Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

20+ Histórias de coincidências inesperadas que deixaram estes heróis de cabelos em pé

Sigmund Freud, Blaise Pascal, Albert Einstein e Friedrich Nietzsche já discutiram sobre o acaso, mas muitas pessoas atribuem a frase “não existem coincidências” ao Grão-Mestre Oogway, de Kung Fu Panda. Independentemente de qualquer brincadeira a respeito de quem tenha formulado a ideia primeiro, o que importa é que esse mantra talvez tenha um fundo de verdade. Você não acha?

Nós, do Incrível.club, selecionamos algumas histórias de internautas que nos deixaram arrepiados e que não devem estar muito fora do mundo do gênio do surrealismo, Salvador Dalí. Acompanhe!

  • Final da década de 70. Meus pais me levaram a uma loja de brinquedos e decidimos levar um trenzinho. Devia ser ligado com uma chave especial, que vinha separada. Quando cheguei em casa, abri a embalagem, tirei o trem, mas não achei a chave. “Deve ter caído da sacola”, pensei. Fiquei furioso. No dia seguinte, fui à casa dos meus avós e, enquanto tirava o sapato para entrar, vi uma chave em cima da mesa, mas não era uma chave qualquer: era exatamente a mesma do meu brinquedo! Quando perguntei, meus avós disseram que não sabiam de quem era, mas que havia caído do sapato da minha prima quando ela foi visitá-los. O curioso foi que eu fui com essa prima à loja naquele dia e, provavelmente, a chave devia ter caído da minha sacola no ônibus... bem dentro do sapato dela. © Afternoons / pikabu
  • Quando criança, morávamos em Dubai e minha mãe sempre me levava nos finais de semana a uma confeitaria em frente à praia e me deixava escolher diversos doces. 17 anos depois, quando já vivíamos na Austrália, conheci um novato na minha escola. Rapidamente nos tornamos amigos. Uma vez, quando meu pai nos levava do treino para casa, perguntou a ele: “Onde você nasceu?” Meu amigo respondeu: “Em Dubai. Meus pais trabalhavam em uma confeitaria vendendo doces em frente à praia”. Fiquei arrepiado na hora. Quais as chances de algo assim acontecer?! © [deleted] / reddit
  • Eu e minha esposa viajamos para a Tailândia. Ela entrou em uma loja enquanto eu esperava na rua. Um homem passou ao lado, olhou para mim e parou. Andou mais um pouco e virou a cabeça para olhar novamente. Mais um pouco, e de novo. Virou-se e veio na minha direção. Nessa hora, fiquei nervoso. Ele tirou a carteira do bolso, abriu-a e me mostrou. Lá estava minha foto. Dizer que me assustei não define. Na foto estavam: eu, uma moça jovem, uma senhora e aquele homem. Ou seja, eu não estava sozinho.
    O senhor, então, apontou para a foto e disse:
    — Este sou eu. Esta é minha esposa (apontou para a senhora); esta é minha filha (apontou para a jovem) e este é meu filho — que, na verdade, era o meu sósia.
    Começamos a rir. Ele explicou que era do Canadá e estava lá apenas a trabalho. Disse que não esperava encontrar o “filho” dele do outro lado do mundo. © Puzran / pikabu

Cortei uma árvore em um campo de golfe e encontrei uma bolinha de golfe dentro dela

  • Gaguejo desde criança e, como de se esperar, tenho muitas histórias engraçadas por conta disso. No quarto ano da universidade, tivemos uma nova matéria com um novo professor. Na primeira aula, um homem de uns 55 anos entrou na sala e, logo, me aproximei dele para entregar a lista de presença.
    — Ssenhor, pproffessor, aaqui eestá a lllista.
    Os olhos dele ficaram vermelhos de raiva e me interrompeu rapidamente:
    — Oo senhor engraçaadiinho poode ir aagora à saala do diretor!
    Acatei e fui à diretoria. Depois de um tempo, voltei com o diretor ao meu lado. Constatamos que tudo não havia passado de um mal-entendido e uma incrível coincidência. O professor, como eu, também era gago e, por isso, pensou que eu estava caçoando dele. © Karn19 / pikabu

  • Minha mãe e meu pai nasceram no mesmo hospital, no mesmo quarto, no mesmo dia, com uma diferença de algumas horas. 27 anos depois, se reencontraram durante o aperfeiçoamento naquele mesmo hospital (os dois são médicos), se apaixonaram e se casaram. O mais engraçado é que as avós se reconheceram do hospital quando se viram no noivado. © eldertuffy / reddit

