Incrível
Incrível

14 Internautas contaram como a falta de apoio dos seus pais impactou em suas vidas

Sem dúvidas, é ótimo quando os pais apoiam seus filhos incondicionalmente. Mas, infelizmente, às vezes o amor dos pais vem com uma condição, como quando a criança tira notas boas ou ajuda nas tarefas domésticas. E, conforme vai crescendo, a lista de exigências e demandas vai aumentando. Além disso, muitos pais não conseguem aceitar as vocações, roupas e até mesmo os hobbies dos filhos — e essa lista pode ser interminável.

Nós, do Incrível.club, decidimos tocar nesse assunto delicado para levantar um debate sobre o tema, reunindo 14 histórias que os internautas compartilharam nas redes sociais. Confira!

  • Não entendo por que a relação com os pais nos é exigida como um constante sacrifício. Eu não tenho filhos e não pretendo ter. E sei que vai ser difícil na minha velhice. Minha avó está bem doente e a maior parte da minha renda vai para ajudá-la. Minha mãe também mal consegue se locomover, mas foi cuidar da minha avó. Ela recusa sempre que falamos para pagar um cuidador, piorando assim sua saúde. Está se aproximando o dia que terei de largar tudo para tomar conta dela. Não entendo a geração mais velha.
  • Minha amiga trabalha ensinando inglês. Você pode imaginar quanto esforço é necessário para ensinar crianças em idade pré-escolar a ler em uma língua estrangeira? E ela consegue! Os pais ficam muito felizes, as crianças a amam, ela ama o que faz. Mas o que sua sogra diz? Assim que minha amiga reclama que está cansada, a mulher diz: “Cansada de quê? Você não tem um emprego de verdade. Eu era contadora em uma fábrica. Isso sim é trabalho”.
  • Uma mulher na casa dos 40 anos veio para nossa aula de dança. Seu filho já é crescido, e ela está com tempo livre. Mas quem é contra a aula não é o seu marido, mas sim sua mãe. No começo, ela dizia que não era coisa para a idade dela, depois disse que era melhor ir para sua casa para ajudá-la. Quando a mulher disse que poderiam cuidar do jardim no final de semana, ouviu apenas um bufo insatisfeito da mãe ao telefone.
  • Não fiz a universidade que minha mãe queria. Ela era totalmente contra minha escolha e dizia que havia desperdiçado seu tempo comigo, mas depois meio que se acalmou. Tive uma atividade que tinha de entrevistar meus pais. Minha mãe disse: “Costumava ter orgulho da minha filha, mas agora não tenho nada do que me orgulhar”. Foi horrível ouvir isso e ainda me dá vontade de chorar quando lembro. © Overheard / VK
  • Quando era criança, ia passar as férias no interior. Tínhamos uma vizinha lá chamada Ana, uma velha senhora. Ela tinha uma filha chamada Geovana. A senhorinha tinha 80 anos, a filha 60. Na juventude, um cara se apaixonou por Geovana e eles queriam se casar, mas os pais da garota não consideravam o rapaz o “tipo certo” para ela. No fim, não deixaram a menina ir para canto nenhum, então ela passou a vida inteira ao lado da mãe. © Darja K Graceful Curls / Facebook
  • Já faz cinco meses que estou desempregado, apenas relaxando em casa, lendo livros, aprendendo novos idiomas, saindo e cozinhando. Moro com minha mãe, mas ajudo nas contas e na feira. Dou dinheiro se ela precisar. Estou tão farto dos meus parentes dizendo coisas à minha mãe. E nenhuma explicação de que estou vivendo com o meu próprio dinheiro ajuda. Estou farto, quem está pedindo conselhos? © Overheard / Facebook
  • Chamei alguém para limpar minha casa. Minha mãe: “Por que não limpa você mesmo? É muito preguiçoso!” Comprei um robô aspirador e uma máquina de lavar louça. Minha mãe fala a mesma coisa sobre minha geração ser preguiçosa. © otstan_ot_menua / Twitter
