Incrível

Usar muito o celular pode fazê-lo sorrir menos e não interagir tanto com os outros, diz estudo

A tecnologia está constantemente avançando para melhorar e facilitar a vida das pessoas. Ou, pelo menos, é nisso que se acredita. No entanto, diferentes estudos, como este, publicado na ScienceDirect, indicam que os avanços tecnológicos não apenas reduziram as interações humanas naturais, tipo um simples sorriso entre as pessoas, como têm limitado o desenvolvimento social entre elas de uma maneira notável.

Incrível.club pesquisou mais sobre o assunto e quer explicar por que há uma falta de interação entre as pessoas quando usam seus celulares com muita frequência.

O sorriso de Duchenne

O sorriso espontâneo, também conhecido como Duchenne, é um tipo de expressão facial natural que não pode ser controlada devido a contrações nos músculos zigomáticos maiores e menores perto da boca. Esse tipo de sorriso foi um dos aspectos-chave da pesquisa mencionada. Graças a ele, foi possível confirmar a hipótese de que as pessoas que usam o celular tendem a sorrir menos.

Com celular vs. sem ele

O estudo contou com a participação de 169 pessoas, distribuídas aleatoriamente em pares e separadas nas categorias “com telefone” e “sem telefone”. No grupo “sem telefone”, pediu-se a cada casal que guardasse todos os pertences em um armário, enquanto na categoria “com telefone” os participantes eram convidados a fazer o mesmo, podendo, no entanto, ficar com seus aparelhos.

Após a distribuição, cada casal foi levado a uma sala para iniciar o estudo, onde um integrante da equipe de pesquisa selecionado para interagir com os participantes fingia estar atrasado com outras tarefas, de modo a deixar os dois sozinhos na sala por pelo menos 10 minutos. Durante esse período, câmeras de segurança estrategicamente localizadas filmaram o comportamento de cada um dos casais.

Mais ou menos sorrisos?

Os vídeos de cada casal foram avaliados por codificadores e por um scanner de movimento muscular para determinar os dois tipos de sorriso que uma pessoa pode apresentar: o espontâneo ou o falso.

Como resultado, as pessoas da categoria “sem celular” apresentaram mais sorrisos espontâneos e por um período maior do que as da categoria “com celular”, determinando que, em geral, o uso do aparelho reduz o número de sorrisos naturais em cerca de 30%.

A pesquisa concluiu que os celulares não apenas reduzem os sorrisos, como evitam a interação entre as pessoas.

A relação entre a tecnologia atual e as pessoas

Embora o foco da pesquisa tenha sido o de avaliar se as pessoas sorriem mais ou não quando usam seus celulares durante as oportunidades de interação, o estudo também acabou servindo para comprovar cientificamente algo que já percebemos na prática: o comportamento humano está sendo alterado pela tecnologia dos celulares — tecnologia essa que, a princípio, foi desenvolvida justamente para facilitar a comunicação e as interações.

E você, se considera um “escravo” do uso do celular? De que forma o uso da tecnologia afeta sua relação com outras pessoas? Compartilhe seus pensamentos conosco na seção de comentários.

Imagem de capa Black Mirror / Netflix