Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

12 Sinais de que seus pais querem ser os donos da sua vida

4-41
29k

Ser pai é uma façanha. Em todos os sentidos, desde o ponto de vista moral, do lar e, sejamos sinceros, até mesmo economicamente. Mas mesmo os heróis cometem erros, e por isso agora nós vamos nos aprofundar, não nas pequenas reclamações infantis, e sim na proteção do seu espaço pessoal.

Às vezes, os pais passam dos limites dos cuidados que podem exercer.E estes são os principais sinais de que as fronteiras da sua privacidade devem ser protegidas, inclusive das pessoas mais próximas queridas e próximas a você.

12. Na casa dos seus pais o conceito de "objetos pessoais" nunca existiu

Desde a infância você se acostumou que seus bolsos, bolsas, armário e gavetas fossem revistados. Suas coisas favoritas, de repente, precisavam ser compartilhadas e até mesmo entregues a outros familiares e amigos. Ou ainda, acabavam indo parar no lixo. Sempre predominava uma ideia de que "aqui não tem nada seu".

O passado não pode ser modificado. O costume de ignorar os limites de outras pessoas tem raízes profundas e será muito difícil de ser desfeito. Mas nunca é tarde para começar a viver de acordo com suas próprias regras, em seu território, com os seus pertences e o seu dinheiro.

11. Os próprios pais sabotam "a saída dos seus filhotes do ninho"

Os pais desafiam a lógica. Talvez ontem eles reclamassem de ter de gastar energia demais com os cuidados de um filho. Mas assim que o "aproveitador da casa" decidiu começar a viver por sua própria conta, os pais começaram a expressar as suas dúvidas.

O que fazer? Expresse a sua gratidão pelo investimento deles em você. E depois, com uma firme convicção, inicie sua emancipação. Para não provocar contra-senso, não conte os detalhes para seus pais. Economize a quantidade de dinheiro de que você precisa, procure uma casa (melhor, divida uma com os amigos; se você é jovem, a hora é agora) e, com todas as coisas já concluídas, comunique sua decisão.

10. A emancipação não garante a sua privacidade

Seus familiares podem te dar uma mão, desde alimentar o seu gatinho até ir regar as plantas. Em linhas gerais é uma ajuda mútua. Mas se, de repente, seus pais chegam sem avisar para fazer uma "auditoria" no seu apartamento, sua emancipação estará em risco. E os limites entre ajudar e fiscalizar são bem tênues.

Defenda o seu direito à privacidade. Comece com diálogos tranquilos. As medidas mais radicais seriam trocar as fechaduras e lhes dar um ultimato. Você cometeu o erro de alugar um apartamento muito próximo da casa de seus pais? Procure outras opções. Ou pelo menos em outro bairro. Sim, isso pode te causar algumas dores de cabeça, mas:

  • as desculpas, do tipo "estávamos passando por aqui e queríamos entrar pra te dar um oi", já perderam a sua relevância;
  • você terá outra razão para não procurar ir à casa dos seus pais se eles te ligarem.

9. Eles monopolizam seu tempo

O seu tempo livre, seu salário, sua casa... seus pais "sabem melhor" como gerenciar tudo isso. "Dê pra mim", "faça isso", "não compre porcarias", "a tia Ana vai dormir na sua casa hoje"... Aaaaaaaiiii!

O que fazer? É claro que, se você não pode viver sem a ajuda de seus pais, não existe nada que possa falar a respeito. Você vai ter mesmo que jantar com a tia Ana. Em todos os outros casos, é o momento de dizer sobre o seu grau de comprometimento pessoal com a vida do resto dos familiares.

8. Os pais enxergam seus amigos e seu namorado como "rivais"

Os pais estão dispostos a rejeitar qualquer pessoa de quem você goste. Paradoxalmente, depois de uma série de conselhos do tipo "Fulaninho não é para você", os pais, de repente, começam a exigir netos do filho solteiro. E, além disso, acabam culpando-o pelos fracassos de não ter uma relação estável.

