Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

O que é a ansiedade noturna e o que fazer para combatê-la

Para quem trabalha durante o dia, a noite é o momento para muitas outras atividades: estudo, passatempos, encontros com os amigos e, obviamente, descanso. Quando o Sol se põe a maioria das pessoas aproveita para encerrar todo tipo de rotina e de obrigação, e é por isso que a noite é o momento preferido delas. No entanto, muitas vezes as coisas não são tão fáceis. As preocupações (algumas com fundamento e outras nem tanto) nos encurralam e fazem com que a noite se transforme em um momento de muito incômodo e frustração.

O Incrível.club preparou um post que ajuda a entender melhor a ansiedade noturna, por que ela aparece e o que fazer para enfrentá-la e superá-la. Acompanhe!

A ansiedade noturna

Imagine que você está em um quarto cômodo, arejado e cercado de objetos e cheiros familiares. Você está na cama de sempre, deitado sobre o mesmo colchão. O que poderia impedir que você caísse em um belo sono profundo? Talvez algumas pessoas responderiam que nada, mas, infelizmente, a resposta não é assim tão simples. Em determinadas ocasiões, as condições que normalmente contribuem para o descanso nem sempre acontecem. O sono demora a chegar, damos voltas e mais voltas na cama e ele parece cada vez mais distante, apesar do enorme cansaço. A situação pode inclusive se encaminhar para estados de transpiração, taquicardia e dispneia.

Todos nós, em maior ou menor grau, já passamos por situações assim e sabemos quais são as consequências: o dia seguinte será duro porque não descansamos o suficiente. A ansiedade noturna é como um pesadelo que vivemos com os olhos abertos.

Contudo, há maneiras de enfrentar essa situação, tanto no sentido de evitar que ela aconteça como de superá-la se ela já estiver em curso.

O que causa a ansiedade noturna

As preocupações que nos cercam durante o dia não se põem junto com o Sol. Claro que é possível se distrair enquanto estamos com outras pessoas, ou fazer outras atividades que deixam essas preocupações em um estado de suspensão. No entanto, na hora de dormir, quando ficamos em silêncio e sozinhos, as preocupações e os problemas reaparecem com um agravante extra: dificilmente encontramos soluções nessas condições. Portanto, a preocupação parece ainda maior porque não podemos resolvê-la.

E é então que aparece a ansiedade noturna, um círculo vicioso do qual é difícil sair. Uma preocupação leva a outra e acabamos entrando em um mundo onde os problemas reais podem se misturar com os problemas imaginários. Dormir em um contexto assim é quase impossível.

Confira uma série de conselhos que podem ajudar a evitar a ansiedade noturna e permitir lidar melhor com ela

1. Tente descobrir qual é a situação que desencadeia a ansiedade

Como dissemos acima, quando uma pessoa cai na ansiedade noturna ela se perde em um nó de preocupações, mas nem todas são reais. Ou seja, nem todas merecem a nossa total atenção. Por isso, é necessário abrir um pouco a mente e tentar entender o que realmente queremos e precisamos resolver.

Por exemplo, suponhamos que você cometeu um erro no trabalho. Talvez não seja um erro grave, mas a ansiedade o torna maior, quase monstruoso, e você começa a se preocupar pelo seu futuro, o que faria se perdesse o emprego, como faria para pagar as contas e para manter o seu estilo de vida. Você chega a pensar que talvez não possa pagar o aluguel e, portanto, talvez tenha de se mudar. Mas para onde?

Fica claro que em vez de nos preocuparmos com o problema, nos perdemos em um infinito de preocupações que não têm sentido e que servem apenas para nos desviar do que é real (e que muitas vezes não é tão grave). Portanto, preste atenção no verdadeiro problema e pense em como você pode resolvê-lo no dia seguinte, porque muito provavelmente, quando estiver descansado, você vai conseguir pensar em soluções.

