Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

8 Hábitos que não te deixam sair da pobreza

2---
30k

A história está cheia de casos em que algumas pessoas ficaram ricas da noite para o dia, enquanto outras trabalharam a vida inteira sem conseguir formar um patrimônio que oss permita ter uma vida minimamente confortável. A causa disso pode estar na psicologia da pobreza, que insiste em ficar arraigada em algumas mentes.

O Incrível.club encontrou 8 coisas que impedem muita gente de sair da pobreza e alcançar a riqueza e a prosperidade.

8. Economias sem sentido

Poupar para o futuro é uma coisa; fazer economias sem sentiro é outra, bem diferente. Muita gente encontra disposição para acordar cedo para visitar todas as lojas das redondezas para comparar preços e encontrar os produtos com os menores preços. Em vez disso, esse tempo poderia ser aplicado para aprender novas habilidades, que poderiam possibilitar encontrar um emprego melhor.

Pense no exemplo: uma pessoa que se dedica a cultivar pepinos para não precisar comprá-los no mercado gastará tempo indo e voltando da casa de campo, terá despesas com água e precisará de disposição para o cultivo. Será que comprar os pepinos no mercado não daria no mesmo?

7. Medo de mudanças

O medo das mudanças é uma das principais características das pessoas com mentalidade de pobreza. Afinal, mudanças representam riscos e falta de estabilidade.

É pouco provável que gente assim abra um negócio próprio, pois empreender significa apostar todas as suas fichas. Pessoas com esse tipo de pensamento nunca se mudariam para outra cidade, só por não conhecerem ninguém no local. Nunca pensam em mudar de profissão, ainda que não esteja indo bem no mercado de trabalho, só por acharem que tudo sairia errado.

6. Melhor ter um emprego mal pago, porém estável

As pessoas com mentalidade de pobreza estão dispostar a passar a vida inteira num trabalho entediante e mal pago, reclamando do chefe e dos colegas insuportáveis. Todas as manhãs, saem da cama com tristeza, permanecendo incomodados durante toda a semana. E quando chega a sexta-feira, estão se sentido tão esgotadas que não conseguem aproveitar o fim de semana. Mas nunca deixam o emprego só por ele ser estável e por duvidar que poderiam fazer outra coisa de suas vidas.

5. Inveja

Em muitos casos, a mentalidade de pobreza esconde a inveja. A pessoa tem muita inveja do colega de trabalho que ganha mais ou do vizinho que tem uma casa maior.

4. Pouca iniciativa

A psicologia da pobreza faz com que as pessoas vivam num ritmo passivo, com uma postura indiferente em relação a tudo que as rodeia. As pessoas com esse tipo de mentalidade não se interessam em ter uma vida ativa, pois sentem medo de não conquistarem nada. Para elas, é melhor se deixar levar do que acordar e começar a trabalhar de forma mais ativa.

3. Jogar a culpa em outra pessoa ou em outra coisa

Quem possui a mentalidade de pobreza sempre acha que o mundo lhe deve alguma coisa. Essas pessoas jogam a culpa nos outros e nem se preocupam em avançar na vida, pois acreditam que nada depende delas e que todas as suas tentativas serão fracassadas.

Gente assim adora dizer: "Meu chefe deveria me pagar um salário decente, pois sou um ótimo funcionário..." e outras coisas do gênero.

2. Desejo de ter tudo sem fazer esforço

As pessoas com mentalidade de pobreza querem tudo sem fazer absolutamente nada. Sonham em ter um trabalho bem pago e fácil, mas não têm disposição para começar numa função mais baixa, com um salário menor.

1. Baixa autoestima

As pessoas psicologicamente pobres vivem menosprezando a si mesmas e suas possibilidades. Reclamam de seu destino infeliz, mas não fazem nada para procurar uma vida melhor. Mas como é possível ter uma autoestima elevada quando se passa a vida inteira em trabalhos entediantes, sem buscar novas emoções nem tentar se desenvolver, vendo a vida acontecer enquanto só se reclama dela?

Como abrir mão da psicologia da pobreza?

  • Não permaneça num emprego de que não gosta. Não joogue tudo pro alto, mas comece a procurar algo melhor no mercado
  • Pare de reclamar
  • Seja mais ativo para que tudo saia da melhor forma
  • Não seja invejoso nem avarento
  • Lembre-se de que ninguém te deve nada
  • Pare de se comparar com os outros
  • Preste atenção em si mesmo, mude de dentro para fora

Faça uma autoanálise: você possui uma das características mencionadas acima? Se sim, tente abir mão delas o mais rapidamente possível. Quando você se desenvolve, aprende coisas novas e não tem medo de mudanças, aos poucos deixará de ser influenciado pela psicologia da pobreza.

Ilustrador Leonid Khan exclusivo para Incrível.club
2---
30k