Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Neurocientistas revelam o que torna homens e mulheres atraentes

Durante muito tempo as empresas de publicidade se interessaram em saber como funcionava a atração feminina e masculina para vender um 'modelo' que preenchesse as necessidades dos meios de comunicação. Dizem que são os sentidos os primeiros a reagir e a despertar essa atração que nos move automaticamente a conhecer uma pessoa mais a fundo. A ciência, que não é boba nem nada, também entrou nesse campo para tentar entender um pouco melhor como funciona a atração que sentimos pelas outras pessoas.

Hoje, trazemos alguns recentes descobrimentos da neurociência que mostram o que realmente faz com que nos sintamos atraídos por alguém.

A pesquisa foi desenvolvida por cientistas da Universidade de Lubeck, na Alemanha. O resultado mais impressionante foi que a atração está mais vinculada a aspectos emocionais e menos a aspectos físicos.

Resumindo os resultados, podemos afirmar que:

  • O homem e a mulher, ao imaginarem que compreendem os sentimentos e as emoções da uma determinada pessoa, se sentem atraídos automaticamente por ela.
  • Este entendimento das emoções do outro acontece por certas semelhanças na forma de ver o mundo.
  • Quando a outra pessoa consegue nos despertar algumas emoções no cérebro, este reage automaticamente na área da satisfação e faz com que nos sintamos bem por empatizar com o outro.
  • Despertar esta empatia no outro significa criar uma série de reações e relações em cadeia com a pessoa que se sentiu atraída por você.

Portanto, no final tudo se trata de empatia emocional. Uma espécie de faísca que acende o fogo no outro e em nós mesmos. Quem diria!

Tradução e adaptação Incrível.club
Imagem de capa depositphotos
Produzido com base em material de thinkinghumanity, pnas.org