2. Mantenha-se ocupado durante o dia

Quando uma pessoa realiza muitas atividades durante o dia, e quando essas atividades ocupam não apenas o corpo mas também a mente, é quase certeza que na hora de se deitar a única opção é dormir. Por isso, uma boa maneira de evitar a ansiedade noturna é não dar espaço para ela entrar. Deitar-se com mente e corpo cansados por atividades realizadas durante o dia é uma maneira de criar condições para um sono reparador. Portanto, além do trabalho, realize atividades esportivas e outros passatempos.

3. Crie uma rotina noturna

Embora o tédio não seja bem visto, às vezes ele tem a sua utilidade. Todos nós gostamos de nos divertir, mas se queremos descansar não é bom viver em estado de diversão permanente. Dizem que o ser humano é um ser de costumes; nesse sentido, se você se acostuma a uma rotina noturna, com horários fixos para comer, lavar a louça, tomar um chá e ir para a cama, a probabilidade de que você consiga dormir é maior do que se preencher esta etapa com atividades divertidas, que normalmente levam o corpo a um estado de alerta. Além disso, se seguir o conselho do item anterior, você já teve um dia cheio de atividades. Dormir sempre no mesmo horário ajuda a regular o nosso ritmo circadiano, o que nos ajuda a dormir mais naturalmente.

4. Alimentação saudável

Esse tópico também é muito importante. Encher o corpo de comida gordurosa antes de dormir não é o melhor caminho para conciliar o sono. É recomendável que o jantar seja leve, rico em verduras e alimentos de fácil digestão.

5. Evitar bebidas energéticas e estimulantes

Esse é outro ponto muito importante. Não adiante seguir a recomendação anterior se antes de dormir você ingere bebidas alcoólicas ou outras bebidas que contenham ingredientes que podem estimular o corpo, como a cafeína. O melhor é acompanhar a comida com água mineral e depois tomar um copo de leite morno ou apenas uma xícara de chá.

6. Tente fazer com que o ambiente onde você vai dormir seja acolhedor

Outro tópico relevante e que nem todo mundo dá muita importância. É fundamental que o ambiente ajude o corpo a relaxar e a dormir. Portanto, é imprescindível que você se sinta cômodo, e para isso é necessário manter o quarto limpo, organizado e ventilado. Também é importante que a decoração seja agradável. O quarto ideal para dormir deve ser limpo, cômodo, cheiroso e visualmente leve.

7. Tente usar o seu quarto apenas para dormir

A cama é uma das partes mais tentadoras da nossa casa, e muitas vezes cedemos a essa tentação e a utilizamos não apenas para dormir, mas para muitas outras coisas, como estudar, ler, navegar na Internet, ver televisão e até mesmo comer. Ou seja, passamos grande parte do nosso dia dentro do nosso quarto. Ao fazer isso, na hora de dormir o nosso corpo não percebe nenhuma mudança, o que dificulta o processo de conciliação do sono. Portanto, é importante que o quarto seja uma espécie de ’ambiente sagrado’, usado apenas para dormir. Todas as outras atividades devem ser feitas em outros cômodos da casa.

8. Realizar exercícios de respiração

Uma respiração agitada ou fora de controle é inimiga de um sono reparador. Portanto, é imprescindível acrescentar na sua rotina noturna alguns exercícios de respiração, para dar ao corpo e à mente a harmonia necessária para o sono chegar. Talvez você tenha um pouco de dificuldade no começo, mas quando se acostumar, vai perceber que uma respiração serena e controlada é fundamental para relaxar e dormir.

9. Peça ajuda psicológica

A ansiedade noturna é uma condição que afeta a maioria das pessoas de vez em quando. Se esse não é o seu caso, ou seja, se você convive com ela diariamente, peça ajuda de um especialista. Ter um sono reparador é fundamental para que o seu dia seja mais proveitoso e saudável. Portanto, se você notar que a ansiedade noturna é frequente, vá a um psicólogo e tente encontrar qual é a razão do problema. Só ele vai conseguir indicar o tratamento adequado. E lembre-se: a vida exige que você esteja acordado, e para isso é fundamental que você possa dormir bem.

Quando foi a última vez que você não conseguiu dormir bem? Consegue identificar por que isso aconteceu? Dos pontos acima, quais fazem parte da sua rotina? Conte nos comentários.