Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Filósofo sugere que é possível que este mundo seja apenas uma simulação de realidade virtual e explica sua hipótese

5-55
881

Muitos filmes de ficção científica, como Matrix, Star Trek, Vanilla Sky ou Preso na Escuridão, contam histórias sobre diferentes teorias da nossa realidade, estabelecendo que ela é controlada pela tecnologia; e narram aventuras localizadas em diferentes cantos da realidade, arriscando que talvez não vivamos em um mundo objetivo, como sempre pensamos. Nick Bostron, filósofo sueco da Universidade de Oxford, diz em uma publicação que poderíamos fazer parte de uma simulação digital.

Incrível.club fala sobre essa hipótese que pode nos fazer questionar a origem do mundo em que vivemos.

Todos os mundos possíveis

No ano de 2003, o filósofo Nick Bostron fez uma publicação na qual afirma que existem razões empíricas suficientes para acreditar que nossa experiência como seres humanos, sensações, vivências e percepções poderia fazer parte de uma simulação; como se fosse um jogo de realidade virtual. E que qualquer mundo possível tem tanta validade quanto o mundo que somos capazes de observar com nossos sentidos.

Uma civilização pós-humana

Em sua Hipótese de Simulação, ele sugere que existe uma civilização pós-humana com capacidade e desenvolvimento tecnológico superior, além de um grande poder de cálculo. Segundo Bostron, essas civilizações executam simulações de alta fidelidade sobre sua vida, que são imperceptíveis para a pessoa dentro dessa simulação, fazendo com que o número de simulações seja superior ao número de ancestrais verdadeiros.

O Trilema de Bostron

O filósofo sueco também menciona que existem três possibilidades dentro dessa hipótese:

  1. Uma parte das civilizações que alcança o nível pós-humano, isto é, aquela capaz de executar esse tipo de simulação é próxima ou igual a zero;
  2. As civilizações pós-humanas interessadas em executar simulações ancestrais são próximas ou iguais a zero;
  3. A fração de todas as pessoas com nosso tipo de experiências que está vivendo em uma simulação é bem próxima de um.

Existem três possibilidades

Além disso, embora assegure estar inclinado à terceira ideia, em sua publicação ele expõe quais seriam as conclusões se alguma das opções acima fosse verdadeira.

Se a primeira estiver certa, a humanidade será extinta antes de atingir a pós-humanidade. No caso de a segunda ser verdadeira, nos destinos das civilizações não haverá indivíduos que executem tais simulações. E, finalmente, se a terceira for verdade, seria certo que vivemos em uma simulação de realidade virtual. Ele também afirma que nossos descendentes provavelmente não serão capazes de executar um desses “jogos” de realidade virtual no futuro.

A opinião de outros especialistas

Nick Bostron não é o único que pensa assim. O físico e investidor fundador da Tesla Motors e do Space X, Elon Musk, disse em uma entrevista que a civilização está constantemente evoluindo e que em breve a linha entre ela e a realidade virtual será indistinguível. Caso contrário, ele afirma que a civilização acabaria; apoiando a Hipótese de Simulação.

O físico Silas Beane fez uma publicação, na qual afirma que nossa realidade faz parte de uma simulação numérica e isso não é apenas ficção científica. De acordo com suas conclusões, essa simulação é desenvolvida usando o histórico da evolução da tecnologia em combinação com alguns cálculos matemáticos.

Qual das três opções você acha que está mais próxima da verdade? Você tem alguma outra teoria que explique o mundo em que vivemos? Deixe sua opinião na seção de comentários.

5-55
881