  • Quando preciso de dinheiro, às vezes, faço trabalhos para estudantes. Entrei no site, me registrei e comecei a receber pedidos de tarefas. Uma delas chamou minha atenção: continha os requisitos, a metodologia que devia ser usada e um exemplo anexado. A observação da pessoa dizia: “O trabalho deve ser realizado de acordo com a metodologia indicada e o mais próximo do exemplo possível, pois a professora disse que esse seria o trabalho ideal”. Quando abri o arquivo, havia uma foto de um TCC, que imediatamente me deixou sem ar. Sim, era o meu! © 31sulim99 / pikabu
  • Minha amiga namorava um rapaz chamado Vinícius. Ficaram juntos por um tempo, mas depois terminaram. Ela ficou arrasada, queria voltar, procurou-o por toda a cidade e tentava ir aos lugares que ele mais gostava na tentativa de encontrá-lo. Mas como em um passe de mágica, ele sumiu. Dois anos depois, quando já não sentia mais nada pelo rapaz, viajou para a Turquia com algumas amigas para passar o feriado. No primeiro dia, no hotel, as meninas andavam e riam dizendo que um rapaz, que estava de costas, parecia muito com o Vinícius. Quando o garoto se virou, viram que era realmente ele. Qual a probabilidade de encontrar uma pessoa, que desapareceu por dois anos, em um outro país, no mesmo dia, no mesmo hotel?! © OLGA_PISHIKOVA / livejournal
  • Há cinco anos iniciei uma tradição: deixar passarinhos de origami nos metrôs e cafés uma vez por ano. Dentro, deixava uma pequena mensagem com meu telefone se alguém se interessasse em me conhecer. Uma semana atrás, finalmente, uma garota me escreveu. Ela disse que esbarrava nos meus origamis há anos. Na primeira vez, ignorou, pois tinha namorado; na segunda, pensou que era alguma pegadinha; na terceira, não teve coragem; na quarta, decidiu que escreveria, mas perdeu o papel; na quinta, finalmente falou comigo. Já estamos conversando há uma semana sem parar, e parece que já a conhecia minha vida inteira. Temos muitos assuntos em comum, e espero que nosso encontro não tenha sido por acaso. Posso realmente ter encontrado o amor da minha vida. © Палата № 6 / vk
  • Alguns anos atrás, entrei em um táxi para ir ao centro da cidade. Após sair, percebi que havia deixado meu celular dentro do veículo. Tentei ligar para o número, mas ninguém atendeu. Liguei para a companhia de táxi, também sem resposta. Após algumas horas, decidi voltar para casa. Fiz sinal para um táxi, entrei no carro e me dei conta de que o motorista parecia familiar. Pus a mão ao lado, e lá estava meu telefone, enfiado no banco. Foi um reencontro feliz, mas durou pouco: dois dias depois eu o coloquei acidentalmente na máquina de lavar. © myrevenge / reddit

  • Não via minha amiga há quase dois meses, e nos encontramos para colocar o papo em dia. Descobrimos, assim, que ambas fomos pedidas em casamento pelos nossos respectivos namorados da mesma forma inesperada; e ambas estávamos planejando viajar para comemorar. Rimos bastante da coincidência e ficamos, é claro, muito felizes uma pela outra. © Подслушано / vk
  • O acaso não é brincadeira. Uma vez, conheci uma garota em um supermercado em Londres no começo dos anos 80. Conversamos um pouco, trocamos contatos e nos despedimos. Depois de alguns anos, a reencontrei em um mercado em Singapura. Passado certo tempo, novamente em um supermercado em Tóquio. Depois de muitos meses, a reencontrei em Hong Kong. Agora ela trabalha em uma empresa em Hong Kong. Passaram-se ainda mais alguns anos e, como você já deve ter adivinhado, novamente a vi em um supermercado em Paris. Quando conto a história da “garota do supermercado” à minha mulher e ao meu filho, eles sempre perguntam: “Por que essas coisas nunca acontecem comigo?” © Robert Charles Lee / quora

  • Eu tinha 18 anos e estava fazendo uma viagem de três semanas pela Europa. No Louvre, um casal de idosos me perguntou como chegar à Mona Lisa. Levei-os até o local, pois tinha acabado de vir de lá. Conversamos um pouco, me passaram o endereço deles em Portugal e disseram que se estivesse por perto, poderia ir visitá-los. Sete anos depois, estava em Munique, na Oktoberfest. Esperava uns amigos na saída do hotel quando escutei alguém me pedindo direções para chegar a uma feira. Me virei, e lá estava aquele mesmo casal! Relembrei-os do nosso encontro em Paris, e a senhora ficou muito feliz, começou a chorar e me abraçar. Dessa vez, pediram para eu passar o meu e-mail para mantermos contato. Desde então, conversamos toda semana e já fui visitá-los. Agora são como minha segunda família. © HistoryOfAMan / reddit

