Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

8 Sintomas ocultos da depressão que podem surgir em qualquer um de nós

1---
40k

A depressão é uma doença grave que pode às vezes ser confundida com uma simples fadiga. Frequentemente ela se esconde por trás de uma excessiva dependência do trabalho sob uma aparente alegria de viver. A tristeza, a falta de iniciativa, a perda da força física e mental são alguns dos sinais desta doença, mas não são os únicos.

Só um médico pode dar um diagnóstico definitivo, mas é possível identificar, por meio de alguns sinais, a presença de tal transtorno emocional em si mesmo ou num ente querido.

Incrível.club decidiu investigar os sintomas da depressão que não são assim tão evidentes. Conhecer esses sintomas pode fazer com que você evite as consequências negativas do problema.

8. Filosofar

O aumento do desejo de uma pessoa de falar sobre assuntos filosóficos usando uma linguagem abstrata pode indicar a existência de uma depressão oculta. “Isto sempre acontece comigo” em vez de “há duas semanas não durmo o suficiente”. “Nada faz sentido” no lufar de “acho que eu deveria experimentar um método diferente”. As pessoas depressivas gostam de falar sobre o sentido da vida, e fazem isso o tempo todo, mas suas palavras não dizem nada em concreto. Os psicólogos consideram que, quanto mais concreta é a pessoa na hora de expressar seus sentimentos, maiores são as chances de que ela se sinta satisfeita com a vida.

Na foto acima, Chester Bennington, ex vocalista do Linkin Park, poucos dias antes de cometer o suicídio. Você diria que há algo errado com ele?

7. Procura por desculpas

As pessoas com transtorno depressivo geralmente dão desculpas para esconder seus verdadeiros desejos e tristezas. Por exemplo, podem inventar uma história comovente sobre o porquê de não terem ido ao aniversário de um amigo ou faltado ao jantar com colegas de trabalho. As desculpas servem como uma camuflagem, com o intuito de não incomodar ninguém com as próprias emoções negativas.

6. Falta de uma reação adequada

A pessoa que passa por uma fase depressiva enxerga a realidade à sua maneira. Pode começar a se mostrar como alguém que concorda com todos, que não expressa suas opiniões e vontades, que não reage perante uma ofensa e que até deixa de sentir dor nas situações em que isso é inevitável, como após a morte de um ente querido.

Nas fotos acima, os atores, Robbin Williams e Heath Ledger. Williams se suicidou; Ledger morreu por intoxicação de remédios.

5. Doenças psicossomáticas

Quando num estado depressivo, a pessoa pode queixar-se de incômodos na região do coração, tensão nas mãos e nos pés, dificuldade para respirar, dor de cabeça, de dente ou outro sintoma físico. O mais provável é que um check-up médico mostre que está tudo em ordem com a saúde, indicando que as sensações de dor podem ser resultados da ansiedade. Por outro lado, a dor frequentemente acaba provocando mais estresse e ansiedade, criando assim um círculo vicioso que obriga a pessoa a encarar dores psicossomáticas repentinas.

4. Goma de mascar mental

A pessoa deprimida geralmente passa muito tempo remoendo mentalmente as mesmas ideias, sem parar. Ela acredita que, desta maneira, está procurando respostas para suas perguntas, mas o fato é que os pensamentos obsessivos não podem resolver seus problemas. Pelo contrário: criam a ilusão de que se chegará a uma saída. É fácil perceber quando um ente querido está sofrendo com pensamentos obsessivos: geralmente, em momentos assim, a pessoa assume uma postura reflexiva, dispersa, falando o tempo todo sobre o mesmo assunto, mas sem tentar transformar o discurso em ação. O personagem principal do filme “Sem Limites” é um ótimo exemplo dessa situação. O homem interpretado por Bradley Cooper não para de pensar em como escrever um livro de sucesso, mergulhando cada vez mais na apatia e no estresse. Enquanto isso, vê os amigos e pessoas queridas se afastarem.

3. Aparência descuidada

O estado depressivo quase sempre se reflete na aparência. Quando alguém começa a se descuidar, deixa de atender às normas básicas de higiene e não mantém a casa em ordem, é bom se preocupar. Mas isso só se aplica a quem não teve problemas anteriores para manter a organização e a limpeza.

2. Mudança no ritmo de trabalho

A mudança no ritmo de trabalho também pode ser um importante indicador de um quadro depressivo. A pessoa afetada pode deixar de executar tarefas cotidianas, começar a esquecer das coisas, sentir cansaço, pensar que algo não faz sentido. É possível também haver uma reação oposta, quando a pessoa que antes não era muito ativa de repente se torna viciada no trabalho, criam uma agenda lotada e passam a colecionar “conquistas”. Nesses momentos, é comum a pessoa tentar escapar dos próprios sentimentos e se convencer de que há um sentido na vida.

1. Alegria exagerada

Mascarar a depressão usando uma aparência de positividade é algo bem comum. Em público, as pessoas que estão à beira de um constante abismo emocional podem se mostrar alegres e despreocupadas. Evitam as conversas sérias e faziam piadas sobre assuntos espinhosos. Só é possível fazer com que uma pessoa assim se abra durante uma conversa em particular.

Como ajudar a si mesmo e aos entes queridos

  • É possível atestar um provável estado depressivo por meio do teste de depressão de Beck ou da escala de Zung.
  • Caso observe sintomas de depressão num familiar ou amigo, é importante conversar com ele sobre sua saúde e oferecer ajuda. Se a pessoa não permitir aproximações, é melhor deixá-la sozinha durante algum tempo, mas acompanhando seu quadro.
  • Não subestime os problemas dos seus entes queridos, não faça ironias e nem piadas sobre a situação. Palavras como “anime-se”, “já chega” e “relaxe” não funcionam nesses casos.
  • Ajude nas coisas pequenas, nos problemas cotidianos. A depressão retira da pessoa a energia para lidar com eles.
  • Não queira obriga a pessoa deprimida a ter uma vida ativa. Ela ainda será incapaz de fazer isso.
  • Tente fazer pausas na comunicação com uma pessoa deprimida, para evitar acabar caindo também no mesmo estado.
  • Conteste os mitos de que depressão não deve ser tratada por um especialista. Sugira que a pessoa procure ajuda profissional.
  • Preste atenção às pessoas ao seu redor. Às vezes, por trás de um sorriso e de uma vida aparentemente ideal no Instagram, podem haver muitos problemas escondidos.
Imagem de capa TalindaB / twitter
1---
40k