Incrível
Incrível

Por que os bebês deveriam dormir no quarto dos seus pais durante seu primeiro ano

A maioria dos pais, em especial os de primeira viagem, costumam ter a ilusão de proporcionar ao seu bebê um espaço acolhedor para recebê-lo. Em muitos casos, decoram o quarto com cores pastéis e ursinhos de pelúcia e o enfeitam com lindos acessórios, sem imaginar que nem sempre eles aproveitarão o espaço até completarem seu primeiro ano.

Incrível.club resolveu facilitar um pouco as coisas e realizou uma pesquisa profunda sobre estudos que explicam detalhes interessantes relacionados ao sono dos bebês.

1. Dormir na mesma posição

Segundo a Academia Americana de Pediatria, os bebês deveriam dormir no mesmo quarto que seus pais pelo menos até seu primeiro ano de vida. Os recém-nascidos deveriam dormir sozinhos apenas em um berço convencional ou um berço no estilo “moisés”, no campo de visão de seus pais. Esses cuidados servem para facilitar o cuidado, alimentação e controle, já que os primeiros 6 meses são críticos e podem apresentar situações relacionadas ao sono que colocam a vida do bebê em risco.

2. Dormir na mesma cama

Não é recomendável compartilhar a cama com o bebê, já que se corre o risco de asfixias, quedas e do bebê ficar preso durante o sono. Então, o ideal é que o recém-nascido tenha um espaço separado dos pais, mas dentro do mesmo quarto, já que assim é possível ter um maior acesso às necessidades do pequeno.

3. Berços junto à cama

Esses dispositivos podem ser de grande praticidade para os pais, mas é preciso que estejam atentos a certos detalhes, pois é comum que os pais adormeçam enquanto alimentam o bebê. Por isso, devem certificar-se de que não há travesseiros ou roupas de cama que possam colocar o pequeno em risco, especialmente em seus primeiros meses de vida, quando são mais vulneráveis.

No entanto, a recomendação dos especialistas é que os pequenos tenham um berço separado da cama de seus pais para dormir, e assim evitar todo tipo de acidentes ou descuidos.

4. Postura correta para fazê-los dormir

Especialistas recomendam que os bebês sejam colocados de barriga para cima durante o sono em seu primeiro ano de vida, pois dessa forma é possível diminuir o risco de asfixias durante o sono. Por isso, deve-se evitar colocar ou deixar que os pequenos durmam de lado ou de bruços sem supervisão, sendo que essa posição é aceitável apenas com o bebê acordado.

5. Como deve ser a superfície para dormir

Os bebês devem dormir sobre uma superfície firme, evitando assim colchões moles, para não criar espaços na superfície e permitir que a criança se vire. Além disso, os colchões devem ter o tamanho exato e ajustado perfeitamente ao espaço do berço ou do “moisés”, para que não existam espaços nas laterais onde o bebê possa se machucar.

6. Objetos dentro do berço

Os berços ou “moisés”, durante o primeiro ano do bebê, devem ter apenas um lençol ajustável, sem roupa de cama nem travesseiros, edredons acolchoados, bichinhos de pelúcia ou qualquer tipo de tecidos macios. Recomenda-se apenas colocar uma capa protetora sobre o colchão que seja muito fina e fique bem ajustada.

7. Travesseiros protetores

Antes, utilizava-se travesseiros protetores para cobrir a separação entre as barras dos berços, mas atualmente, pelas novas regulamentações, as barras devem estar mais juntas, de modo que não seja necessário usar esses acessórios dentro dos berços.

8. Dormir em slings ou cadeirinhas de carros

Não é recomendável acostumar bebês a dormirem, em especial os menores de 4 meses, em slings, carrinhos, cadeirinhas de carros ou qualquer outro dispositivo diferente do seu berço, pois há a possibilidade de que o pequeno fique em uma posição incorreta que o ponha em risco. Portanto, deve-se prestar atenção à postura dele e verificar que esteja com a cabeça para cima e sem nenhuma obstrução em suas vias respiratórias.

9. Dormir em sofás com bebês

É comum que os pais decidam alimentar ou fazer seus pequenos dormirem sobre um sofá ou uma poltrona para maior conforto, mas esses assentos são realmente perigosos, já que eles podem ficar presos entre as almofadas, entre as outras pessoas ou até mesmo caírem. Por isso, deve-se evitar deixá-los dormir sobre os sofás, levando-os para seu berço para que continuem dormindo.

10. Bebês dormindo juntos

É recomendável evitar que os irmãos, inclusive gêmeos, compartilhem a mesma superfície no momento do sono. O ideal é que cada um tenha um berço separado do outro e roupas de cama individuais.

11. Roupas em excesso nos bebês

Deve-se evitar agasalhar muito os bebês, pois eles podem sofrer por superaquecimento. Deve-se vesti-los de acordo com a temperatura, com não mais de uma camada de roupa que um adulto utilizaria, sem cobrir seu rosto ou cabeça. Além disso, é importante verificar sinais de calor, como sudoração ou sensação de calor no peito.

12. Monitores de sono para bebês

Não existem dados que comprovem que esses acessórios possam detectar se os sinais vitais dos pequenos estão bem. Portanto, não é recomendável confiar totalmente nesses dispositivos, sendo necessário prestar atenção de forma direta no sono do recém-nascido de tempo em tempo.

13. Enrolar o bebê em uma manta enquanto dorme

Não é recomendável utilizar mantas ou cobrir o bebê em forma de envelope, principalmente se ele tem a tendência de se virar quando está dormindo. Nesse caso, é melhor não usar nenhum tipo de manta e deixar os braços e pernas livres, para que, caso se vire, possa ajudar a si mesmo com suas próprias mãos a levantar sua cabeça.

E você, costuma dormir perto do seu bebê ou em quartos separados? Conhece algum truque para que os bebês recém-nascidos durmam com mais facilidade? Esperamos pelo seu comentário!

Incrível/Psicologia/Por que os bebês deveriam dormir no quarto dos seus pais durante seu primeiro ano
Compartilhar este artigo