  • Eu e minha namorada compramos sorvetes. Quando ela abriu o dela, metade do copo estava vazio. Ela ficou chateada e disse: “Nossa, que azar. Só espero que minha metade de sorvete vá para alguém que precise”. Quando abri o meu, havia uma porção extra por cima, praticamente o que faltava no dela. Dei minha parte a ela, claro. Coincidências acontecem... © Палата № 6 / vk

Hoje, vi um DeLorean, e depois notei que havia um cara de colete laranja atrás

  • Eu e minha família passávamos as férias em Veneza. Enquanto passeávamos nas gôndolas, meu pai começou a conversar com um homem na gôndola ao lado. Achamos estranho, pois não o conhecíamos. Depois, ele explicou que aquele era um grande amigo da época da universidade, que ele não via desde a formatura. Mas o mais estranho é: como eles se reconheceram aos 50 anos de idade em um passeio de gôndola em Veneza?! © speckled_/ reddit
  • Quando preparava uma exposição sobre a Índia, tive uma grande surpresa. Meu amigo postou o anúncio na nossa página na Internet e adicionou a foto de um indiano. Logo depois, uma mulher me escreveu no privado. De 1,3 bilhão de pessoas, numa das ruas menos visitadas de Gokarna, Karnataka, nós fotografamos o mesmo homem. Após ela me mandar a foto dela, vimos que ele tinha o mesmo sorriso cativante. © vtaysaev / livejournal
  • Passava por um parque à noite quando notei a luz de uma lanterna piscar. Olhei para o lado e havia um casal sentado no banco. Quando passei perto, novamente a luz piscou. Já incomodada, me virei querendo saber o que estava acontecendo. Percebi, então, que tentavam ligar a lanterna que parecia não estar funcionando. Acendi meu isqueiro, pensando em ir ajudá-los, e acabei espirrando na direção deles. Um segundo depois, a lanterna piscou mais uma vez e ligou. Me senti como o Dumbledore no Harry Potter. © Подслушано / vk

3 renas albinas caminhando juntas

  • No primeiro semestre da faculdade, entrei no quarto do alojamento e conheci meu novo vizinho. Eu me apresentei, e ele perguntou de onde eu era. Respondi. Ele disse que também vinha da mesma cidade e adicionou: “Antigamente tinha um amigo chamado Simon”. Eu disse que tive um amigo chamado Will. Entendeu, né? Nós éramos melhores amigos no 1º e 2º ano da escola até a família de ele se mudar. © simplesimon6262 / reddit

  • Quando era pequeno, participei de um concurso chamado “Crie o seu próprio super-herói” para uma revista famosa. Meu desenho, intitulado “Supervovó”, foi um dos cinco ganhadores. Um ano depois, meus pais convidaram uma família com uma criança pequena para jantar conosco, pois eles haviam se mudado há pouco tempo para o nosso bairro. Em um momento, o garoto disse: “Sim, comecei a desenhar depois de ver um personagem muito legal em uma revista. Chamava-se ‘Supervovó’”. Eu e meu irmão nos olhamos sorrindo. O menino não poderia saber que aquele desenho tinha sido minha criação. É maravilhoso saber que inspirei alguém! © sneels / reddit

  • Uma vez, perdi uma nota de cinco dólares após ela sair voando pela janela do carro. Logo, parei em um posto de gasolina e, ao sair do carro, encontrei uma nota de cinco dólares no chão. Gosto de pensar que era a mesma, e que ela apenas ficou com saudade de mim. © Heymistr / reddit
  • Acho que esta história deveria virar um filme. Um amigo da escola do meu pai decidiu viajar o mundo. Ele deixava o vento levá-lo, não fazia planos. Em uma das viagens, conheceu uma americana, que também dava a volta ao mundo. Certo tempo depois, cada um foi para um lado e não mantiveram muito contato. Alguns países depois, ele a encontrou novamente. Mas mais uma vez, seguiram seus rumos separadamente. Pela terceira vez, os destinos deles se cruzaram. Em um país aleatório, em uma região remota. Meses e milhas depois, o rapaz decidiu se mudar para os Estados Unidos e escolheu um Estado aleatório para morar, pois estava cansado de viajar. Em seu primeiro dia, acordou de manhã e foi ao banco abrir uma nova conta. Quando a funcionária levantou a janela para atendê-lo, ele notou que era aquela mesma mulher. É como se o universo estivesse dando um sinal de que deviam ficar juntos. Ele se ajoelhou e a pediu em casamento. Ela disse sim. Pelo que sei, tiveram uma vida muito feliz!© Emily Ward / quora

E que estranhas coincidências já aconteceram com você? Comente! Estamos curiosos para conhecer suas histórias.

Imagem de capa Puzran / pikabu