O que fazer? Lembre-se do ponto n° 11. Nada de muitos detalhes sobre sua vida. Gentileza ao máximo. No entanto, se seus pais veem a foto de seu namoradocomo se fosse um cartaz de 'procura-se', é hora de tomar providências.

7. Seu bem estar está em risco

Pelo medo de perder o controle sobre o filho, alguns pais podem fazer qualquer coisa. "É melhor viver mal, porém juntos", esse é o lema deles. Seu sonho de se formar no exterior, se mudar para uma cidade maior ou mesmo trocar de emprego sempre estará em perigo.

O que fazer? Pare de ficar calado por tudo. Fale. E deixe claro as suas intenções. Dê a entender a seus pais que você não vai se esquecer deles. Mas que simplesmente chegou o momento em que você precisa iniciar a sua própria vida.

6. Favores dos pais às vezes são caros

O agradecimento é uma reação normal como resposta à ajuda de seus pais. Outra coisa bem diferente são as exigências em expressar essa gratidão em medidas desiguais.

Como resolver esta situação? Você quer ser independente? Então precisa ser em todos os sentidos. Não delegue a seus pais a responsabilidade em solucionar seus problemas. Você aceitou a ajuda deles? Agradeça. Afinal, você pode ser independente e, ao mesmo tempo, gentil e agradecido com quem fez a diferença na sua vida.

5. Seus planos pessoais não são levados a sério

Um sintoma alarmante: você pode contar a eles umas 100 vezes sobre os seus horários e tudo será em vão. Alguns pais acham que os filhos são como um serviço de resgate 24 horas por dia, sete dias por semana.

4. E por isso, às vezes, você mente

Como lutar contra isso? Quando seus argumentos se esgotam, siga o princípio do "quanto mais longe estão, mais os ama". Volte e leia o item n° 10. Saia da zona de influência de seus pais e fique fora do efeito "venha agora mesmo".

3. Seus pais se comportam como crianças

"Droga, o que aconteceu agora???" É esse pensamento que lhe vem à mente quando recebe uma ligação de seus pais? Se for assiim, mesmo que não viva com eles, você está envolvido constantemente em seus afazeres diários. E o resultado é esgotador.

Como reagir? É claro que, em situações difíceis, eles precisam de ajuda. No entanto, as pessoas mais velhas são capazes de resolver a maioria dos problemas sozinhas. Suprima essas "operações resgate". Pense: sim, os pequenos problemas vão surgir, mas é preciso - e é possível - delegar esse tipo de responsabilidade?

2. Fazem muitos comentários depreciativos

Suas decisões, gostos e manias não ficam sem julgamentos negativos. Suas conquistas às vezes são subestimadas. É claro que os pais têm direito a ter a própria opinião. Só que a crítica (mesmo sendo merecida) sempre pode ser apresentadas de múltiplas formas.

Como demonstrar que você "é bom"? Não tente fazer isso. Simplesmente não há maneiras em fazê-lo. É melhor dedicar a sua energia em outras tarefas. Se você já é grande, já sabe melhor que eles o que é bom pra você.

1. Te deixam "impregnado" com o sentimento de culpa

Você tem medo de negar algo a seus pais. Seus próprios planos se dissolvem em culpa, assim como um pedaço de metal imerso em ácido clorídrico.

É hora de você perceber que o "eu quero" de seus pais e o seu "vou fazer", não são sinônimos. É improvável que você tenha conseguido estragar tanto a vida de sua família, a ponto de precisar compensar constantemente tal dano. Se você percebe que não consegue resistir à pressão psicológica constante, é melhor consultar um especialista. Dessa forma, você vai conseguir forças suficientes para repelir ataques ou chantagem emocional.

Ilustradora Natalia Kulakova exclusivo para Incrível.club
4-41
29k