todo mês, compro um Hot Wheels ou LEGO. Muitas pessoas não entendem e me acham infantil. Mas conheci uma garota, que, pela segunda vez, me deu de presente um LEGO no meu aniversário. Às vezes, vamos a alguma loja escolher um Hot Wheels. Já decidi que quero me casar com ela! © MatsurVonabruk / Pikabu
  • Leite líquido. Minha mãe sempre comprava leite em pó, por isso precisávamos adicionar água e mexer bem para que se tornasse bebível. Eu me lembro dos grumos que se formavam no prato com aveia. Até hoje, vejo o leite líquido como um produto luxuoso. © BohoRojo / Reddit
  • Minha mãe sempre colocava o meu lanche da escola em recipientes velhos de iogurte, pasta de tomate e outros potes similares. Pode parecer bobagem, mas eu sempre quis levar a comida em potes comuns de Tupperware. © Wagglewood / Reddit
  • Compra de roupas novas. Eu tenho uma barreira psicológica para comprar roupas novas. Me parece ser um luxo injustificável, porque passei a minha infância inteira usando camisetas de brechós e peças que recebia de familiares e amigos. © punnypotatoes / Reddit
  • Cresci bem pobre. Quando ganhávamos roupas dos outros, pulávamos de alegria. Comidas boas e saudáveis, então, estavam fora de cogitação. Para mim, camarão era simplesmente o epítome dos alimentos gourmet, o mais chique. Camarão era sinônimo de riqueza. Hoje, após anos, moro na França e, embora eu não suporte comer camarão — assim como frutos do mar em geral —, faço questão de comprá-lo, apenas como um sinal de que o meu passado já acabou. © Подслушано / Ideer
  • Nunca faltou comida na nossa mesa, mas a compra de roupas era algo que minha família dava maior importância. Meus pais nos deixavam escolher as camisas e calças que gostássemos mais toda vez que íamos a alguma loja. Porém, eles se sacrificavam muito para isso. Alguns anos atrás, minha mãe me contou que ela e meu pai passaram uns 10 anos sem comprar roupas para eles durante a nossa infância. Quando entrei para o meu primeiro emprego, após a escola, levei meu pai a uma loja de roupas e pedi para ele escolher o que quisesse, o que gostasse mais. Depois, ele disse que esse foi um dos momentos mais memoráveis da sua vida. Meu pai ama essa roupa que compramos e a usou nos casamentos de todas as minhas irmãs. © cleardiddion / Reddit
  • Tomar banho. É claro, tomávamos banho todas as noites, mas para isso tínhamos de sair para buscar água e depois esquentá-la. Quando passava a noite na casa de amigos ou familiares e podíamos tomar uma boa ducha, a sensação era indescritível. © Competetive_beetle / Reddit
  • Eu tive uma infância muito difícil. Quantas vezes ouvi minha mãe chorar em silêncio porque não tinha dinheiro para comprar remédios, pois precisava pôr comida na nossa mesa! Hoje cozinho para minha família, mas fico com ansiedade só de pensar que pode sobrar comida. Há muitos anos que não passo necessidade, mas ainda não tenho coragem de jogar comida fora. Eu fico muito incomodada quando vejo meus amigos jogando fora o resto de comida no prato. Às vezes, quando preciso fazer o mesmo, passo um bom tempo remoendo a situação e me martirizando pelo desperdício. © LSTKAT / Reddit
  • É algo tão bobo, mas esta é a recordação mais feliz de toda a minha vida adulta (mais ainda que o dia do meu casamento). Eu chorei como uma criança quando entrei, pela primeira vez, com o meu carro próprio na garagem da pequena casa que comprei com meu marido. Não sei por que, mas senti que foi a minha primeira vitória contra as adversidades e o momento em que eu tinha finalmente conseguido. Eu me sinto a pessoa mais rica do mundo toda vez que estaciono o meu carro na minha garagem. Nunca, nos meus sonhos mais loucos, eu imaginei que um dia teria um carro e uma casa. © themix669108 / Reddit

E o que para você é luxo? Comente!

Imagem de capa Палата №6
Compartilhar este artigo