Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Truques psicológicos para que você sempre consiga o que quer

----
19k

Há quem já os conheça bem e viva colocando-os em prática: neste post, falaremos de pessoas que tentam "entrar" em sua mente para te manipular.

O Incrível.club reuniu as técnicas mais populares de manipulação psicológica para que você saiba identificá-las e não cair nessas armadilhas.

Para que você não esqueça delas, usamos exemplos de filmes consagrados.

Sensação e urgência

O instinto de comunidade é querer se sentir parte do todo. Muitas páginas na Internet, como as que fazem reservas em hotéis, por exemplo, se aproveitam dele, enviando aos usuários mensagens do tipo: "Resta apenas um quarto", "Outra pessoa reservou uma suíte igual", "Neste momento, outras duas pessoas estão vendo este anúncio". Não dê atenção a isso: em 90% dos casos, tudo não passa de papo furado.

Misturar informação e opiniões

A principal tarefa de um bom manipulador é criar a ilusão de que a questão da manipulação não é nada mais do que uma consequência lógica do que aconteceu antes. Por exemplo, quando precisa demitir um funcionário, precisa fazer fazer parecer que a pessoa trabalha mal ou piso na bola em alguma questão importante. Assim, perder o emprego fica parecendo algo natural.

Para não cair na mesma armadilha, basta retirá-la dos limites do ambiente criado artificialmente e analisar adequadamente o nível do seu profissionalismo.

Ativação de estereótipos

Dizem que todas as famílias felizes se parecem, e que toda família infeliz é infeliz à sua maneira. Damos importância aos estereótipos e, sem nos darmos conta, queremos nos adaptar a eles, pois temos necessidade de ser parte de algo. Todo mundo usa esse clichê para manipular. Quando você sentir a vontade de "ser como fulano", pare um momento e analise qual a real origem desses desejos. Sua vida quem faz e você

Você não precisa pensar, precisa acreditar

O manipulador faz todo o possível para que sua vítima perca a capacidade de fazer perguntas lógicas, fazendo-a aceitar que ela não precisa pensar. A pessoa acha que tomou a decisão por conta própria, mas na verdade está caindo numa armadilha.

Para evitar isso, pare um momento, respire fundo e pense: "O que aconteceria se eu não atingisse esses objetivos?". Quando não atendemos aos nossos desejos, nos frustramos. Mas quando se trata dos desejos alheios, sentimos indiferença.

O filme "Sim senhor", no qual Jim Carrey acredita que basta acreditar no programa de auto-ajuda em que tem de dizer 'sim' a tudo e sua vida vai melhorar.

Alternativa duvidosa

Jogando com o sentimento de culpa, podemos pedir que alguém nos "faça um pequeno favor", ou seja, aquilo que queríamos que a pessoa fizesse desde o princípio. Muitas vezes o manipulador faz a vítima pensar que o favor também a beneficia. Assim, ela não apenas faz o "favor", mas também termina pensando que ganhou alguma coisa.

Aqui, é importante entender que, ainda que uma pessoa lhe faça um favor, um simples "obrigado" é suficiente para agradecer. Você não precisa pagar cada favor que te fizeram.

Vocabulário incomum

Quando usamos termos específicos, levamos a vítima a um nível de subconsciência. A pessoa acaba se sentindo mal por sua própria incompetência. Para minar totalmente a confiança do outro, o manipulador frequentemente recorre a citações de gente famosa. Agora, você poderá guiar a conversa para o rumo que quiser.

Método da fragmentação

Ocorre quando o manipulador esconde alguns fatos e exibe outros, fazendo as pessoas acreditarem que aquilo acontece o tempo todo.

Um exemplo: suponhamos que uma manicure, por acidente, quebrou a unha de uma cliente quando ela mexeu a mão. Irritada, a cliente publicou um post criticando tanto a profissional em particular quanto o salão de maneira geral, afirmando que ali, todos os funcionários são incompetentes. Generalizar é sempre um perigo.

Consentimento prévio

Com certa frequência, tomamos decisões sem pensar e entramos em aventuras malucas sem analisar os prós e contras. Lembre-se que, em qualquer situação, você tem o direito de rejeitar a proposta ou propôr uma solução alternativa. E é quando começam as manipulações: "Mas eu contava tanto com a sua ajuda!" ou "Mas você tinha prometido me ajudar!". Você não deve sentir remorsos por rejeitar uma proposta, e ponto final.

Método de Goebbels

No filme mostrado acima (Viagem sem destino), se o personagem principal não tivesse visto o comercial com esta bela mulher por todos os lugares, não sairia em viagem para encontrá-la.

Para não cair em nenhuma armadilha, tome todas as suas decisões conscientemente, não porque "estava irritado" nem muito menos sem sequer se dar conta de como aquele produto supérfluo foi parar dentro do seu carrinho de supermercado.

Joseph Goebbels foi o ministro da propaganda de Hitler e adorava a técnica de massacrar as pessoas com propaganda do regime nazista.

Argumentos não construtivos

Como ficou provado por um estudo, temos 60% de chance de conseguir o que queremos quando usamos "porque" em nossas argumentações. No fim das contas, não importa o que vem depois do "porque", pois a expressão deixa tudo muito mais convincente.

Ainda assim, o manipulador presta atenção nos argumentos utilizados, pois os considera muito importantes!

Imagem de capa depositphotos
----
19k