  • Tive uma professora que se casou jovem e o seu marido recebeu uma oferta de emprego em outra cidade. A mãe dela não queria deixá-la ir, então foi até a estação de trem no dia da mudança e disse para escolher: ou ela ou o marido. A professora ficou. Agora ela já tem 50 anos, não é mais casada, não tem filhos e morou com a mãe a vida toda. © Balalaika / AdMe
  • Minha mãe prendia muito meu irmão. Ele sempre foi muito indefeso em casa. Agora, ela critica todas as namoradas dele, uma após a outra. Eu disse: “Mãe, ele vai acabar ficando sozinho. O que a senhora quer? Uma mulher perfeita?” E ela respondeu: “Sim, ninguém merece meu filho”. Então, comecei a suspeitar que ela não quer que ele se case. © Lidia Ivanova / AdMe
  • Desde criança tenho ouvido da minha mãe: “Você é fraca, não consegue lidar com isso, largue seu time/trabalho/universidade, fique em casa deitada no sofá”. Se eu adoecesse, ela ficava histérica e me trancava em casa. Ao menor atraso (já tenho 25 anos e tenho de dizer que horas chego em casa), tem 20 ligações perdidas dela no celular alegando que “estava preocupada”. Mamãe fica o tempo todo me diminuindo: “Você não pode trabalhar, vai ficar sozinha”. Ficava morrendo de medo. E sabe como terminou? Tenho menos de 30 anos e moro a 2 mil km dos meus pais. © Sofochka / AdMe
  • Desde criança, queria ser intérprete. Estudei muito e adoro inglês. Mas, no ensino médio, algo tomou a mente dos meus pais e eles decidiram que eu deveria estudar contabilidade, já que os contadores estão sempre com demandas. Minha opinião? Nunca foi perguntada, mas me lembro de chorar muito naquela noite. Hoje, trabalho com jornalismo, e meu diploma de contabilidade está empoeirado na prateleira. Outro dia, minha mãe fez uma cena com meu pai: “Por que não colocamos ela no curso de jornalismo?” Minha mãe pensa que com um diploma de jornalismo eu me tornaria a chefe do editorial.
  • Meu coordenador me contou que tinha uma menina que estudava lá na faculdade que era muito inteligente, só tinha notas excelentes e participava dos eventos universitários. Um dia, no meio da aula, ela teve um colapso. Ninguém conseguia fazer nada. A ambulância chegou e ela foi internada em um hospital psiquiátrico. O coordenador perguntou aos médicos como era possível isso acontecer com uma garota tão inteligente. Os médicos responderam que tem muitas garotas assim no hospital. © Overheard / VK
  • Passei toda minha infância estudando. Tinha uma pressão enorme sobre mim. E meu irmão excedeu às expectativas. Aos 27 anos passou para fazer PhD. A primeira pessoa da nossa família com um diploma. Ele esperava ouvir o quão meu pai estava orgulhoso. Em vez disso, meu pai lhe disse: “Bem, isso não importa. Quando você vai ter filhos?” Meu irmão jogou o celular na parede. Sua esposa passou um tempão tentando acalmá-lo. Ele me disse: “Se eles não estão interessados em mim, vão amar os netos?”
  • Aqui vai uma história de uma garota que conheço. A menina tem 28 anos. Os pais dela: “Quando vai se casar? E os netos, quando? Veja suas colegas de classe”. E ela rebate: “Sim, e onde estão seus maridos? Metade delas já estão divorciadas e sem pensão alimentícia”. Mas os pais insistem: “Bem, tenha filhos sem marido, então. Vamos lá, nós ajudamos”. A menina saiu de férias e adivinhe qual foi o resultado — ela engravidou e deu à luz um menino lindo. O desfecho um ano depois: a menina mora em um apartamento alugado (“Não queremos uma criança barulhenta em casa”), teve de contratar uma babá (“Ninguém nos ajudou a criar você e somos obrigados agora”) e teve de começar a trabalhar (“Dinheiro? Não somos obrigados a dar ao seu filho!”). © kozanostradamys / Pikabu

Como é a sua relação com seus pais? Eles o apoiam incondicionalmente? Conte para a gente na seção de comentários.

Incrível/Psicologia/14 Internautas contaram como a falta de apoio dos seus pais impactou em suas vidas
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos