Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

6 motivos para deixar a preguiça de lado e fazer algo agora

--1-
408

É indiscutível que mudar a si mesmo e o mundo é difícil. Mas vale a pena desistir de seus sonhos, quando parecem inatingíveis?

O Incrível.club analisou ​​6 principais razões usadas pelas pessoas para explicar sua preguiça e a falta de ação. Descobrimos que mudar a situação não só é possível nas condições perfeitas, mas também mesmo no meio da adversidade.

"Estou sozinho, ninguém me ajuda"

Como diz o ditado, uma andorinha sozinha não faz verão. Sobre isso, temos uma ótima história: o habitante de uma aldeia remota na Índia Dashrath Manjhi não ouviu tais pretextos; ele tinha preocupações mais importantes.

A esposa de Dashrath morreu sem que os médicos conseguissem chegar para tentar resgatá-la. E tudo porque a única forma de a população chegar à cidade era passando por uma cadeia de montanhas. Desejando melhorar a situação, Dashrath decidiu construir um caminho mais curto e fácil por conta própria. Os vizinhos não acreditavam no sucesso dessa ideia e diziam que ele estava louco.

Mas ele não pensava em desistir e 22 anos depois conseguiu: construiu sozinho uma estrada! Um caminho plano, normal, não mais estreito. Impressionante, não é? Então, será que vale dizer que uma pessoa não consegue fazer algo importante sozinha?

"Não tenho idade para seguir o meu sonho"

Outros acreditam que a velhice significa uma tristeza infinita. De fato, em uma idade mais avançada, temos menos energia do que antes. Mas ainda assim existem pessoas que pensam que a idade não é um impedimento para seus planos.

Por exemplo, a escritora inglesa Mary Hobson decidiu aprender a falar russo quando tinha 56 anos de idade, para poder ler os seus autores favoritos na língua original. Como resultado, Mary não só dominou o idioma, mas também recebeu seu doutorado aos 74 anos de idade. Ela ainda traduziu para o inglês várias obras importantes da literatura russa, pelas quais recebeu vários prêmios.

Para pessoas como Mary Hobson não existe a noção "tarde demais". Hoje, essa mulher incrível já tem 90 anos e continua dedicada ao seu trabalho favorito. Então, por que algumas pessoas fecham suas portas sozinhas sendo muito mais jovens que a sra. Hobson? É tarde demais, mesmo?

"Minha saúde não permite que eu me dedique ao que gosto"

Você provavelmente já ouviu falar de pessoa incrivelmente positiva chamada Nick Vujicic. Nick, um australiano, nasceu com uma doença rara: focomelia, completa ausência das extremidades superiores e inferiores do corpo. Em síntese, ele não possui braços nem pernas.

Em sua juventude, Nick não queria viver por causa de seu estado e por ser ridicularizado por outras pessoas, ele até tentou se afogar na banheira, mas entendeu a tempo que o suicídio não era uma solução e decidiu agir. Ele se tornou um palestrante motivacional e agora viaja pelo mundo ajudando as pessoas a acharem sentido em suas vidas. Além disso, Nick é pai de dois filhos e um marido feliz.

Se ele conseguiu ser feliz, você também consegue. Além disso, Nick acredita em milagres. Mantém em seu armário um par de sapatos, caso precise.

"Não tenho dinheiro para realizar meus sonhos"

Alguém disse uma vez: "O dinheiro não traz felicidade, mas é melhor lamentar em uma limusine do que em uma bicicleta". Em parte, está certo, mas a ausência de riqueza não significa que não seja capaz de atingir seus objetivos.

O filantropo búlgaro Dobri Dobrev já tem 102 anos de idade e não só não é rico. Ele não tem nada! Dobrev senhor doou todos os seus bens à igreja e continua ajudando orfanatos e mosteiros, para o qual vai a pé até a Igreja de Santa Sofia. Ali pede dinheiro e o doa aos mais necessitados.

No total, este fantástico senhor já recolheu e doou mais de 80 mil lev búlgaros (cerca de 40 mil euros). Ele vive em uma pequena casa no território de uma igreja, com o mais básico. Claro que você não tem de passar fome para realizar seus sonhos, mas se tem um objetivo real, encontrará os meios de alcançá-lo.

"As circunstâncias são mais fortes do que eu"

Há circunstâncias insuperáveis. Por exemplo, os desastres naturais, as revoluções e as guerras. Agir nessas circunstâncias é muito difícil, mas possível.

Irena Sendlerowa foi enfermeira no gueto de Varsóvia (Polônia) durante a Segunda Guerra Mundial. Esta mulher corajosa conseguiu salvar crianças 2,5 mil crianças, mais do que Oskar Schindler (famoso pelo filme A lista de Schindler). Discretamente, ela tirava do gueto as crianças condenadas à morte. Os nazistas perceberam a atividade de Irena, que foi presa e torturada, mas graças à ajuda de seus amigos, a enfermeira conseguiu evitar ser fuzilada.

Quando você se queixa das circunstâncias (mesmo se realmente são pesadas), lembre-se da história de Irena Sendlerowa e pense: realmente está tão ruim?

"Não posso simplesmente desistir de tudo"

Todos temos as nossas obrigações. Claro que não é muito sensato deixar a família e o trabalho para ir e conquistar os cumes das montanhas. No entanto, se você tem um forte desejo de mudar algo, encontrará uma maneira de fazê-lo.

Viajando pelo Camboja, o presidente da empresa 20th Century Fox Internacional Scott Neeson viu crianças morrendo de tifo em um monte de lixo, enquanto um ator famoso com quem falava por telefone, queixava-se de um avião privado, pois não o considerava "muito confortável". Scott ficou profundamente impressionado com aquelas duas situações tão contrastantes. Ele criou uma fundação de caridade, oferecendo a possibilidade de as crianças se refugiarem da violência, além de assistência médica e educação.

Nem todo mundo é capaz de renunciar a sua riqueza, mas estas são as palavras de Neeson: "Quanto mais coisas eu conseguia, mais sentia que tudo era uma mentira. Não gostaria de pensar no meu leito de morte que minha única contribuição para sociedade foi a minha carreira de sucesso".

Então o que fazer com tudo isso? Há um caminho!

Pare de pensar sobre o que não consegue e o que não tem. É uma atividade bastante inútil e não vai surgir nada de novo a partir disso. Em vez de reclamar, pergunte-se: o que você pode fazer e quais recursos e habilidades têm para isso? Às vezes as coisas mais simples são suficientes. Por exemplo, você sabe ver e ouvir, tem pernas e braços. Não é lindo? Quer tal usa-los da melhor forma possível?

Não há necessidade de mover montanhas, é melhor começar com pouco, porque todas as mudanças levam tempo. Você não pode voar como uma águia se não tem asas. Mas se não pode voar, não significa que não é capaz de fazer qualquer outra coisa. Então, por que não tentar? De todo jeito, é melhor do que não fazer nada.

Mesmo se as circunstâncias são muito fortes, sempre é possível aprender a viver com o que tem. E não apenas viver, mas fazer o melhor do que tem, você só tem de valorizar um pouco mais o que já tem. Então poderá contar com verdadeiros milagres!

Imagem de capa Wikipedia Commons
Olga Mishenkina exclusivo para Incrível.club
--1-
408